EDUCAÇÃO DO CAMPO: olhar dos formadores do ProJovem campo na comunidade Japuara em Canindé-Ce

Autores

  • Getuliana Sousa Colares Universidade Federal do Ceará - UFC
  • Neyla Moreira de Meneses Secretaria da Educação do Ceará - SEDUC
  • Eliane Dayse Pontes Furtado Universidade Federal do Ceará - UFC

DOI:

https://doi.org/10.29148/labor.v2i18.33508

Palavras-chave:

Educação do Campo, ProJovem Campo, Formadores,

Resumo

A pesquisa foi realizada na comunidade Japuara localizada há 8 quilômetros do município de Canindé no Estado do Ceará. A turma funciona em um prédio municipal numa sala cedida no turno da noite. O ProJovem Campo - Saberes da Terra é um Programa do Governo Federal brasileiro que atende educandos e educandas do Campo, na perspectiva da Integração de Saberes e qualificação profissional, propondo uma maneira específica de relacionar os saberes acadêmicos com os saberes do campo, fortalecendo a agricultura familiar e a cultura do campo. O objetivo geral desta pesquisa é conhecer a proposta do ProJovem Campo. Temos como objetivos específicos, investigar como o ProJovem foi implantado na comunidade, verificar o olhar dos formadores quanto a execução do ProJovem Campo no ponto de vista dos professores. O referencial teórico consiste na teoria de Paulo Freire. A pedagogia do oprimido empenhados na luta por sua libertação, isto colabora para o fortalecimento da cultura e dos costumes camponeses, construindo assim sujeitos críticos e com visão emancipatória que conheçam sua realidade e possam transformá-la através da educação do campo. A metodologia será uma abordagem qualitativa descritiva. A pesquisa foirealizada com a aplicação das entrevistas aos professores/formadores no projeto, na perspectiva de compreender o olhar dos formadores, que através da analise dos dados iremos compreender um pouco da vivencia do Programa dentro da comunidade. Percebemos que de uma forma, estas politicas publicas, que são conquistas e lutas dos movimentos contribuem bastante para uma melhor qualidade de vida das pessoas que vivem no campo.

ABSTRACT

The research was carried out in the Japuara community located 8 kilometers from the municipality of Canindé in the state of Ceará. The class works in a municipal building in a room assigned to the night shift. The Proyoung field-know-how of the land is a program of the Brazilian Federal government that serves students and charges of the field, in the perspective of the integration of know-how and professional qualification, proposing a specific way of relating the academic know-how with The knowledge of the countryside, strengthening family agriculture and the culture of the countryside. The general objective of this research is to know the proposal of the Proyoung field. We have as specific objectives, to investigate how the Proyoung was deployed in the community, to check the look of the trainers as to the execution of the young field in the point of view of the teachers. The theoretical reference is the theory of Paulo Freire. The pedagogy of the oppressed committed to the struggle for their liberation, this contributes to the strengthening of the culture and customs of peasants, thus building critical subjects and with emancipatory vision who know their reality and can transform it through the Field education. The methodology will be a descriptive qualitative approach. The research was carried out with the application of the interviews to the teachers/trainers in the project, in the perspective of understanding the look of the trainers, that through the analysis of the data we will understand a little of the experience of the program within the community. We realize that in a way, these public policies, which are achievements and struggles of movements contribute a great deal to a better quality of life of the people living in the field.

Biografia do Autor

Getuliana Sousa Colares, Universidade Federal do Ceará - UFC

Pedagoga pela Universidade Vale do Acaraú (UVA) Especialista em Educação do Campo (UFC), Mestranda em Educação Brasileira pela Universidade Federal do Ceará, bolsista FUNCAP

Neyla Moreira de Meneses, Secretaria da Educação do Ceará - SEDUC

Professora da Secretaria de Educação do Ceará (SEDUC), Mestra em Desenvolvimento e Meio Ambiente pela Universidade Federal do Ceará.

