Diretrizes para o estabelecimento de um checklist para curadoria de dados de pesquisa

Palavras-chave: Repositórios de dados de pesquisa., Curadoria digital, Preservação de dados

Resumo

A curadoria de dados de pesquisa é um desafio para muitas instituições de pesquisa e profissionais responsáveis pela gestão de repositórios de dados. A comunidade científica vem aderindo às práticas de compartilhamento e reuso, e nesse sentido, cada vez mais é preciso decidir acerca da preservação de determinados conjuntos de dados em detrimento de outros. Este artigo apresenta resultados de uma pesquisa documental sobre requisitos para curadoria de dados, estabelecidos por repositórios ou instituições dedicadas à pesquisa sobre o tema, e propõe algumas diretrizes para elaboração de checklist de critérios que podem ser aplicados aos repositórios brasileiros.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Samile Andrea de Souza Vanz, UFRGS

Professora associada do Departamento de Ciências da Informação, do Programa de Pós-graduação em Comunicação (PPGCOM UFRGS) e do Programa de Pós-graduação em Ciência da Informação da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (PPGCIN UFRGS). Graduada em Biblioteconomia pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (1999), mestre e doutora em Comunicação e Informação pelo PPGCOM UFRGS (2004 e 2009), com estágio sanduíche na Dalian University of Technology (China, 2007-2008). Pós-doutorado pela Universidad Carlos III de Madrid (Espanha, 2016). Editora da revista Em Questão (2014 - ). Desenvolve pesquisas na área de Comunicação Científica, com ênfase na produção de indicadores científicos, bibliometria, colaboração científica, análise de citação, análise de co-citação e rankings universitários.Tem experiência acadêmica e profissional na área de Planejamento, gestão e arquitetura de bibliotecas.

Caterina Marta Groposo Pavão, UFRGS

Bacharel em Biblioteconomia pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), mestre e doutora em Comunicação e Informação pelo Programa de Pós-Graduação em Comunicação e Informação da mesma universidade. Atualmente exerce atividade docentes no Curso de Biblioteconomia do Departamento de Ciência da Informação da Faculdade de Biblioteconomia e Comunicação da Universidade Federal do Rio Grande do Sul e no Programa de Pós Graduação em Ciência da Informação da Faculdade de Biblioteconomia e Comunicação da mesma Universidade. Exerceu suas atividades profissionais como Bibliotecária Documentalista de 1994 a 2018 no Centro de Processamento de Dados da Universidade Federal do Rio Grande do Sul, onde dedicou-se à gestão do Sistema de Automação de Bibliotecas (SABi), que atende às 30 bibliotecas do Sistema de Bibliotecas da UFRGS. Integra a equipe do Comitê Gestor do Lume-Repositório Digital da UFRGS, trabalhando na definição de políticas, implementação de comunidades e coleções, gerenciamento do processo de inclusão dos documentos digitais. Integra a equipe técnica do Centro de Processamento de Dados da UFRGS para implementação do Projeto Repositório de dados científicos da UFRGS: Ferramenta para curadoria digital, nesta equipe atua na definição do software, políticas para o Repositório e na seleção e definição de conjunto de dados para o no projeto piloto. Integra a equipe de pesquisadores do Grupo de Pesquisa Comunicação Científica da Faculdade de Biblioteconomia e Comunicação da UFRGS (http://dgp.cnpq.br/dgp/espelhogrupo/4793377448128261) que desenvolve pesquisas teóricas e aplicadas na área de Ciência da Informação e Comunicação, dedicando-se especificamente às temáticas de Produção Científica, Bibliometria, Cientometria, Citação, Coautoria e Colaboração, Periódicos Científicos, Fluxo da Informação Científica, Busca e uso da Informação, Repositórios, bem como à aplicação das Tecnologias de Informação e Comunicação (TICs) nas práticas sociais e científicas. Integra a equipe de pesquisadores do Grupo de Pesquisa Estudos e Práticas de Preservação Digital da Rede Cariniana (http://dgp.cnpq.br/dgp/espelhogrupo/3997875180380796), que tem como objetivo Promover estudos e soluções tecnológicas para a rede de serviços de preservação digital de documentos eletrônicos brasileiros. Integra o grupo de pesquisadores do projeto NUAWEB - Núcleo de Pesquisa em Arquivamento da Web e Preservação Digital (http://dgp.cnpq.br/dgp/espelhogrupo/1769372358627653), que tem por objetivo investigar características do arquivamento da web por meio de iniciativas nacionais e internacionais, lidando tanto com as políticas, quanto as tecnologias envolvidas no processo. Integra a equipe do GT-RDP Brasil, para o desenvolvimento de um projeto em conjunto sobre o Acesso Aberto a Dados de Pesquisa (AADP). O objetivo do Grupo de Trabalho da Rede de Dados de Pesquisa Brasileira (RDP Brasil) é executar atividades que contribuam para a identificação de práticas, mapeamento de requisitos e prototipação de sistemas que facilitem a disseminação de informações científicas. O projeto visa colaborar com a criação de um Programa Nacional de Acesso Aberto a Dados de Pesquisa, uma iniciativa com o objetivo de promover e incentivar o compartilhamento de dados entre pesquisadores, conferindo maior eficiência na produção de conhecimento científico no Brasil. Pelos próximos dois anos exercerá a função de Direção no Centro de Documentação e Acervo Digital da Pesquisa (CEDAP/UFRGS), órgão Auxiliar da Faculdade de Biblioteconomia e Comunicação, que tem por objetivos dar suporte à pesquisa científica, tecnológica, artística e cultural realizada na UFRGS e no Brasil, através da curadoria de ativos digitais de pesquisa, natos ou provenientes da digitalização, a fim de permitir o seu reuso, validar resultados, manter dados de observação, utilizar os dados no ensino e para o bem público.

