O percurso gerativo de sentido aplicado à indexação de tira

Autores

DOI:

https://doi.org/10.36517/2525-3468.ip.v7i00.2022.78090.1-23

Palavras-chave:

Tira, Análise de assunto, Indexação, Semiótica, Percurso gerativo de sentido

Resumo

A pesquisa discute a indexação de tira a partir dos constructos teórico-metodológicos da semiótica greimasiana, com enfoque no percurso gerativo de sentido. Objetiva identificar elementos do percurso gerativo de sentido que possam auxiliar no processo de indexação de tira. Metodologicamente constitui-se de um estudo exploratório, de natureza aplicada e abordagem qualitativa. Caracteriza-se ainda como pesquisa bibliográfica, executada na Base de Dados Referenciais de Artigos de Periódicos em Ciência da Informação (BRAPCI), Biblioteca Digital Brasileira de Teses e Dissertações (BDTD), Repositório das apresentações e palestras dos Encontros Nacionais de Pesquisa e Pós-Graduação em Ciência da Informação (BENANCIB), Library and Information Science Abstracts (LISA) e Library, Information Science and Technology Abstracts (LISTA). Tendo resultados traçados a partir do uso do método de análise de conteúdo. Como resultados apresenta-se diretrizes para indexação de tiras baseado no percurso gerativo de sentido para a extração dos termos de indexação e elaboração do resumo. Conclui-se que o percurso gerativo de sentido auxilia na indexação de tira, direcionando a leitura documental e fornecendo estratégias que reduzem a subjetividade do processo de indexação e ambiguidade na compreensão dos sentidos intrínsecos ao recurso informacional.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Etefania Cristina Pavarina, Universidade Federal de São Carlos

Graduada em Biblioteconomia e Ciência da Informação. Mestra em Ciência da Informação pela Universidade Federal de São Carlos (UFSCar). 

Referências

ABUD, H. L. Catalogação de histórias em quadrinhos: uma metodologia de trabalho. In: ENCONTRO NACIONAL DE CATALOGADORES, 1., 2012, Rio de Janeiro. ENCONTRO DE ESTUDOS E PESQUISAS EM CATALOGAÇÃO, 3., 2012, Rio de Janeiro. Anais [...]. Rio de Janeiro, 2012.

ALVES, R. C. V. et al. Estratégias metacognitivas para análise de assunto: aspectos teóricos de superestrutura e esquemas sobre textos literários infanto-juvenis. Informação & Sociedade: Estudos, v. 26, n. 1, 2016. Disponível em: http://hdl.handle.net/20.500.11959/brapci/92843. Acesso em: 11 jun. 2021.

ALVES, R. C. V.; MORAES, J. B. E. Aboutness em análise documental de textos literários infanto-juvenis: perspectivas para o aprimoramento da representação de conteúdo. Informação & Sociedade: Estudos, v. 26, n. 3, 2016. Disponível em: https://periodicos.ufpb.br/ojs/index.php/ies/article/view/29262. Acesso em: 11 jun. 2021.

ALVES, R. C. V.; MORAES, J. B. E. Análise documental de textos literários infanto-juvenis: perspectivas metodológicas com vistas à identificação do tema. In: ENCONTRO NACIONAL DE PESQUISA EM CIÊNCIA DA INFORMAÇÃO, 9., 2008, São Paulo. Anais […]. São Paulo: USP, 2008.

ALVES, R. C. V.; MORAES, J. B. E. de. A dimensão epistemológica da análise documental de conteúdo de
obras de ficção na organização do conhecimento. In: GUIMARÃES, J. A. C.; DODEBEI, V. (Orgs.).
Organização do conhecimento e diversidade cultural. Marília: ISKO-Brasil;
FUNDEPE, v. 3, 2015. p. 117-124. Disponível em: http://isko-brasil.org.br/wpcontent/uploads/2013/02/Organiza%C3%83%C2%A7%C3%83%C2%A3o-doConhecimento-e-Diversidade-Cultural-ISKO-BRASIL-2015.pdf. Acesso em: 05 mar. 2021.

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. NBR 12676: métodos para análise de documentos - determinação de seus assuntos e seleção de termos de indexação. Rio de Janeiro, 1992. 4 p.

BARBALHO, C. R. S. Apresentação da editora deste número. Encontros Bibli: Revista Eletrônica de Biblioteconomia e Ciência da Informação, Florianópolis, n. especial, p. 1-2, 2006. Disponível em: https://periodicos.ufsc.br/index.php/eb/article/view/468/475. Acesso em: 06 mar. 2021.
BARDIN, L. Análise de conteúdo. Lisboa: Edições 70, 1977.
BARROS, D. L. P. de. Teoria da semiótica do texto. 4. ed. São Paulo: Ática, 2005.
CÂNDIDO, G. G.; MORAES, J. B. E. de.; SABBAG, D. M. A. Análise documental de conteúdo e o percurso gerativo de sentido: na representação do documento de arquivo. In: GUIMARÃES, J. A. C.; DODEBEI, V. (Orgs.). Organização do conhecimento e diversidade cultural. Marília: ISKO-Brasil; FUNDEPE, 2015. v. 3, p. 344-354. Disponível em: http://isko-brasil.org.br/wp-content/uploads/2013/02/Organiza%C3%83%C2%A7%C3%83%C2%A3o-do-Conhecimento-e-Diversidade-Cultural-ISKO-BRASIL-2015.pdf. Acesso em: 05 mar. 2021.

