A Matrix Epistemológica

sobre o método, sujeito e objeto da pesquisa

Autores

  • Jean Paulo Pereira Menezes UEMS

DOI:

https://doi.org/10.29148/labor.v1i22.42721

Palavras-chave:

crítica, método;, sujeito-objeto;, crise

Resumo

RESUMO: Os críticos da epistemologia não ignoram a mesma, seria um impropério. Todavia, os epistemólogos ignoram a perspectiva ontológica, seja por necessidade de manter sua hegemonia na academia ou mesmo por ignorância intelectual. Em outras palavras, a perspectiva ontológica considera necessariamente as gnoseologias e as epistemologias, esse procedimento não é opcional. Radicalmente diferente, o epistemólogo dita, impõem, alicia e sequestra em nome da sua perspectiva, sente-se como um deus da pesquisa científica, quando na verdade não passa de um homo academicus.

Biografia do Autor

Jean Paulo Pereira Menezes, UEMS

Possui graduação em História, mestrado em História e doutorado em Ciências Sociais sobre Teoria da História. Tem experiência na área de História e Ciências Sociais, com ênfase em teoria e filosofia da História, atuando principalmente nos seguintes temas: teoria social marxiana, história e sociedade, intelectuais, teoria e metodologia da pesquisa, método dialético, educação- formação humana, teoria política e economia política, historia moderna e contemporânea.

Downloads

Publicado

2019-12-30

Como Citar

MENEZES, Jean Paulo Pereira. A Matrix Epistemológica: sobre o método, sujeito e objeto da pesquisa. Revista Labor, [S. l.], v. 1, n. 22, p. 32–43, 2019. DOI: 10.29148/labor.v1i22.42721. Disponível em: http://www.periodicos.ufc.br/labor/article/view/42721. Acesso em: 23 maio. 2024.

Edição

Seção

Artigos

Artigos Semelhantes

1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 > >> 

Você também pode iniciar uma pesquisa avançada por similaridade para este artigo.