A informação no contexto das redes sociais digitais

a competência em informação e digital como estratégia de combate à desinformação

Autores

DOI:

https://doi.org/10.36517/2525-3468.ip.v7i00.2022.71817.1-27

Palavras-chave:

Desinformação; Redes Sociais Digitais; Competência em Informação e Digital

Resumo

O presente artigo aborda o uso da informação no contexto das redes sociais digitais trazendo a competência em informação e digital como mecanismos de atuação para o combate à desinformação. Considerando o contexto da sociedade contemporânea a qual evidenciam-se uma avalanche de informações e o aumento de notícias falsas no ambiente digital, torna-se imprescindível identificar a veracidade das informações, a fim de não ser absorvido nas armadilhas da desinformação e fake news. Dessa forma, suscita-se refletir: Como pensar em estratégias para o combate à desinformação por meio das práticas em competência em informação? Assim, configura-se como objetivo deste artigo propor alternativas para o combate à desinformação. A metodologia utilizada foi uma pesquisa bibliográfica de abordagem qualitativa. Como conclusão deste estudo identificamos a importância dos investimentos em formação dos indivíduos para o desenvolvimento das competências em informação e digitais à luz da fundamentação das quatro dimensões da competência, possibilitando aos indivíduos se tornar capazes de lidar com ferramentas tecnológicas e redes sociais digitais de forma responsável e crítica ante a desinformação.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Angela Watari, Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho Faculdade de Filosofia e Ciências - Campus de Marília

Possui graduação em Pedagogia pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (UNESP/Marília) e atualmente mestranda do curso de Pós-Graduação em Ciência da Informação pela (UNESP/Marília) com início em 09 de março de 2020. Atuou como professora de ensino fundamental anos iniciais no período de 2005 a 2007. Após exerceu o cargo de professora coordenadora em escola de ensino fundamental da rede municipal de Marília de 2008 a 2017. De 2018 a até o presente momento exercendo a função de Assistente Técnica de Área de EMEF. Interesse em pesquisa na Área de Ciência da Informação com ênfase em Mediação da Informação.

Gislene Munhoz, Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho Faculdade de Filosofia e Ciências - Campus de Marília

Possui graduação em Pedagogia pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquira Filho - Unesp-Marília-SP (2000). Mestranda em Ciência da Informação pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquira Filho - Unesp-Marília-SP (início 09/ 03/2020). Tem experiência na área de Educação, atuou como professora de Educação Infantil SESI/Marília-SP de 1988-2001. Exerceu a docência no Ensino Fundamental- Prefeitura Municipal de Marília de 2001-2007. Atuou a função de coordenadora pedagógica (Ensino Fundamental) de 2008-2010 e 2013-2017. Desempenhou a função de Assistente Técnica de Área no perído de 2011-2012 e 2018-2020 na Secretaria Municipal da Educação de Marília-SP. Atualmente aposentada. Interesse em pesquisa na área de Ciência da Informação com ênfase em: Competência em informação e digital.

Régis Martins, Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho Faculdade de Filosofia e Ciências - Campus de Marília

Bacharel em Direito, Especialista em Direito Público, mestrando em Ciência da Informação pela Universidade Estadual Paulista - Unesp/ Câmpus de Marília.

Jonathas Luiz Carvalho Silva, Universidade Federal do Cariri, Instituto de Ciências Sociais Aplicadas