Sônia Elisa Caregnato, UFRGS

Possui graduação em Biblioteconomia pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), mestrado em Information Management pela University of Sheffield e doutorado em Information Studies também pela University of Sheffield. É professora titular da Faculdade de Biblioteconomia e Comunicação (FABICO). É docente permanente no Programa de Pós-Graduação em Comunicação (PPGCOM) e no Programa de Pós-Graduação em Informação (PPGCIN), ambos da UFRGS. Foi presidente do Comitê Gestor do LUME - Repositório Digital da Universidade Federal do Rio Grande do Sul e diretora do CEDAP - Centro de Documentação e Acervo Digital da Pesquisa, órgão auxiliar da FABICO/UFRGS. Coordenou o GT7 - Produção e Comunicação de Informação em CT&I, da Associação Nacional de Pesquisa e Pós-Graduação em Ciência da Informação - ANCIB, do qual faz parte. Atualmente, é coordenadora do Grupo de Pesquisa em Comunicação Cientifica da UFRGS. Tem experiência nas áreas de Ciência da Informação e Comunicação, atuando principalmente nos seguintes temas: comunicação científica, bibliometria, periódicos científicos, produção científica, repositórios digitais e acesso aberto a dados de pesquisa.

Paula Caroline Schifino Jardim Passos, UFRGS

Professora substituta no Departamento de Comunicação, da FABICO/UFRGS (2020). Doutora pelo Programa de Pós-Graduação em Comunicação e Informação (PPGCOM/UFRGS)(2016). Realizou estágio de Pós-doutorado na UFRGS (2017-2019). Graduada em Publicidade e Propaganda (2002), Relações Públicas (2009), na UFRGS, e Biblioteconomia (2020), na UCS. Desde 2017, participa do grupo de trabalho RDP Brasil, constituído mediante edital da Rede Nacional de Ensino e Pesquisa (RNP) e do Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia (IBICT) para pesquisa sobre compartilhamento de dados de pesquisa no país. Entre os anos de 2010 e 2012, foi ministrante de cursos de capacitação para professores e funcionários da UFRGS, ofertados pela Universidade Aberta do Brasil (UAB). Atuou como tutora dos cursos de formação continuada de professores em tecnologias de informação e comunicação (UAB/UFRGS), de 2012 a 2015. Na Secretaria de Educação a Distância da UFRGS, nos anos de 2011 e 2012, coordenou equipe de desenvolvimento de recursos didáticos digitais para disciplinas de cursos de graduação. Autora de material didático para disciplina Publicações Digitais, do curso de graduação em Biblioteconomia EAD (UAB/UFRJ)(2018).

Ana Maria Mielniczuk de Moura, UFRGS

Possui graduação em Biblioteconomia pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul - UFRGS (1992), Especialização em Informática na Educação pelo PGIE/UFRGS em 2001, mestrado em Comunicação e Informação pelo PPGCOM/UFRGS em 2001 e doutorado em Comunicação e Informação pelo PPGCOM/UFRGS em 2009. Atualmente é professora associada no Departamento de Ciências da Informação da Faculdade de Biblioteconomia e Comunicação da Universidade Federal do Rio Grande do Sul, professora colaboradora no Programa de Pós Graduação em Comunicação (PPGCOM/UFRGS) e professora permanente no Programa de Pós-graduação em Ciência da Informação (PPGCIN/UFRGS). Coordena o Núcleo de Estudos em Ciência, Inovação e Tecnologia -NECIT desde 2017 e participa como membro do Grupo de Pesquisa em Comunicação Científica. Diretora da Faculdade de Biblioteconomia e Comunicação, gestão 2021-2024. Atua principalmente nos seguintes temas: ciência da informação, comunicação científica, informação científica e tecnológica, interação entre C,T &I, bibliometria e análise de patentes.

