Percepções conceituais da gestão do conhecimento para bibliotecas técnico-acadêmicas

Autores

DOI:

https://doi.org/10.36517/2525-3468.ip.v7i00.2022.62800.1-16

Palavras-chave:

Gestão do Conhecimento, Gestão do Conhecimento em Bibliotecas, Bibliotecas técnico-acadêmicas

Resumo

O trabalho discute perspectivas conceituais da gestão do conhecimento para bibliotecas, especificamente as ligadas aos Institutos Federais do Brasil. O estudo tem a seguinte condição problematizadora: em que medida a gestão do conhecimento é capaz de possibilitar ações no sentido de estimular e facilitar a criação, o armazenamento, o compartilhamento e o uso do conhecimento no contexto de atuação das bibliotecas técnico-acadêmicas? Os objetivos são investigar os conceitos de gestão do conhecimento e de gestão do conhecimento em bibliotecas a fim de fundamentar a pesquisa em curso do Programa de Doutoramento em Ciência da Informação da Universidade Fernando Pessoa. A pesquisa se caracteriza quanto aos fins como exploratória e descritiva. E quanto aos meios, como bibliográfica mediante um diálogo com autores e textos diversos que abordam conceitualmente a referida temática. Conclui-se que ao trabalhar na perspectiva da gestão do conhecimento no âmbito das bibliotecas técnico-acadêmicas, têm-se em vista proporcionar o desenvolvimento de uma filosofia de trabalho apoiada em práticas de compartilhamento de ideias, conteúdos, procedimentos e armazenamento, visando a médio e longo prazo a construção de uma nova cultura nesses ambientes que possa gerar novos conhecimentos, buscando durante esse processo a inovação em suas práticas profissionais e organizacionais.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Carlos Henrique da Silva Sousa, Universidade Fernando Pessoa

Doutorando em Ciência da Informação pela Universidade Fernando Pessoa (Porto, Portugal). Mestre em Biblioteconomia pela Universidade Federal do Cariri (UFCA). Especialista em Pesquisa Científica pela Universidade Estadual do Ceará (UECE). Bacharel em Biblioteconomia pela Universidade Federal do Ceará (UFC). Bibliotecário-Documentalista do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Ceará (IFCE). Avaliador interno de cursos técnicos e superiores do IFCE.

Luis Borges Gouveia, Universidade Fernando Pessoa

Possui graduação em Licenciatura em Matemáticas Aplicadas/Informática pela Universidade Portucalense Infante D. Henrique (1989), mestrado em Engenharia Electrotecnica e de Computadores pela Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto (1994) e doutorado em Ciência da Computação pela Universidade de Lancaster (2002). Atualmente é professor catedrático da Universidade Fernando Pessoa. Tem experiência na área de Ciência da Computação, com ênfase em Ciência da Computação, atuando principalmente nos seguintes temas: tecnologias de informação e da comunicação, sociedade da informação, distance learning, information technologies e cidades e regiões digitais.