Graduado em Biblioteconomia pela Universidade Federal do Ceará (UFC). Mestre em Ciência da Informação pela Universidade Federal da Paraíba (UFBA). Doutor em Ciência da Informação pela Universidade Federal da Bahia (UFBA). Pós-Doutor em Ciência da Informação pela Universidade Estadual Paulista (UNESP). Professor do Centro de Ciências Sociais Aplicadas: Curso de Graduação e Pós-Graduação stricto sensu em Biblioteconomia da Universidade Federal do Cariri (UFCA). Foi Coordenador dos Programas Profissionais da Área de Comunicação e Informação - Capes. Foi Vice-Presidente do Conselho Regional de Biblioteconomia - CRB - 3 Região (Ceará-Piauí). Foi Diretor Regional Nordeste da Associação Brasileira de Educação em Ciência da Informação - ABECIN (2016-2019). Foi Coordenador do Programa de Pós-Graduação em Biblioteconomia (PPGB) - Mestrado Profissional em Biblioteconomia (MPB) da UFCA (2016-2017). Ministra disciplinas no setor de pesquisa e fundamentos teóricos em Biblioteconomia e Ciência da Informação. Na pesquisa, atua na fundamentação teórica da Biblioteconomia, Ciência da Informação e Informação; mediação da informação; bibliotecas escolares, comunitárias e públicas; atuação profissional, ética e política da informação; políticas públicas de cultura, educação e informação (PPCEI). Colunista e colaborador da Revista Biblioo. Colunista do site Infohome.

Referências

ALVES, M. A. S.; MACIEL, E. R. H. O fenômeno das fake news: definição, combate e contexto. Internet & Internet. N. 1 ⁄ V. 1 ⁄ Janeiro de 2020 o fenômeno das fake news: páginas 144 a 171. Disponível em: https://revista.internetlab.org.br/o-fenomeno-das-fake-news-definicao-combate-e-contexto/ Acesso em: 6 jul. 2021.

ASSOCIATION OF COLLEGE AND RESEARCH LIBRARIES (ACRL). Information literacy: competency standards for higher education. 2000. Disponível em: https://alair.ala.org/bitstream/handle/11213/7668/ACRL%20Information%20Literacy%20Competency%20Standards%20for%20Higher%20Education.pdf?sequence=1&isAllowed=y Acesso em: 14 dez.2020.

BELLUZZO, R. C. B.; SANTOS, C. A.; ALMEIDA JÚNIOR, O. F. A. A competência em informação e sua avaliação sob a ótica da mediação da informação: reflexões e aproximações teóricas. Informação e Informação, Londrina, v.19, n.2, p.60-77, ago. 2014. Disponível em: https://www.marilia.unesp.br/Home/Graduacao/PETBiblioteconomia/a-competencia-em-informacao..pdf Acesso em: 18 dez. 2020.

BEZERRA, A. C.; SCHNEIDER, M.; BRISOLA, A. Pensamento reflexivo e gosto informacional: disposições para competência crítica em informação. Informação & Sociedade: Estudos, v. 27, n. 1, 25 abr. 2017.Disponível em:https://periodicos.ufpb.br/ojs2/index.php/ies/article/view/31114 . Acesso em: 10 jan.2021.

BRASIL. Lei nº 12.965 (23 de abril de 2014). Estabelece princípios, garantias, direitos e deveres para o uso da internet no Brasil. Marco Civil da Internet. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2011-2014/2014/lei/l12965.htm .Acesso em: 03 abril 2020.

BRASIL. Ministério da Educação. Base Nacional Comum Curricular – BNCC. Brasília, DF, 2018. Disponível em: http://basenacionalcomum.mec.gov.br/images/BNCC_EI_EF_110518_versaofinal_site.pdf . Acesso em: 6 jul. 2021.

BRETON, P. Manipulação da palavra (A). Edições Loyola, 1999.

BRIGGS, A; BURKE, P. Uma história social da mídia: de Gutenberg à Internet. Editora Schwarcz-Companhia das Letras, 2006.

BRISOLA, A. C.; ROMEIRO, N. L. A competência crítica em informação como resistência: uma análise sobre o uso da informação na atualidade. Revista Brasileira de Biblioteconomia e Documentação, São Paulo, v. 14, n. 3, p. 68-87, set. 2018. ISSN 1980-6949. Disponível em: https://rbbd.febab.org.br/rbbd/article/view/1054 .Acesso em: 18 dez. 2020.

BRISOLA, A.; BEZERRA, A. C. Desinformação e circulação de “fake news”: distinções, diagnóstico e reação. Encontro Nacional de Pesquisa em Ciência da Informação, n. XIX ENANCIB, 2018. Disponível em: http://hdl.handle.net/20.500.11959/brapci/102819. Acesso em: 13 jan. 2021.