CESARINO, M. A. da. N.; PINTO, M. C. M. F. Cabeçalho de assunto como linguagem de indexação. Revista da Escola de Biblioteconomia da UFMG, Belo Horizonte, v. 7, n. 2, p. 268-288, set. 1978.
DIAS, E. W.; NAVES, M. M. L. Análise de assunto: teoria e prática. Brasília: Thesaurus, 2007.
DIAS, K. L. O.; BELISARIO, D. D. S. S.; ALBUQUERQUE, M. E. B. C. Pelejas na literatura popular de cordel: construindo temas. Biblionline, v. 9, n. 2, 2013. Disponível em: http://hdl.handle.net/20.500.11959/brapci/16507. Acesso em: 28 maio 2021.

DIAS, E. W.; NAVES, M. M. L. Análise de assunto: teoria e prática. Brasília:
Thesaurus, 2007.

DYER, M. A. Full Speed Ahead: The Challenges of Cataloging a Historic Editorial Cartoon Collection. Art Documentation: Journal of the Art Libraries Society of North America, v. 33, n. 2, p. 279-294, 2014.

FIORIN, J. L. Elementos de análise do discurso. 9. ed. São Paulo: Contexto, 2000.
FIORIN, J. L. Sendas e veredas da semiótica narrativa e discursiva. DELTA: Documentação de Estudos em Linguística Teórica e Aplicada, v. 15, n. 1, 1999.
FUJITA, M. S. L. A identificação de conceitos no processo de análise de assunto para indexação. Revista Digital de Biblioteconomia e Ciência da Informação, Campinas, v. 1, n. 1, p. 60-90, jul./dez. 2003. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/rdbci/article/view/2089. Acesso em: 15 jun. 2021.

FUJITA, M. S. L. A representação documentária de artigos científicos em educação especial: orientação aos autores para determinação de palavras chave. Revista brasileira de educação especial, v. 10, n. 3, p. 257-272, 2004.
FUJITA, M. S. L.; GIL LEIVA, I. As linguagens de indexação em bibliotecas nacionais, arquivos nacionais e sistemas de informação na América Latina. In: SEMINARIO NACIONAL DE BIBLIOTECAS UNIVERSITARIAS, 16. 2010, Rio de Janeiro. Anais.... Rio de Janeiro: UFRJ, 2010.
FUJITA, M. S. L.; RUBI, M. P. Um modelo de leitura documentária para a indexação de artigos científicos: princípios de elaboração e uso para a formação de indexadores. DataGramaZero, Rio de Janeiro, v. 7, n. 3, p. 1-19. jun. 2006. Disponível em: http://hdl.handle.net/20.500.11959/brapci/5926. Acesso em: 28 maio 2021.

GANDIER, A. M. A contribuição do percurso gerativo de sentido para a organização do conhecimento. In: ENCONTRO NACIONAL DE PESQUISA EM CIÊNCIA DA INFORMAÇÃO, 17., 2016, Salvador. Anais […]. Salvador: UFBA, 2016. Disponível em: http://repositorios.questoesemrede.uff.br/repositorios/handle/123456789/3417?show=full. Acesso em: 15 jun. 2021.

GANDIER, A. M.; PINHO, F. A. A importância da semântica discursiva para a análise documental: um estudo em texto ficcional. Brazilian Journal of Information Science: research trends, v. 12, n. 2, 2018. Disponível em: https://revistas.marilia.unesp.br/index.php/bjis/article/view/7897. Acesso em: 15 jun. 2021.

GAUDÊNCIO, S. M. Representação da informação de cibercordéis em blogs: uma análise sob a luz da semântica discursiva. 2014. 232 f. Dissertação (Mestrado em ciência da Informação) - Universidade Federal da Paraíba, João Pessoa, 2014.

GOMES, T. P. D. A charge é o assunto: análise documentária de charge. Rio de Janeiro: UFRJ, 2015. 170 f. Dissertação (Mestrado em Ciência da Informação) – Programa de Pós-Graduação em Ciência da Informação, Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia, Escola de Comunicação, Universidade Federal do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2015.

GOMES, T. P. D. Desafios e perspectivas para a organização de charges. Revista Conhecimento em Ação, v. 3, p. 92-106, 2018.