Referências

ABUKHADER, S. A taxonomy of the expected roles of librarians towards knowledge management. Library Management, [s. l.], v. 40, n. 1, p. 34–44, 2019.
ALVARENGA NETO, R. C. D. de. Gestão do conhecimento em organizações: proposta de mapeamento conceitual integrativo. São Paulo: Saraiva, 2008.
CASTRO, G. de. Gestão do conhecimento em bibliotecas universitárias: um instrumento de diagnóstico. 2005. 161 f. Dissertação (Mestrado em Ciência da Informação) – Programa de Pós-graduação em Ciência da Informação da Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 2005.
CASTRO, G.; COSTA, M. D. Gestão do conhecimento em bibliotecas no Brasil: um mapeamento temático com base na literatura técnico-científica. In: Seminário Nacional de Bibliotecas Universitárias, 18, 2014, Belo Horizonte. Anais... Belo Horizonte: UFMG, 2014.
CARVALHO, F. C. A. de. (Org.). Gestão do conhecimento. São Paulo: Pearson, 2012.
CHOO, C. W. A organização do conhecimento: como as organizações usam a informação para criar significado, construir conhecimento e tomar decisões. São Paulo: SENAC, 2006.
COSTA, M. D.; CASTRO, G. de; ROSTIROLLA, G. Gestão do Conhecimento em bibliotecas e unidades de informação: Experiências desenvolvidas no Brasil. In: Encuentro Asociación de Educadores e Investigadores de Bibliotecología, Archivología, Ciencias de la Información y Documentación de Iberoamérica y el Caribe, 7, 2006, Marília. Anais… Marília: EDIBCIC, 2006.
DAVENPORT, T.; PRUSAK, L. Conhecimento empresarial: como as organizações gerenciam o seu capital intelectual. Rio de Janeiro: Campus, 1998.
DUARTE, E. N. Análise da produção científica em gestão do conhecimento: estratégias metodológicas e estratégias organizacionais. 2003. Tese de Doutorado em Administração, Universidade Federal da Paraíba, 2003.
DUARTE, E. N.; FEITOZA, R. A. de B.; MONTEIRO, M. F.; LIMA, A. R. P. de. Conteúdos emergentes da gestão da informação e do conhecimento nos cursos de pós-graduação em Ciência da Informação no Brasil. Perspectivas em Gestão & Conhecimento, v. 10, n. Especial, p. 176-200, 24 mar. 2020.
LEITE, F. C. L.; COSTA, S. M. de S. Gestão do conhecimento científico: proposta de um modelo conceitual com base em processos de comunicação científica. Ciência da Informação, Brasília, DF, v. 36, n. 1, p. 92-107, jan./abr. 2007. Disponível em: http://revista.ibict.br/ciinf/article/view/1189. Acesso em: 20 dez. 2020.
MADGE, O. L. Knowledge Management in Libraries. Library & Information Science Research, [s. l.], n. 14, p. 92–98, 2010.
MARQUES JÚNIOR, E. Gestão do conhecimento em bibliotecas universitárias: análise de experiências no Brasil e em Portugal. 2010. 135 f. Dissertação (Mestrado em Engenharia de Produção) – Programa de Pós-Graduação em Engenharia de Produção da Faculdade de Engenharia de Bauru da Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, Bauru, 2010.
MARTINS, J. M. Gestão do conhecimento: criação e transferência de conhecimento. Lisboa: Edições Sílabo, 2018.
NONAKA, I.; TAKEUCHI, H. Gestão do conhecimento. Porto Alegre: Bookman, 2008.
ROSTIROLLA, G. Gestão do conhecimento no serviço de referência em bibliotecas universitárias: uma análise com foco no processo de referência. Dissertação (Mestrado em Ciência da Informação) – Programa de Pós-graduação em Ciência da Informação da Universidade Federal de Santa Catarina, Santa Catarina, 2006.
SANTOS, C. D.; VALENTIM, M. L. P. As interconexões entre a gestão da informação e a gestão do conhecimento para o gerenciamento dos fluxos informacionais. Perspectivas em Gestão & Conhecimento, v. 4, n. 2, p. 19-33, 2 ago. 2014.
SARRAFZADEH, Maryam; MARTIN, Bill; HAZERI, Afsaneh. Knowledge management and its potential applicability for libraries. Library Management. v. 31 n. 3, p. 198-212, 2010.
SBGC – SOCIEDADE BRASILEIRA DE GESTÃO DO CONHECIMENTO. Conceito-ensaio de gestão do conhecimento. 2013. Disponível em: http://www.sbgc.org.br/blog/conceito-ensaio-de-gestao-do-conhecimento. Acesso em: 20 dez. 2020.
SHANHONG, T. Knowledge management in libraries in the 21 st century. In: IFLA Council And General Conference, 66, 2000, Jerusalém, Israel. Anais…Jerusalém, Israel: IFLA, 2000. Disponível em: http://files.eric.ed.gov/fulltext/ED450790.pdf. Acesso em: 20 dez. 2020.
SOUSA, Carlos Henrique da Silva. Gestão do conhecimento na Rede de Bibliotecas do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Ceará: uma proposta de implementação. 2017. 114 f. Dissertação (Mestrado) Mestrado Profissional em Biblioteconomia - Universidade Federal do Cariri, Juazeiro do Norte-CE, 2017. Disponível em: http://biblioteca.ifce.edu.br/index.asp?codigo_sophia=69184. Acesso em: 20 dez. 2020.
SOUSA, Paulo de Tarso Costa de. O capital social estratégico como recurso para a gestão da informação e do conhecimento no processo eleitoral brasileiro. 2009. 227 f. Tese (Doutorado em Ciência da Informação) – Universidade de Brasília, Brasília, 2009.
SVEIBY, Karl Erik. A nova riqueza das organizações: gerenciando e avaliando patrimônios do conhecimento. Rio de Janeiro: Campus, 1998.
TEIXEIRA, Cristiane da Cunha. A cultura organizacional e informacional em ambiente técnico-acadêmico. 2015. 161 f. Dissertação (Mestrado em Ciência da Informação) – Programa de Pós-graduação em Ciência da Informação da Universidade Federal Fluminense, Niterói, 2015.
THE INTERNATIONAL FEDERATION OF LIBRARY ASSOCIATIONS AND INSTITUTIONS – IFLA. Disponível em: http://www.ifla.org/en/about-the-km-section. Acesso em: 20 dez. 2020.
TERRA, José Cláudio Cyrineu. Gestão do conhecimento e e-learning na prática. Rio de Janeiro: Elsevier, 2003.
VALENTIM, Marta Ligia Pomim. Gestão da informação e gestão do conhecimento em ambientes organizacionais: conceitos e compreensões. Tendências da Pesquisa Brasileira em Ciência da Informação, Brasília, v.1, n.1, p. 1-16, 2008. Disponível em: http://inseer.ibict.br/ancib/index.php/tpbci/article/viewArticle/110. Acesso em: 20 dez. 2020.
VAN ROOI, H.; SNYMAN, R. A content analysis of literature regarding knowledge management opportunities for librarians. Aslib Proceedings, [s. l.], v. 58, n. 3, p. 261–271, 2006.
VON KROGH, Georg; ICHIJO, Kazuo; NONAKA, Ikujiro. Facilitando a criação de conhecimento: reinventando a empresa com o poder da criação contínua. Rio de Janeiro: Campus, 2001.
WILSON, Thomas D. The nonsense of ‘Knowledge management’. Information Research, v. 1, n. 8. 2002. Disponível em: http://www.informationr.net/ir/8-1/paper144.html. Acesso em: 20 dez. 2020.

Downloads

Publicado

2022-03-31

Como Citar

SOUSA, Carlos Henrique da Silva; GOUVEIA, Luis Borges. Percepções conceituais da gestão do conhecimento para bibliotecas técnico-acadêmicas. Informação em Pauta, [S. l.], v. 7, n. 00, p. 1–16, 2022. DOI: 10.36517/2525-3468.ip.v7i00.2022.62800.1-16. Disponível em: http://www.periodicos.ufc.br/informacaoempauta/article/view/62800. Acesso em: 17 jun. 2024.