O comportamento informacional no tratamento de feridas varia conforme a experiência profissional?

Autores

DOI:

https://doi.org/10.36517/2525-3468.ip.v7i00.2022.70783.1-26

Palavras-chave:

Comportamento informacional, Enfermagem, Saúde, Ferimentos e lesões

Resumo

Apesar de o comportamento informacional de profissionais de Enfermagem já ter sido investigado, o entendimento do que influencia esses comportamentos ainda é restrito. Assim, este trabalho investigou se e como o comportamento informacional durante o tratamento de feridas na pele varia conforme a experiência profissional evolui. Foi realizada uma pesquisa quantitativa descritiva através de um questionário eletrônico preenchido por 566 participantes entre janeiro e fevereiro de 2020. Identificou-se que variações entre local de trabalho, tempo de experiência e frequência de atendimentos a pacientes acompanham variações no uso de fontes, na frequência de obtenção e no modo de registro de informações durante o tratamento de feridas. As variações máximas foram de até 38% nos modos de registro, de até 37% no uso das fontes de informação e de até 26% na frequência de obtenção das informações desejadas conforme a variou a experiência profissional relatada pelos participantes. Conclui-se que os sistemas de informação utilizados para apoiar o tratamento de feridas precisam acomodar adequadamente essas variações relacionadas com a evolução da experiência dos profissionais de enfermagem.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Bruno Santana da Silva, Universidade Federal do Rio Grande do Norte

Possui graduação em Ciência da Computação pela Universidade Federal Fluminense(2003), mestrado em Informática pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro(2005), doutorado em Informática pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro(2010), ensino-fundamental-primeiro-graupela Escola Municipal Rachide da Glória Salim Saquer(1995) e ensino-medio-segundo-graupelo Colégio Estadual Aurelino Leal(1998). Atualmente é Professor Adjunto da Universidade Federal do Rio Grande do Norte.

Paulo Vanzolini Moura da Silva, Universidade Federal do Rio Grande do Norte

Graduando em Tecnologia da Informação pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN).

Referências

BARO, E. E.; EBHOMEYA, L. Information needs and seeking behaviours of nurses. Health Education, 2013.

BLYTHE, J.; ROYLE, J. A. Assessing nurses' information needs in the work environment. Bulletin of the medical library association, v. 81, n. 4, p. 433, 1993.

CRESWELL, J. W. Projeto de pesquisa: método qualitativo, quantitativo e misto. 3ª edição, Artmed, 2010.

FINK, A. The Survey Handbook, 2nd edn. SAGE, Thousand Oaks/London. 2003.

FRANÇA, L. D. O comportamento informacional dos profissionais médicos e enfermeiros do Programa Saúde da Família (PSF) – Sistema Único de Saúde (SUS). 2002. Dissertação (Mestrado em Ciência da Informação) - Escola de Ciência da Informação. Universidade Federal de Minas Gerais, 2002.

KORDESTANI, S. S. Chapter 5 - Wound care management. In: KORDESTANI, S. S. (Editor) Atlas of wound healing: a tissue regeneration approach. Elsevier, 2019. p. 31-47.

KÜHME, T., MALINOWSKI, U. (eds.) Adaptive User Interfaces: Principles and Practice. North-Holland: Elsevier, 1993.

LATHEY, J. W.; HODGE, B. Information seeking behavior of occupational health nurses: how nurses keep current with health information. AAOHN journal, v. 49, n. 2, p. 87-95, 2001.

LECKIE, G. J.; PETTIGREW, K. E.; SYLVAIN, C. Modeling the information seeking of professionals: A general model derived from research on engineers, health care professionals, and lawyers. The Library Quarterly, v. 66, n. 2, p. 161-193, 1996.

MARTÍNEZ-SILVEIRA, M.; ODDONE, N. Necessidades e comportamento informacional: conceituação e modelos. Ciência da Informação, v. 36, n. 2, p. 118-127, 2007.

ROCHA, J. A. P.; DUARTE, A. B. S.; PAULA, C. P. A. Modelos de práticas informacionais. Em Questão, v. 23, n. 1, p. 36-61, 2017.

ROYLE, J. A. et al. Evaluation of a system for providing information resources to nurses. Health Informatics Journal, v. 6, n. 2, p. 100-109, 2000.

SILVA, B. S.; BARBOSA, S. D. J. Variability Analysis: From requirements engineering towards interaction design. In: ANNUAL IEEE SOFTWARE ENGINEERING WORKSHOP, 32., 2008. IEEE, 2008. p. 97-107.

SILVA, B. S.; BUENO, A. M.; BARBOSA, S. D. J. Designing for change: engineering adaptable and adaptive user interaction by focusing on user goals. In: International Conference on Human-Computer Interaction. Springer, Berlin, Heidelberg, 2009. p. 715-724.

SILVA, B. S.; SILVA, P. V. M. O comportamento informacional no tratamento de feridas é o mesmo em todo o Brasil? Páginas A & B, n. 16, p. 218-235, 2021a.

SILVA, B. S.; SILVA, P. V. M. O comportamento informacional no tratamento de feridas varia conforme o uso de dispositivos digitais e as necessidades dos usuários? Revista Conhecimento em Ação, v. 6, n. 2, p. 52-71, 2021b.

SILVA, P. V. M.; SILVA, B. S. Que informações são utilizadas durante o tratamento de feridas? Revista Informação na Sociedade Contemporânea, v. 5, n. 1, p. e23593-e23593, 2021c.

SANTOS, J. B. D.; PORTO, S. G.; SUZUKI, L. M.; SOSTIZZO, L. Z.; ANTONIAZZI, J. L. Avaliação e tratamento de feridas: orientações aos profissionais de saúde. Hospital de Clínicas de Porto Alegre. 2011. Disponível em: https://www.lume.ufrgs.br/bitstream/handle/10183/34755/000790228.pdf. Acesso em: 04 jun. 2020.

WILSON, T. D. Human information behavior. Informing Science, v. 3, n. 2, p. 49-53, 2000.

WILSON, T. D. On user studies and information needs. Journal of Documentation, v. 31, n. 1, p. 3-15, 1981.

Downloads

Publicado

2022-01-21

Como Citar

SILVA, Bruno Santana da; SILVA, Paulo Vanzolini Moura da. O comportamento informacional no tratamento de feridas varia conforme a experiência profissional?. Informação em Pauta, [S. l.], v. 7, n. 00, p. 1–26, 2022. DOI: 10.36517/2525-3468.ip.v7i00.2022.70783.1-26. Disponível em: http://www.periodicos.ufc.br/informacaoempauta/article/view/70783. Acesso em: 21 fev. 2024.