O SABER FAZER ESCOLHAS BEM INFORMADAS E A GESTÃO BIOPOLÍTICA DOS CONSUMIDORES NA CONTEMPORANEIDADE

Palavras-chave: Educação Financeira, Sujeito Consumidor, Tecnologias do Eu

Resumo

Examino o modo como tem sido operacionalizada a educação financeira, instituída como Política Pública do Estado brasileiro pelo Decreto Federal 7.397/2010, atentando para seus efeitos na constituição dos sujeitos de consumo na contemporaneidade. Selecionei: I) o depoimento de um membro do grupo de autoajuda conhecido como Devedores Anônimos; II) o teste em um folheto disponibilizado pela Fundação de Proteção e Defesa do Consumidor (PROCON); III) o manual de Prevenção e tratamento do superendividado editado pela Escola Nacional de Defesa do Consumidor. O referencial teórico adotado na pesquisa é o pós-estruturalista e de inspiração foucaultiana. A metodologia empregada na produção e análise dos dados envolve a operação com noções como tecnologia do eu, governo, risco, entre outras. Os resultados obtidos permitiram o mapeamento de três ações – o narrar-se, o julgar-se, o dominar-se – requeridas dos indivíduos envolvidos nas atividades pedagógicas promovidas pela Estratégia Nacional de Educação Financeira. Pude inferir que as diferentes estratégias relacionadas à consciência para o consumo podem ser compreendidas como modos de conduzir a conduta dos consumidores tornando-os sujeitos confessantes - forma de instrumentalizá-los para o autogoverno.

Biografia do Autor

Andresa Silva da Costa Mutz, Universidade Federal do Rio Grande

Professora do Dep. Interdisciplinar da Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Doutora em Educação

Raquel Salcedo Gomes, Universidade Federal do Rio Grande do Sul - UFRgS

Doutora em Linguística Aplicada e Informática na Educação, Professora do Departamento Interdisciplinar da Universidade Federal do Rio Grande do Sul - UFRGS.

Referências

AQUINO, Julio Groppa. A governamentalidade como plataforma analítica para os estudos educacionais: a centralidade da problematização da liberdade. In: Foucault: filosofia & política. BRANCO, Guilherme Castelo; VEIGA-NETO, Alfredo (orgs.) Belo Horizonte: Autêntica Editora, 2011, p. 195-211.

BAUMAN, Zygmunt. Vida para consumo: a transformação das pessoas em mercadorias. MEDEIROS, Carlos Alberto (trad.). Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 2008.

BAUMAN, Zygmunt. Vida a crédito: conversas com Citlali Rovirosa-Madrazo. WERNECK, Alexandre (trad.). Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 2010.

FOUCAULT, Michel. O sujeito e o poder. In: DREYFUS, Hubert; RABINOW, Paul. Michel Foucault. Uma trajetória filosófica: para além do estruturalismo e da hermenêutica. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 1995.

FOUCAULT, Michel. A Ordem do Discurso. Aula inaugural no Collège de France, pronunciada em 2 de dezembro de 1970. SAMPAIO, Laura Fraga de Almeida (trad.). São Paulo: Edições Loyola, 1996.

GALLO, Sílvio. Do cuidado de si como resistência à biopolítica. In: Foucault: filosofia & política. BRANCO Guilherme Castelo; VEIGA-NETO Alfredo (org.) Belo Horizonte: Autêntica Editora, 2011, p.371-391.

LARROSA, Jorge. Tecnologias do Eu e a Educação. In: SILVA, Tomaz Tadeu (org). O Sujeito da Educação: Estudos Foucaultianos. Petrópolis: Editora Vozes, 1994, p. 35-86.

LARROSA, Jorge. Pedagogia Profana: danças, piruetas e mascaradas. VEIGA-NETO, Alfredo (trad.). Belo Horizonte: Autêntica, 2006.

LAZZARATO, Maurizio. O governo das desigualdades: crítica da insegurança neoliberal. SANTOS, Renato Abramowicz (trad.) São Carlos: EdUFSCar, 2011.

LOPES, Maura Corcini. Norma, inclusão e governamentalidade neoliberal. In: Foucault: filosofia & política. BRANCO, Guilherme Castelo; VEIGA-NETO, Alfredo (org.) Belo Horizonte: Autêntica Editora, 2011, p. 283-298.

Miller, Peter. ROSE, Nikolas; Governando o presente: gerenciamento da vida econômica, social e pessoal. VALÉRIO, Paulo Ferreira (trad.). São Paulo: Paulus, 2012.

RAMOS DO Ó, Jorge. Tecnologias de subjetivação no processo histórico de transformação da criança em aluno a partir de finais do século XIX. In: Foucault: filosofia & política. BRANCO Guilherme Castelo; VEIGA-NETO Alfredo (org.) Belo Horizonte: Autêntica Editora, 2011, p.175-194.

ROSE, Nikolas. Governando a alma: a formação do eu privado. In: SILVA, Tomaz T. (org.) Liberdades Reguladas: a pedagogia construtivista e outras formas de governo do eu. Petrópolis: Vozes, 1998.

VEIGA-NETO, Alfredo. Educação e governamentalidade neoliberal: novos dispositivos, novas subjetividades. In: Retratos de Foucault. PORTOCARRERO, Vera; Guilherme Castelo BRANCO (orgs.). Rio de Janeiro: Nau, 2000. p. 179 a 215.

Publicado
2020-04-20
Como Citar
MUTZ, A. S. DA C.; GOMES, R. S. O SABER FAZER ESCOLHAS BEM INFORMADAS E A GESTÃO BIOPOLÍTICA DOS CONSUMIDORES NA CONTEMPORANEIDADE. Revista Labor, v. 2, n. 21, p. 48-63, 20 abr. 2020.
Seção
Artigos