TECNÓLOGO: CRISE DE IDENTIDADE E CORROSÃO DO CARÁTER

Palavras-chave: Tecnólogo. Identidade. Caráter. Qualificação-desqualificante

Resumo

RESUMO

Objetivando adequar o currículo das instituições de ensino que compõem a Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica as necessidades imediatas do mercado, o governo federal, no ano de 1997, instituiu uma reforma da educação profissional. À época, ele extinguiu o ensino integrado e implantou três modalidades de ensino profissionalizante: o básico, o técnico e o tecnológico. Este último voltado para atender às demandas de consumo de mão de obra, emanadas da automação flexível. No ano de 1999, o então Centro Federal de Educação Tecnológica do Ceará – CEFET-CE instituiu os seus primeiros Cursos Superiores Tecnólogos – CST: Mecatrônica e Telemática, os quais se constituíram em objeto do presente levantamento. Passados vinte anos das reformas, muita coisa mudou, em termos de aparato tecnológico e de relações de trabalho, sem que o tecnólogo logre obter o reconhecimento profissional no mercado de trabalho. A Associação Nacional dos Tecnólogos – ANT e o Conselho Federal de Engenharia, Arquitetura e Agronomia – CONFEA lançaram a Cartilha do tecnólogo (2010), com o objetivo de obter reconhecimento desses profissionais, bem como lhes conferir identidade. A análise deste artigo corporativo e de outros documentos correlatos como a Declaração de Bolonha (1999) e o Relatório de Jacques Delors (2010), à luz da teoria do valor de Karl Marx (1985; 1887) e da tendência à qualificação-desqualificante da força de trabalho de Aécio Oliveira (2006) e de Marcelo Marques (2016) constituem a base fundante que irá permitir refletir sobre a estrutura que conforma a identidade coletiva e o caráter do ser tecnólogo.

Biografia do Autor

Marcelo Santos Marques, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Ceará
Professor Titular do Departamento de Licenciatura e Ensino Médio do Instituto Federal de Educação. Ciencia e Tecnologia do Ceará.
Joao Eudes Moreira da Silva, Instituto Federal de Educação; Ciência e Tecnologia do Ceará
Professor Titular do Departamento de Licenciatura e Ensino Médio do Instituto Federal de Educação. Ciencia e Tecnologia do Ceará.
Publicado
2019-03-31
Como Citar
MARQUES, M. S.; MOREIRA DA SILVA, J. E. TECNÓLOGO: CRISE DE IDENTIDADE E CORROSÃO DO CARÁTER. Revista Labor, v. 1, n. 20, p. 37-53, 31 mar. 2019.
Seção
Artigos