Recuperação de informação na Web

uma experiência com o modelo de linguagem de inteligência artificial ChatGPT

Autores

DOI:

https://doi.org/10.36517/2525-3468.ip.v8i0.2023.83566.1-19

Palavras-chave:

Recuperação de Informação, Inteligência Artificial, ChatGPT, Assistente Virtual, Dados Abertos

Resumo

Recuperação de informação é um termo recente, criado em 1951, contudo seu objetivo é almejado há milênios na sociedade. Com a evolução da informática, na década de 1970, e principalmente a criação da Web, em 1989, o termo teve seu significado potencializado em novos cenários. Os modelos clássicos de recuperação de informação obtiveram contribuições das técnicas de computação para otimizar os resultados e dialogar com os usuários, como proposto pelo modelo de linguagem de inteligência artificial ChatGPT, lançado em 2022. O objetivo deste relato foi analisar a recuperação de informação na Web com o ChatGPT. Para tanto, foi selecionado um domínio: dados abertos, que é originalmente diverso, e realizadas buscas exploratórias para identificar as informações e objetos digitais recuperados, em fevereiro de 2023. O modelo utilizado no ChatGPT demonstrou uma capacidade superior aos motores de busca da Web, ao recuperar informações e recursos de diferentes fontes e apresentá-las em um texto organizado e coeso. No entanto, a falta de referência às fontes utilizadas e de clareza sobre questões éticas são problemas visualizados na versão gratuita. Espera-se que com ajustes o ChatGPT recupere diversos recursos na Web, alcançando interoperabilidade com outros sistemas, contribuindo com o intercâmbio de dados em diversos domínios.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Patrícia Nascimento Silva, UFMG

Professora Adjunta no Departamento de Organização e Tratamento da Informação na Escola de Ciência da Informação (ECI) da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). Professora no Programa de Pós-Graduação em Gestão & Organização do Conhecimento (PPGGOC) ECI/UFMG.

Referências

BAEZA-YATES, R.; RIBEIRO-NETO, B. Recuperação de informação: conceitos e tecnologia das máquinas de busca. 2. ed. Porto Alegre: Bookman, 2013.

BARR, A.; FEIGENBAUM, E. The Handbook of Artificial Intelligence. Boston: Addison Wesley, 1981. (v. 1).

CONEGLIAN, C. S. Recuperação da informação com abordagem semântica utilizando linguagem natural: a inteligência artificial na ciência da informação. Tese (Doutorado em Ciência da Informação) - Universidade Estadual Paulista, São Paulo, 2020. Disponível em: <http://hdl.handle.net/11449/193051>. Acesso em: 19 fev. 2023.

FERNEDA, E. Recuperação de informação: análise sobre a contribuição da Ciência da Computação para a Ciência da Informação. 2003. 137 f. Tese (Doutorado em Ciências da Comunicação) – Universidade de São Paulo, São Paulo, 2003.

FERNEDA, E. Introdução aos Modelos Computacionais de Recuperação de Informação. Rio de Janeiro: Editora Ciência Moderna Ltda. 2012.

FERNEDA, E. Recuperação de informação (distância). Revisão. 2020. Disponível em: https://www.marilia.unesp.br/Home/Instituicao/Docentes/EdbertoFerneda/ri-ead-12-revisao.pdf. Acesso em: 19 fev. 2023.

FORBES. ChatGPT tem recorde de crescimento da base de usuários. 2023. Disponível em: https://forbes.com.br/forbes-tech/2023/02/chatgpt-tem-recorde-de-crescimento-da-base-de-usuarios/. Acesso em: 19 fev. 2023.

NHACUONGUE, Januário Albino. O campo da Ciência da Informação: contribuições, desafios e perspectivas da mineração de dados para o conhecimento pós-moderno. 2015. 194 f. Tese (Doutorado) - Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, Faculdade de Filosofia e Ciências, 2015.

OpenAI. ChatGPT: Otimizando modelos de linguagem para diálogo. 2023. Disponível em: https://openai.com/blog/chatgpt/. Acesso em: 17 fev. 2023.

QUEIROZ, T. D. S.; VALLS, V. M. O bibliotecário analista de chatbot: as competências desenvolvidas nos cursos presenciais de bacharelado em biblioteconomia da cidade de são paulo. Revista Brasileira de Biblioteconomia e Documentação, v. 18, p. 1-25, 2022. Disponível em: http://hdl.handle.net/20.500.11959/brapci/193951. Acesso em: 19 fev. 2023.

SILBERSCHATZ, A. et al. Sistema de Banco de Dados. 5. ed. Rio de Janeiro: Elsevier, 2006.

TECHTUDO. ChatGPT: entenda como funciona o chatbot 'sabe-tudo' da OpenAI.
2022. Disponível em: https://www.techtudo.com.br/listas/2022/12/chatgpt-saiba-tudo-sobre-o-chatbot-que-usa-ia-para-responder-perguntas.ghtml. Acesso em: 17 fev. 2023.

WU, X. et al. Data mining with big data. IEEE Transactions on Knowledge and Data Engineering, v. 26, n. 1, p. 97–107, 2014.

Publicado

2023-10-18

Como Citar

SILVA, Patrícia Nascimento. Recuperação de informação na Web: uma experiência com o modelo de linguagem de inteligência artificial ChatGPT. Informação em Pauta, [S. l.], v. 8, p. 1–19, 2023. DOI: 10.36517/2525-3468.ip.v8i0.2023.83566.1-19. Disponível em: http://www.periodicos.ufc.br/informacaoempauta/article/view/83566. Acesso em: 12 abr. 2024.

Edição

Seção

Relatos de Experiência