Informação em Pauta http://www.periodicos.ufc.br/informacaoempauta <p><strong>Informação em Pauta</strong> é um periódico científico eletrônico do Departamento de Ciências da Informação e do Programa de Pós-Graduação em Ciência da Informação da Universidade Federal do Ceará (DCINF/PPGCI/UFC), disponível em open access.<br><br>Tem como objetivo divulgar trabalhos que contribuam para o desenvolvimento, fortalecimento e crescimento da Ciência da Informação, Biblioteconomia e áreas afins, incentivando a produção de conhecimentos entre pesquisadores, docentes, discentes e demais profissionais de diferentes regiôes do país e no exterior.<br><br>Com periodicidade semestral, o periódico publica contribuições inéditas em três idiomas: português, espanhol e inglês. As avaliações são realizadas no modelo duplo-cego pelo corpo editorial científico e o fluxo de submissão é contínuo. Os artigos compreendem todas as modalidades de estudos da área de Ciência da Informação, mas eventualmente algumas edições podem lançar números especiais que tratem de temas mais específicos da área de estudo em questão.</p> <p><strong>ISSN 2525-3468</strong></p> <p>&nbsp;</p> Universidade Federal do Ceará pt-BR Informação em Pauta 2525-3468 <p>Autores que publicam nesta revista concordam com os seguintes termos:</p> <p>a. Autores mantém os direitos autorais e concedem à revista o direito de primeira publicação, com o trabalho simultaneamente licenciado sob a <a href="http://creativecommons.org/licenses/by/3.0/" target="_new">Creative Commons Attribution License</a> que permitindo o compartilhamento do trabalho com reconhecimento da autoria do trabalho e publicação inicial nesta revista.<br><br>b. Autores têm autorização para assumir contratos adicionais separadamente, para distribuição não-exclusiva da versão do trabalho publicada nesta revista (ex.: publicar em repositório institucional ou como capítulo de livro), com reconhecimento de autoria e publicação inicial nesta revista.<br><br>c. Autores têm permissão e são estimulados a publicar e distribuir seu trabalho online (ex.: em repositórios institucionais ou na sua página pessoal) a qualquer ponto antes ou durante o processo editorial, já que isso pode gerar alterações produtivas, bem como aumentar o impacto e a citação do trabalho publicado.</p> Editorial http://www.periodicos.ufc.br/informacaoempauta/article/view/43519 <p>-</p> Maria Giovanna Guedes Farias Copyright (c) 2020 Maria Giovanna Guedes Farias https://creativecommons.org/licenses/by/4.0 2020-03-01 2020-03-01 5 Especial 1 5 8 Expediente http://www.periodicos.ufc.br/informacaoempauta/article/view/43518 <p>-</p> Maria Giovanna Guedes Farias Copyright (c) 2020 Maria Giovanna Guedes Farias https://creativecommons.org/licenses/by/4.0 2020-03-01 2020-03-01 5 Especial 1 3 4 USO DA INFORMAÇÃO E TECNOLOGIA PARA TRAÇAR O PERFIL EPIDEMIOLÓGICO DE CRIANÇAS PORTADORAS DE HANSENÍASE NO ESTADO DA PARAÍBA UTILIZANDO O REPOSITÓRIO DATASUS http://www.periodicos.ufc.br/informacaoempauta/article/view/43517 <p>Neste século a informação é considerada de grande relevância. Os gestores e os técnicos usando as informações, e eventualmente fazendo uso de tecnologias de processamento, podem criar perfis epidemiológicos e subsidiar a construção de políticas públicas pertinentes para cada região. A pesquisa objetiva determinar a situação epidemiológica da hanseníase na Paraíba em menores de 15 anos, através dos dados disponíveis no repositório DataSUS. É um estudo epidemiológico, descritivo e retrospectivo, de caráter quantitativo, tendo como população do estudo todos os casos de hanseníase em crianças com idade igual ou menor a 15 anos do Estado da Paraíba, diagnosticados e notificados no SINAN, durante o período de 2010 a 2015. Foram encontrados 207 casos novos (CN) de hanseníase em crianças, sendo registradas 6% (13) crianças com idades de 1 a 4 anos, 34,1% (74) crianças de 5 a 9 anos e 59,9% (130) crianças com idades de 10 a 14 anos. Estes dados comprovam o nível endêmico da doença no Estado da Paraíba no período avaliado, deixando clara a necessidade de buscar ativamente casos suspeitos nos menores de 15 anos e que os profissionais de saúde voltem sua atenção a estas faixas etárias, visando à detecção precoce e oportuna dos casos.</p> Nathalia Barros Meneses Pollianna Marys de Souza e Silva Copyright (c) 2020 Nathalia Barros Meneses, Pollianna Marys de Souza e Silva https://creativecommons.org/licenses/by/4.0 2020-03-01 2020-03-01 5 Especial 1 135 148 10.36517/2525-3468.ip.v5iespecial1.2020.43517.135-148