CÂMARA DOS DEPUTADOS DO BRASIL. Projeto de lei sobre notícias falsas. Disponível em: https://www.camara.leg.br/. Acesso em: 02 ago. de 2021.

CARVALHO, M. F. C. de; MATEUS, C. A. Fake news e desinformação no meio digital: análise da produção científica sobre o tema na área de ciência da informação. Múltiplos Olhares em Ciência da Informação, n. Especial, [????]. Disponível em: http://hdl.handle.net/20.500.11959/brapci/106311. Acesso em: 11 jan. 2021.

CASARIN, H. de C. S. Competência informacional e midiática e a formação de professores de ensino fundamental: um relato de experiência. RBBD. Revista Brasileira de Biblioteconomia e Documentação, São Paulo, v. 13, p. 301-321, jan. 2017. ISSN 1980-6949. Disponível em: https://rbbd.febab.org.br/rbbd/article/view/649. Acesso em: 02 nov. 2019.

CONEGLIAN, A. L. O; SANTOS, C. A. dos; SILVA, H. de C. Competência em informação e sua avaliação. In: VALENTIM, M. L. P. (org.). Gestão, mediação e uso da informação. São Paulo: Cultura Acadêmica, 2010, v., p. 255-276. Disponível em: http://books.scielo.org/id/j4gkh/13. Acesso em: 20 dez. 2020.

CORRÊA, E. C. D; CUSTÓDIO, M. G. A informação enfurecida e a missão do bibliotecário em tempos de pós-verdade: uma releitura com base em Ortega y Gasset. Revista Brasileira de Biblioteconomia e Documentação, São Paulo, v.14, n. 2, p. 197-214, maio de 2018. ISSN 1980-6949. Disponível em: https://rbbd.febab.org.br/rbbd/article/view/777. Acesso em: 6 jan. 2021.

CRUZ, J. M. de O. Processo de ensino-aprendizagem na sociedade da informação. Educ. Soc., Campinas, v. 29, n. 105, p. 1023-1042, dezembro de 2008. Disponível em: https://www.scielo.br/pdf/es/v29n105/v29n105a05.pdf. Acesso em: 15 dez. 2020.

DELMAZO, C.; VALENTE, J. C. L. Fake News nas redes sociais online: propagação e reações à desinformação em busca de cliques. Media & Jornalismo, v. 18, n. 32, p. 155–169, 2018. Disponível em: http://www.scielo.mec.pt/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S2183-54622018000100012. Acesso em: 09 ago. 2020.

EUROPEAN Commission Science Hub. DigComp website. 2021. Disponível em: https://ec.europa.eu/jrc/en/digcomp. Acesso em: 02 ago. 2020.

FREIRE, P. Pedagogia da autonomia: saberes necessários à prática docente. São Paulo: Paz e Terra, 1996. Disponível em: https://cpers.com.br/wp-content/uploads/2019/09/9.-Pedagogia-da-Autonomia.pdf. Acesso 20 jan. 2021.

HORTON JÚNIOR, F. W. Overview of Information Literacy Resources. UNESCO, United Nations Educational, Scientific and Cultural Organization. 2013. Disponível em: http://www.unesco.org/new/fileadmin/MULTIMEDIA/HQ/CI/CI/pdf/news/overview_info_lit_resources.pdf. Acesso em: 20 jan. 2021.

KUHLTHAU, C. Como usar a biblioteca na escola: um programa de atividades para o ensino fundamental. Tradução e adaptação por Bernadete Santos Campello et al. – 3. ed.; 1. reimp. – Belo Horizonte: Autêntica Editora, 2013.

LUCAS, M.; MOREIRA, A. DigCompEdu: Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores. 2018. Disponível em: https://www.researchgate.net/publication/330412625_DigCompEdu_Quadro_Europeu_de_Competencia_Digital_para_Educadores . Acesso em: 6 jan. 2021.

MATA, M. L. Competência em informação: questões terminológicas e conceituais. In: GERLIN, M. N. M. (org.). Competência em informação e narrativa numa sociedade conectada por redes. Brasília: Faculdade de Ciência da Informação, Universidade de Brasília, 2018. p. 48-78. Disponível em: http://repositorio.unb.br/handle/10482/32703. Acesso em: 4 jan. 2021.