Eduardo Nunes Borges, FURG

Professor adjunto do Centro de Ciências Computacionais - C3 da Universidade Federal do Rio Grande - FURG. É graduado em Engenharia de Computação pela mesma instituição, mestre e doutor em Computação pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul - UFRGS, onde ele também foi pesquisador em pós-doutoramento. É coordenador de carteira de projetos da Unidade iTec/FURG da Empresa Brasileira de Pesquisa e Inovação Industrial - EMBRAPII. É representante institucional da Sociedade Brasileira de Computação - SBC na FURG. Foi coordenador do Bacharelado em Sistemas de Informação e coordenador adjunto e de tutoria da Especialização Aplicações para Web. Tem experiência na área de Sistemas de Informação, com ênfase em Banco de Dados. Lidera o Grupo de Pesquisa em Gerenciamento de Informações e coordena o laboratório de mesmo nome. É coordenador do Programa de Pós-Graduação em Computação, e vice-líder da linha de pesquisa em Computação Flexível, atuando principalmente nos seguintes temas: deduplicação, similaridade, consultas aproximadas, bibliotecas digitais, recuperação de informações, descoberta de conhecimento, mineração de dados e ciência de dados. Atualmente coordena diversos projetos de pesquisa com financiamento de empresas privadas e instituições públicas.

Rene Faustino Gabriel Junior, UFRGS

Graduado em Biblioteconomia e Documentação pela Pontifícia Universidade Católica do Paraná (2008), com mestrado em Ciência, Gestão e Tecnologia da Informação pela Universidade Federal do Paraná (2011) e doutorado em Ciência da Informação pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (2014). Atualmente é professor adjunto da Universidade Federal do Rio Grande do Sul e do Programa de Pós-Graduação em Ciência da Informação (PPGCIN) da mesma universidade. Tem experiência na área de Ciência da Informação, com ênfase em Biblioteconomia, atuando principalmente nos seguintes temas: Ciência da Informação, Estudos Métricos da Informação, Bibliometria, Brapci, Comunicação Científica, Dados de Pesquisa e Produção Científica. Implantou e coordena a Base de Dados de Periódicos em Ciência da Informação (BRAPCI). Membro do Grupo de Pesquisa de Comunicação Científica e do Núcleo de Estudos em Ciência, Inovação e Tecnologia da UFRGS. 

Rafael Port da Rocha, UFRGS

Possui graduação em Ciencias de Computação pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (1988), mestrado em Computação pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (1992) e doutorado em Computação pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (2000). Atualmente é professor associado do Departamento de Ciência da Informação da Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Tem experiência nas áreas de Ciência da Informação e Ciência da Computação, atuando principalmente nos seguintes temas: metadados, banco de dados, ontologias, preservação digital, gestão de dados da pesquisa. É fundador e atualmente coordena o Centro de Documentação e Acervo Digital da Pesquisa (CEDAP), órgão auxiliar da FABICO/UFRGS que busca dar suporte para pesquisas científicas, tecnológicas, artísticas e culturais realizada na Universidade, visando à gestão, preservação e uso científico e cultural de seus ativos digitais de pesquisa, natos ou decorrentes da digitalização.

Referências

BEAGRIE, NEIL. What to keep: a JISC research data study. 2019. 64 p.
BELL, Gordon. Prefácio. In: HEY, Tony; TANSLEY, Stewart; TOLLE, Kristin (orgs.) O quarto paradigma: descobertas científicas na era da eScience. São Paulo: Oficina do Texto, 2011.
CALIFORNIA DIGITAL LIBRARY. UC3Curation Foundations. UC Curation Center / California Digital Library, 2010. Disponível em: https://confluence.ucop.edu/download/attachments/13860983/UC3-Foundations-latest.pdf?version=1
COLE, Gareth; EVANS, Jill; LLOYD-JONES, Hannah. Selecting data: what to keep, what to delete? Exeter: University of Exeter, 2013. Disponível em: http://hdl.handle.net/10036/4427

CONSELHO NACIONAL DE DESENVOLVIMENTO CIENTÍFICO E TECNOLÓGICO. 2020. Disponível em: http://dadosabertos.cnpq.br/ Acesso em: 08 jun. 2020.

