A Produção de Material Didático em Audiovisual para Educação Escolar Indígena Guarani Mbya

Autores

  • Carolina Miranda de Oliveira Universidad de Cádiz
  • Anna Beatriz Albuquerque Vecchia Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro

DOI:

https://doi.org/10.29148/labor.v2i21.41023

Palavras-chave:

Escolarização, material didático e indígenas Guarani Mbya

Resumo

O presente trabalho tem como objetivo retratar como tem sido desenvolvida uma experiência de produção de material didático em audiovisual, elaborado para o suporte pedagógico dos professores das escolas indígenas das aldeias Guarani Mbya. O projeto utiliza uma metodologia participativa, envolvendo no processo de elaboração os professores indígenas e não indígenas e uma ampla inclusão dos alunos Guarani do Ensino Fundamental (6º e 7º ano) do Colégio Indígena Estadual Guarani Karai Kuery Renda, na aldeia Indígena Sapukai em Angra dos Reis – RJ. Os materiais didáticos destinados para as escolas indígenas, geralmente, carregam um perfil infantilizado e por vezes desassociado da realidade linguística e cultural das aldeias. Nesse sentido, o trabalho aqui mencionado, busca produzir instrumentos pedagógicos adequados para uma escolarização diferenciada, intercultural e bilíngue que fortaleça e preserve a cultura Guarani.

Biografia do Autor

Carolina Miranda de Oliveira, Universidad de Cádiz

Formada em Pedagogia pela Universidade Federal Fluminense, integrante do Grupo de pesquisa Investigações Sobre Educação e Diversidades Culturais. Foi Bolsista do Programa Institucional de Bolsas de Iniciação à Docência - PIBID: Magistério Indígena e Escolarização Guarani Mbya. Trabalhou como alfabetizadora voluntária no Programa Governamental Brasil Alfabetizado no Colégio Indígena Estadual Karai Kuery Rendar de 2012 a 2014 na aldeia indígena Guarani Sapukai. No ano de 2014, realizou Intercambio Acadêmico na Universidade do Algarve (Faro/Portugal) onde estudou Arte e Educação e Estudos Literários realizando também estágio em uma escola portuguesa. Foi membra do Centro Acadêmico de Pedagogia da Universidade Federal Fluminense - Instituto de Educação de Angra dos Reis. Atualmente é mestranda na Universidade de Cádiz, no máster universitario en Investigacion Educativa para el Desarrollo Profesional del Docente. Pesquisas desenvolvidas principalmente no seguinte tema: Educação Escolar Indígena.

Anna Beatriz Albuquerque Vecchia, Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro

Licenciada em Pedagogia pela Universidade Federal Fluminense, situada no Instituto de Educação de Angra dos Reis (IEAR/UFF), Atualmente é Mestranda em Educação no Programa de Pós Graduação em Educação - PPGEdu-UNIRIO. Integrante do Grupo de Pesquisa "Investigações Sobre Educação e Diversidades Culturais" (CNPQ) e do programa "Escolas no Território". Foi bolsista de Iniciação Científica (PIBIC) do projeto "A Construção de Currículos Diferenciados Indígenas e Caiçaras na Costa Verde" (2014-2017). Suas pesquisas são voltadas para os temas de Educação Diferenciada e Educação Escolar Indígena. 

Referências

Referências Bibliográficas

D’ANGELIS, Wilmar da Rocha. Línguas indígenas precisam de escritores? Linguagem eletramento em foco. Campinas: CEIFIEL/UNICAMP, 2005.

MONSERRAT, Ruth Maria Fonini. Política e Planejamento Lingüístico nas Sociedades Indígenas do Brasil hoje: o Espaço e o Futuro das Línguas Indígenas. In: L. D. B. Grupioni (org.) Formação de Professores Indígenas: repensando trajetórias. Brasília: MEC/SECAD, p. 131-153, 2006.

Nobre & FRANÇA, Indira Alves. Uma reorientação curricular pela via das redes temáticas e da pedagogia de projetos. In: MONTEIRO, Lício; NOBRE, Domingos; OLIVEIRA, Mara (Orgs). Caderno Pedagógico para Projetos de Educação Escolar Diferenciada e Intercultural: A produção do Guia Turístico Local nas Escolas Municipais Martin de Sá, na Praia do Sono, e Cajaíba, no Pouso da Cajaíba, Paraty – RJ. Rio de Janeiro: Secretaria Municipal de Educação de Paraty, p. 5-7. 2017.

_______________ A Área de Linguagens nas Licenciaturas Interculturais Indígenas: Questões em Debate. Artigo. I SEALLIN. (no prelo). 2016.

_______________Escolarização Guarani Mbya no Rio de Janeiro: articulando ensino, pesquisa e extensão entre universidade e escola indígena. Montevidéu: XI RAM. 2015.

_________, (Org.) Proposta Curricular do 6º ao 9º ano Guarani Mbya. Colégio Estadual Indígena Guarani Karai Kuery Renda. Angra dos Reis, 2015.

_________, (Org.) Relatórios do Curso de Formação do Programa de Formação Continuada de Professores do 6º ao 9º Ano Guarani. Colégio Estadual Indígena Guarani Karai Kuery Renda. 2016.

Downloads

Publicado

2020-04-20

Como Citar

DE OLIVEIRA, Carolina Miranda; VECCHIA, Anna Beatriz Albuquerque. A Produção de Material Didático em Audiovisual para Educação Escolar Indígena Guarani Mbya. Revista Labor, [S. l.], v. 2, n. 21, p. 24–33, 2020. DOI: 10.29148/labor.v2i21.41023. Disponível em: http://www.periodicos.ufc.br/labor/article/view/41023. Acesso em: 21 jun. 2024.

Edição

Seção

Artigos

Artigos Semelhantes

1 2 3 4 > >> 

Você também pode iniciar uma pesquisa avançada por similaridade para este artigo.