MATA, M. L.; GERLIN, M. N. M. Programa para a formação em competência em informação visando uma educação que auxilie no combate à desinformação: enfoque nos critérios de avaliação da informação e de fake news. Encontro Nacional de Pesquisa em Ciência da Informação, n. XX ENANCIB, 2019. Disponível em: http://hdl.handle.net/20.500.11959/brapci/123315 . Acesso em: 16 jan. 2021.

NEVES, B. C.; BORGES, J. Por que as Fake News têm espaço nas mídias sociais? Informação & Sociedade: Estudos, v. 30, n. 2, p. 1–22, 2020. Disponível em: https://periodicos.ufpb.br/ojs2/index.php/ies/article/view/50410/30281. Acesso em: 08 jan. 2021.

PAULA, L. T.; SILVA, T. D. R. S.; BLANCO, Y. A. Pós-verdade e fontes de informação: um estudo sobre fake news. Revista Conhecimento em Ação, v. 3, n. 1, p. 93-110, 2018. Disponível em: http://hdl.handle.net/20.500.11959/brapci/71135. Acesso em: 27 jul. 2021.

PAULO, R. B. de. Segurança no uso e compartilhamento de dados nas redes sociais por estudantes do ensino médio. 2021. Tese (Doutorado). Universidade Estadual Paulista, 2021. Disponível em: http://hdl.handle.net/11449/204392. Acesso em: 06 jul.2021.

RABELLO, R. Leituras sobre usuário e uso de informação na Ciência da Informação. Perspectivas em Ciência da Informação, [S. l.], v. 18, n. 4, p. 152-184, dez. 2013. ISSN 19815344. Disponível em: http://portaldeperiodicos.eci.ufmg.br/index.php/pci/article/view/1735/1214. Acesso em: 22 jan. 2021.

REDE NACIONAL DE COMBATE À DESINFORMAÇÃO. Sobre a Rede Nacional de Combate à Desinformação. RNCD, ECO-UFRJ, 2020. Disponível em: https://rncd.org/. Acesso em: 02 ago. 2021.

SCHROEPFER, M. Creating a dataset and a challenge for deepfakes. Facebook AI. 05 setembro, 2019. Disponível em: https://ai.facebook.com/blog/deepfake-detection-challenge/. Acesso em: 02 ago. 2021.

SERRANO, P. Desinformação: como os meios de comunicação ocultam o mundo. Rio de Janeiro: Espalhafato, 2010.

SILVA, D; BORGES, J. Base Nacional Comum Curricular e competências infocomunicacionais: uma análise de correlação. Intercom, Rev. Bras. Ciênc. Comun. vol. 43, n. 3, set-dec. 2020. Disponível em: https://doi.org/10.1590/1809-5844202035 . Acesso em: 03 ago. 2021.

SILVA, J. L. C. Serviços de informação utilitária em Bibliotecas. INFOhome, [s. l.], set. 2015. Disponível:https://www.ofaj.com.br/colunas_conteudo.php?cod=925. Acesso em: 25 jan. 2022.

SILVA, J. L. C. Como o profissional da informação pode atuar com a disseminação seletiva da informação. INFOhome, [s. l.], mar. 2016. Disponível.https://www.ofaj.com.br/colunas_conteudo.php?cod=968. Acesso em: 25 jan. 2022.

SILVA, J. L. C. Fundamentos da informação I: perspectivas em Ciência da Informação. São Paulo: ABECIN Editora, 2017. v.1; 271p. Disponível em: http://www.repositoriobib.ufc.br/000042/00004231.pdf. Acesso em: 31 dez. 2020.

SILVA, J. L. C. Como atuar com educação de usuários. INFOhome, [s. l.], set. 2018. Disponível: https://www.ofaj.com.br/colunas_conteudo.php?cod=1152. Acesso em: 25 jan. 2022.

SILVA, J. L. C. Pós-verdade e informação: múltiplas concepções e configurações. Encontro Nacional de Pesquisa em Ciência da Informação, n. XIX ENANCIB, 2018. Disponível em: http://hdl.handle.net/20.500.11959/brapci/103784 . Acesso em: 31 dez. 2020.