COUTURE, Carol. Archival appraisal: a status report. Archivaria, v. 59, Spring 2005, p. 83-107. Disponível em:
https://archivaria.ca/index.php/archivaria/article/view/12502/13624
EAKER, C. Selection and appraisal of digital research datasets. In: KELLAM, L.; THOMPSON, K. (Eds.). Databrarianship: The Academic Data Librarian in Theory and Practice. Chicago: American Library Association, 2016. Disponivel em: https://trace.tennessee.edu/cgi/viewcontent.cgi?article=1018&context=utk_libpub
FUNDAÇÃO DE AMPARO À PESQUISA DO ESTADO DE SÃO PAULO. Plano de Gestão de dados. 2020. Disponível em: http://www.fapesp.br/gestaodedados/ Acesso em: 08 jun. 2020.
HARVEY, R. Appraisal and Selection. In: S.Ross, M.Day (eds). DCC Digital Curation Manual. 2007. Disponível em: http://www.dcc.ac.uk/resource/curation-manual/chapters/appraisal-and-selection
HARVEY, R. DCC Digital Curation Manual: Instalment on Appraisal and Selection. DCC Digital Curation Manual, v. 39, p. 1747-1524, 2007. Disponível em: https://researchoutput.csu.edu.au/ws/portalfiles/portal/8624308/CSU281574.pdf. Acesso em: 30 mar. 2021
HEUMÜLLER, R., et al. Publish or perish, but do not forget your software artifacts. Empirical Software Engineering, v. 25, p. 4585–4616, 2020. https://doi.org/10.1007/s10664-020-09851-6
HIGGINS, Sarah. Lifecycle of data management. In: Graham Pryor. Managing Research Data. London: Facet Publishing, 2012.
LIN, Dawei et al. The TRUST Principles for digital repositories. Scientific Data, v. 7, n. 144, 2020.
THE NATIONAL ARCHIVES. What is appraisal?. 2013. p. 3. Disponível em: https://www.nationalarchives.gov.uk/documents/information-management/what-is-appraisal.pdf. Acesso em: 30 mar. 2021.
NATURAL ENVIRONMENT RESEARCH COUNCIL. NERC Data Value Checklist. [2019]. 3 p. Disponível em: https://nerc.ukri.org/research/sites/data/policy/data-value-checklist/
NDSA Agenda Working Group. 2020 NDSA Agenda. Charlottesville, Center for Open Science, 2020. DOI 10.17605/OSF.IO/BCETD.
PENNOCK, Maureen. Digital Curation: a Life-Cycle Approach to Managing and Preserving Usable Digital Information, 2007. Disponível em http://www.ukoln.ac.uk/ukoln/staff/m.pennock/publications/docs/lib-arch_curation.pdf
PrePARe Project Team. Selecting what to keep and what to bin (Checklist). Cambridge: Cambridge University Library, 2012. 1 p. Disponível em: http://www.dspace.cam.ac.uk/handle/1810/243754
SAYÃO, Luis Fernando; SALES, Luana Farias. Curadoria Digital: um novo patamar para preservação de dados digitais de pesquisa. Informação & Sociedade Estudos, João Pessoa, v. 22, n. 3, p. 179-191, set./dez. 2012.
SAYÃO, Luis Fernando; SALES, Luana Farias. Dados de pesquisa: contribuição para o estabelecimento de um modelo de curadoria digital para o país. Tendências da Pesquisa Brasileira em Ciência da Informação, João Pessoa, v. 6, p. 1-26, 2013. Disponível em: http://carpedien.ien.gov.br/bitstream/ien/646/1/DADOS%20DE%20PESQUISA.pdf . Acesso em: 19 fev. 2021.
SIEBRA, Sandra de Albuquerque; et al. Curadoria digital: além da questão da preservação digital. In: XIV Encontro Nacional de Pesquisa em Ciência da Informação (ENANCIB), 2013. Disponível em: 200.20.0.78/repositorios/handle/123456789/2478. Acesso em: 19 fev. 2021.
SIEBRA, Sandra de Albuquerque. O planejamento na curadoria digital. Informação & Sociedade Estudos, João Pessoa, v. 30, n. 4, p. 1-22, out./dez. 2020.
UK DATA SERVICE. Collections Development Selection and Appraisal Criteria, 2018. Disponível em: https://www.ukdataservice.ac.uk/media/455175/cd234-collections-appraisal.pdf . Acesso em: 20 jun. 2020.
UNIVERSITY OF BRISTOL. Research Data Service. Research Data Evaluation Guide. Bristol: 2018. 6 p. Disponível em: http://www.bristol.ac.uk/staff/researchers/data/writing-a-data-management-plan/
WHYTE, A.; WILSON, A. How to Appraise & Select Research Data for Curation. Edinburgh, DCC, 2010. disponível em: http://www.dcc.ac.uk/resources/how-guides/appraise-select-research-data
Publicado
2021-10-26
Como Citar
VANZ, S. A. DE S.; PAVÃO, C. M. G.; CAREGNATO, S. E.; PASSOS, P. C. S. J.; MOURA, A. M. M. DE; BORGES, E. N.; GABRIEL JUNIOR, R. F.; ROCHA, R. P. DA. Diretrizes para o estabelecimento de um checklist para curadoria de dados de pesquisa. Informação em Pauta, v. 6, n. 00, p. 1-18, 26 out. 2021.