Mina Brejuí

memória e trabalho em Currais Novos-RN

Autores

  • Cleia Maria Alves Secretaria da Educação do Estado do Rio Grande do Norte
  • FRANCISCO DAS CHAGAS SILVA SOUZA IFRN

DOI:

https://doi.org/10.29148/labor.v1i24.60183

Palavras-chave:

Memória. Trabalho. Patrimônio histórico.

Resumo

O artigo faz parte de uma pesquisa dissertação no Programa de Pós-Graduação em Educação Profissional e Tecnológica (ProfEPT), no Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Norte (IFRN), Campus Mossoró. Objetiva-se estudar a Mina Brejuí, em Currais Novos, considerando-a como geradora de riquezas e espaço de trabalho e de controle social. A metodologia se baseou em pesquisa bibliográfica e em acervos de revistas. Conclui-se que a mineração, em Currais Novos, produziu uma identidade local a qual é reforçada pela materialização da memória cristalizada em monumentos e espaços públicos que homenageiam a família Salustino, proprietária da mina. Logo, a cidade educa por meio da memória dos “tempos gloriosos” que viveu.

Biografia do Autor

Cleia Maria Alves, Secretaria da Educação do Estado do Rio Grande do Norte

Licenciada em História (UFRN) e Mestre em Educação Profissional e Tecnológica (ProfEPT), IFRN/Mossoró.

FRANCISCO DAS CHAGAS SILVA SOUZA, IFRN

Possui graduação em História (UFPB) e doutorado em Educação (UFRN) e Pós-doutorado em Educação (UFF), sob a supervisão da Profa Dra. Maria Ciavatta. É professor titular do IFRN, Campus de Mossoró, e líder do Grupo de Estudos em Ensino e Práticas Educativas (GENPE/IFRN) É professor do Programa de Pós-Graduação em Ensino (IFRN/UERN/UFERSA), do Programa de Pós-Graduação em Educação Profissional e Tecnológica (Mestrado Profissional em Rede Nacional), Polo IFRN/Mossoró e do Programa de Pós-graduação em Educação (IFRN/Natal). Desenvolve pesquisas nas áreas de História oral e memória, história de vida e autoformação, Educação Profissional, saberes docentes, formação e desenvolvimento docente, história da educação, ensino de História. 

Referências

ALVES, C. M. Memórias do trabalho na Mineração Brejuí (Currais Novos-RN): proposta de unidade didática no ensino de História Local no Ensino Médio Integrado. 2019.150 f. Dissertação (Mestrado Profissional em Educação Profissional e Tecnológica) - Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Norte, Mossoró, 2019.

ALVES, C. M.; SOUZA, F. C. S. Memórias do trabalho: proposta de unidade didática para o ensino de História Local no Ensino Médio Integrado. Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Norte, Mossoró, 2019. Disponível em: https://educapes.capes.gov.br/handle/capes/559977 Acesso em: 23 jul. 2020.

BEZERRA, A. M. A céu Aberto: Garimpando a memória e a identidade dos mineradores de Brejuí. 2014. 159 f. Dissertação (Mestrado em Antropologia Social) - Centro de Ciências Humanas, Letras e Artes, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2014.

BRANDÃO, C. R. O que é educação. São Paulo: Brasiliense, 2007.

CIAVATTA, M. A cultura do trabalho e a educação plena negada. Revista Labor, Fortaleza, v. 1, n. 5, p. 164-183, jun./jul. 2011.

HALBWACHS, M. A memória coletiva. 2. ed. São Paulo: Centauro, 2006.

LAMARTINE, O. Sertões do Seridó. Brasília, DF: Centro Gráfico do Senado Federal, 1980.

LE GOFF, J. História e memória. 5. ed. Campinas: UNICAMP, 2013.

LOPES, J. S. L. A tecelagem dos conflitos de classe na “Cidade das chaminés”. São Paulo: Marco Zero, 1988.

MEDEIROS NETA, O. M. É possível uma cidade pedagógica? Revista HISTEDBR On-line, Campinas, n. 40, p. 212-221, dez. 2010.

NORA, P. Entre memória e história: a problemática dos lugares. Projeto História. São Paulo, n. 3, p. 7-28, dez. 1993.

POLLAK, M. Memória e Identidade Social. Estudos Históricos, Rio de Janeiro, v. 5, n. 10, p. 200-212, 1992.

VIOLA, Í. A Mina de Pai Tomás. O Cruzeiro, Rio de Janeiro, v. 1, n. 9, p. 80-124, 1954.

Downloads

Publicado

2020-10-19

Como Citar

ALVES, Cleia Maria; SOUZA, FRANCISCO DAS CHAGAS SILVA. Mina Brejuí: memória e trabalho em Currais Novos-RN. Revista Labor, [S. l.], v. 1, n. 24, p. 356–368, 2020. DOI: 10.29148/labor.v1i24.60183. Disponível em: http://www.periodicos.ufc.br/labor/article/view/60183. Acesso em: 25 abr. 2024.

Edição

Seção

Dossiê

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

Artigos Semelhantes

1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 > >> 

Você também pode iniciar uma pesquisa avançada por similaridade para este artigo.