MORIGI, J. V.; MASSONI, L. F. H.; LOUREIRO, T. R. Apropriações e usos das histórias em quadrinhos na literatura de Ciência da Informação. Informação & Informação, v. 21, n. 1, p. 56-79, 2016. Disponível em: https://brapci.inf.br/index.php/res/v/34974. Acesso em: 21 jul. 2021.

NAVES, M. M. L. Análise de assunto: concepções. Revista de Biblioteconomia de Brasília, v. 20, n. 2, 1996. Disponível em: http://hdl.handle.net/20.500.11959/brapci/77772. Acesso em: 28 maio 2021.

NEVES, D. A. de B.; DIAS, E. W.; PINHEIRO, Â. M. V. Uso de estratégias metacognitivas na leitura do indexador. Ciência da Informação, Brasília, v. 35, n. 3, p. 141-152, set./dez. 2006.Disponível em: https://www.scielo.br/pdf/ci/v35n3/v35n3a14.pdf. Acesso em: 15 jun. 2021.

NICOLAU, M. Tirinha: A síntese criativa de um gênero jornalístico. 2. ed. Marca de fantasia: João pessoa, 2020.

O'ENGLISH, L.; MATTHEWS, J. G.; LINDSAY, E. B. Graphic novels in academic libraries: From Maus to manga and beyond. The Journal of Academic Librarianship, v. 32, n. 2, p. 173-182, 2006. Disponível em: https://research.libraries.wsu.edu:8443/xmlui/handle/2376/743. Acesso em: 09 jan. 2021.

OLIVEIRA, M. J. A.; NÓBREGA, N. G. A. Conhecer para mediar: investigação sobre as pesquisas com quadrinhos em biblioteconomia e ciência da informação In: ENCONTRO NACIONAL DE PESQUISA EM CIÊNCIA DA INFORMAÇÃO, 14., 2013, Florianópolis. Anais [...]. Florianópolis: UFSC, 2013.

PAVARINA, E. C. Contribuição dos estudos semióticos para a catalogação de histórias em quadrinhos. 246 f. Dissertação (Mestrado em Ciência da Informação) – Programa de Pós-Graduação em Ciência da Informação, Universidade Federal de São Carlos, São Carlos, 2021.

RAMOS, P. Histórias em quadrinhos: gênero ou hipergênero. Estudos Linguísticos, São Paulo, v. 38, n. 3, p. 355-367, 2009.
RIBEIRO, R. C. S.; CORDEIRO, R. I. N. A caricatura na perspectiva da representação documentária. In: ENCONTRO NACIONAL DE PESQUISA EM CIÊNCIA DA INFORMAÇÃO, 8., 2007, Salvador. Anais [...]. Salvador: UFBA, 2007.

SABBAG, D.; MORAES, J. B. E. de. Contribuições do percurso gerativo de sentido para a leitura documentária de textos narrativos de ficção. In: GUIMARÃES, J. A. C.; DODEBEI, V. (Orgs.). Organização do conhecimento e diversidade cultural. Marília: ISKO-Brasil; FUNDEPE, 2015. v. 3, p. 355-364. Disponível em: http://isko-brasil.org.br/wp-content/uploads/2013/02/Organiza%C3%83%C2%A7%C3%83%C2%A3o-do-Conhecimento-e-Diversidade-Cultural-ISKO-BRASIL-2015.pdf. Acesso em: 05 mar. 2021.

SANTOS, C. M.; PINHO, F. A. Aplicação do percurso temático e figurativo em literatura de cordel. Logeion: Filosofia da Informação, v. 4, n. 1, p. 109-121, 2017. Disponível em: https://brapci.inf.br/index.php/res/v/32739. Acesso em: 15 mar. 2021.

SAYURI, J. O pai do menino de cabelo azul. Revista trip, 2019. Disponível em: https://revistatrip.uol.com.br/trip/o-pai-do-armandinho-o-menino-de-cabelo-azul-que-reflete-sobre-arte-a-politica-e-direitos-humanos. Acesso em: 7 jun. 2021.

SOUZA, E.; TOUTAIN, L. D. B. O. Histórias em quadrinhos: barreiras para a representação documental. Ponto de Acesso, Salvador, v. 4, n. 1, p. 78-95, 2010. Disponível em: https://periodicos.ufba.br/index.php/revistaici/article/view/3930. Acesso em: 20 mar. 2021.

Downloads

Publicado

2022-07-08

Como Citar

PAVARINA, Etefania Cristina. O percurso gerativo de sentido aplicado à indexação de tira. Informação em Pauta, [S. l.], v. 7, n. 00, p. 1–23, 2022. DOI: 10.36517/2525-3468.ip.v7i00.2022.78090.1-23. Disponível em: http://www.periodicos.ufc.br/informacaoempauta/article/view/78090. Acesso em: 21 fev. 2024.