Eliane Dayse Pontes Furtado, Universidade Federal do Ceará - UFC

Professora do Curso de Pedagogia da Universidade Federal do Ceará,  Pós-doutorado: Institute of Education - University of London, PhD no International Development Centre- Faculty of Economics and Social Sciences Victorian University of Manchester

Referências

BRASIL. Coleção cadernos pedagógicos do ProJovem Campo-Saberes da Terra. Percurso formativo. Secretaria de Educação Continuada, Alfabetização e 110 Diversidade do Ministério da Educação (SECAD/MEC) Brasília, 2008a.

______.Ministério da Educação. Secretaria de Educação continuada, alfabetização e diversidade Secretaria de Educação profissional e tecnológica. Projeto base ProJovem Campo – Saberes da Terra. Brasília, 2009.

______.MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO/SECAD. Coleção Cadernos pedagógicos, ProJovem Campo-Saberes da Terra. Projeto Político Pedagógico. Brasília, DF, 2010a.

______.MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO/SECAD. Coleção Cadernos pedagógicos, ProJovem Campo-Saberes da Terra: Agricultura, Familiar, Identidade, Cultura, Gênero e Etnia. Brasília, DF, 2010b.

CALDART, R. S. Por uma educação do campo: traços de uma identidade em construção. In: KOLLING, E.J.; CERIOLI, P.R.; CALDART, R.S. (Org). Educação do Campo: Identidade e Políticas Públicas. Brasília: Articulação Nacional por uma Educação do Campo, 2002.

CNPq (Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico) Anais da 57ª Reunião Anual da SBPC - Fortaleza, CE - Julho/2005

FREIRE, Paulo. Pedagogia da autonomia: saberes necessários à prática educativa. São Paulo: Paz e Terra, 1987.

________. Paulo. Educação como prática da liberdade. 22ª ed. Rio de Janeiro, Paz e Terra. 1996.

________. Pedagogia do Oprimido. 54ª ed. Rio de Janeiro. Paz e Terra. 1997.

FURTADO, Eliane Dayse. Um estudo sobre a educação para a população rural no Brasil, 2002.

_________. O estado da arte da educação rural no Brasil. Fortaleza: UNESCO, 2003.

JÚNIOR, Fernandes da Silva; NETTO, Mário Borges. Caderno temático: Cultura e Educação do Campo. Revista Eletrônica de Culturas e Educação. 2001.p. 45-6.

MARTINS, Fernando José. Educação do Campo: processo de formação social e escolar. São Paulo, 2013.

MOLINA E DE JESUS, Por Uma Educação do Campo- 5. Brasília, DF, 2004a. Projeto Político Pedagógico, polo 04, p.7.

_________. Educação do campo: contribuições para a construção de um projeto de educação do campo. Brasília: UNB, 2004b.

________. Contribuições para a construção de um projeto de educação do campo. Brasília, DF: Articulação Nacional Por Uma Educação do Campo, 2004c. Coleção Por Uma Educação do Campo, nº 5.

RODRIGUES, J. A. Práticas Discursivas de Reprodução e Diferenciação Na Pedagogia Da Alternância. 2008. 213 f. Tese (Doutorado em Educação). Programa de Pós-Graduação em Educação, Universidade Federal de Espírito Santo, Vitória, 2008.

ROMERO, Juan Inácio. Questão Agrária: Latifúndio ou Agricultura Familiar. 1º ed-São Paulo: Moderna, 1998.

Downloads

Publicado

2018-08-28

Como Citar

COLARES, Getuliana Sousa; MENESES, Neyla Moreira de; FURTADO, Eliane Dayse Pontes. EDUCAÇÃO DO CAMPO: olhar dos formadores do ProJovem campo na comunidade Japuara em Canindé-Ce. Revista Labor, [S. l.], v. 2, n. 18, p. 108–119, 2018. DOI: 10.29148/labor.v2i18.33508. Disponível em: http://www.periodicos.ufc.br/labor/article/view/33508. Acesso em: 27 maio. 2024.

Edição

Seção

Artigos

Artigos Semelhantes

1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 > >> 

Você também pode iniciar uma pesquisa avançada por similaridade para este artigo.