SILVA, J. L. C. Como atuar com gestão em ambientes de informação. INFOhome, [s. l.], mar. 2019. Disponível:https://www.ofaj.com.br/colunas_conteudo.php?cod=1175. Acesso em: 25 jan. 2022.

SILVA, P.; SOUZA, C. A.; MANGETH, A. L. Media literacy: como a educação pode ajudar a combater a desinformação? Media literacy: How can education help fight disinformation? In: Núcleo de Informação e Coordenação do Ponto BR (ed.). Pesquisa sobre o uso das tecnologias de informação e comunicação nas escolas brasileiras: TIC Educação 2019. São Paulo: Comitê Gestor da Internet no Brasil, 2020. Disponível em: https://nic.br/media/docs/publicacoes/2/20201123090444/tic_edu_2019_livro_eletronico.pdf. Acesso em: 29 jul. 2021.

SILVA, S. S. da; TANUS, .G. F. de S. C. O bibliotecário e as fake news. Informação em Pauta, v. 4, n. 2, p. 58–82, 2019. Disponível em: https://brapci.inf.br/index.php/res/download/127738. Acesso em: 06 jan. 2021.

VILHENA, C. M. A. Inter-relação entre competência em informação e a covid-19. Biblionline, v. 16, n. 3/4, p. 11-23, 2020. Disponível em: https://periodicos.ufpb.br/ojs2/index.php/biblio/article/view/55950/32892. Acesso em: 01 ago. 2021.

VITOR, F. Notícias falsas existem desde o século 6, afirma historiador Robert Darnton. "Folha de São Paulo", Ilustríssima, fev. 2017. On-line. Disponível em: https://www1.folha.uol.com.br/ilustrissima/2017/02/1859726-noticias-falsas-existem-desde-o-seculo-6-afirma-historiador-robert-darnton.shtml. Acesso em: 16 jan. 2021.

VITORINO, E V.; DE LUCCA, D. As dimensões da competência em informação: técnica, estética, ética e política. Porto Velho, RO Porto Velho, EDUFRO, 2020. Disponível em: https://edufro.unir.br/uploads/08899242/Capas%206/As%20Dimensoes%20da%20Competencia%20em%20Informacao.pdf . Acesso em: 10 ago. 2021.

VITORINO, E. V.; PIANTOLA, D. Competência informacional - bases históricas e conceituais: construindo significados. CI. Inf., Brasília, v. 38, n. 3, pág. 130-141, dezembro de 2009. Disponível em: https://doi.org/10.1590/S010019652009000300009. Acesso em: 19 jan. 2021.

VITORINO; E. V.; PIANTOLA, D. Dimensões da competência informacional (2). Ciência da Informação, Brasília, DF, v. 40 n. 1, p.99-110, jan./abr. 2011.Disponível em: https://www.scielo.br/j/ci/a/SjcbWRPPfNPjhF5DhFTSkcv/?lang=pt&format=pdf . Acesso: 11 ago. 2021.

ZATTAR. M. Competência em informação e desinformação: critérios de avaliação do conteúdo das fontes de informação. Information literacy and disinformation: criteria for evaluating the content of information sources. Liinc em Revista, v. 13, n. 2, 1 dez. 2017. Disponível em: http://revista.ibict.br/liinc/article/view/4075/3385 . Acesso: 4 jan. 2021.

Downloads

Publicado

2022-05-20

Como Citar

WATARI, Angela Vicente Alonso; SANTOS, Gislene Munhoz dos; MARTINS, Régis; SILVA, Jonathas Luiz Carvalho. A informação no contexto das redes sociais digitais: a competência em informação e digital como estratégia de combate à desinformação. Informação em Pauta, [S. l.], v. 7, n. 00, p. 1–27, 2022. DOI: 10.36517/2525-3468.ip.v7i00.2022.71817.1-27. Disponível em: http://www.periodicos.ufc.br/informacaoempauta/article/view/71817. Acesso em: 23 fev. 2024.