Ensino de direito, aprendizagem baseada em jogos e gamificação:

uma revisão sistemática de literatura

Autores

  • Anne Karoline Bandeira Bonfim Leal Instituto Federal do Piauí
  • Francisco Kelsen de Oliveira Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Sertão Pernambucano (IF Sertão-PE)

DOI:

https://doi.org/10.29148/labor.v1i25.60225

Palavras-chave:

Ensino de Direito; Gamificacão; Aprendizagem baseada em jogos; Revisão sistemática de literatura.

Resumo

As técnicas de gamificação e a aprendizagem baseada em jogos são novas metodologias utilizadas como ferramentas para melhorar o ensino de direito e a aprendizagem dos alunos. Objetivando investigar como a gamificação e a aprendizagem baseada em jogos estão sendo aplicadas no ensino de direito, especialmente na Educação Profissional e Tecnológica, e descobrir quais abordagens e técnicas estão sendo utilizadas além do público alvo atingido foi realizada uma revisão sistemática da literatura em busca dos trabalhos publicados. Nos resultados, encontraram-se, inicialmente, 47 estudos primários e, após a aplicação dos critérios de inclusão e exclusão, 10 foram incluídos neste estudo. Ao final, infere-se que as estratégias de gamificação e de uso de jogos no ensino de direito facilitam os processos de ensino e aprendizagem em razão da elevação da integração e motivação dos alunos, além de modificar práticas docentes e tornar as aulas dinâmicas e colaborativas. Ademais, os resultados permitiram confirmar a carência de publicações na área da Educação Profissional e Tecnológica.

Biografia do Autor

Anne Karoline Bandeira Bonfim Leal, Instituto Federal do Piauí

Professora do Ensino Básico, Técnico e Tecnológico do Instituto Federal do Piauí (IFPI), Campus Picos. Discente do Mestrado Profissional em Educação Profissional e Tecnológica – ProfEPT do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia – IF Sertão/Campus Salgueiro. Bacharel em Direito (UESPI), Especialização em Direito Público e Privado (UFPI), experiência na área de Direito, com ênfase em Direito Constitucional e Direito do Trabalho, atuando principalmente nos seguintes temas: Constituição, Direitos Fundamentais, Direitos Trabalhistas, Ética e Legislação em Informática.

Francisco Kelsen de Oliveira, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Sertão Pernambucano (IF Sertão-PE)

Doutor em Ciência da Computação (2017) pela Universidade Federal de Pernambuco (UFPE). Mestre em Computação Aplicada (2010), Especialista em Gestão de Projetos (2012) e graduação em Licenciatura em Matemática (2007) pela Universidade Estadual do Ceará (UECE). Especialista em Tutoria em Educação a Distância (2014) pela Universidade Cândido Mendes (UCAM), Bacharel em Sistemas de Informação (2014) pela Universidade Estácio de Sá (UNESA) e Técnico em Informática (2012) pelo Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Ceará (IFCE). Atualmente é Pró-reitor de Pesquisa, Inovação e Pós-graduação do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Sertão Pernambucano (IF Sertão-PE) e professor de Ensino Básico, Técnico e Tecnológico dos cursos de Ensino Médio Integrado (EMI) em Técnico de Informática, de graduação de Tecnologia em Sistemas para Internet e do Mestrado Profissional em Educação Profissional e Tecnológica (ProfEPT) do IF Sertão-PE. Atua também como editor chefe do periódico científico Semiárido De Visu. Tem experiência na área de Ciência da Computação, com ênfase em Redes de Computadores, Sistemas Distribuídos, Engenharia de Software, Software Livre e Tecnologia Educacional, além de atuar nas áreas de Ensino com ênfase em Educação Profissional e Tecnológica (EPT), Educação a Distância, Educação Matemática e Recursos Educacionais Abertos. É líder do Grupo de Estudos e Pesquisas em Práticas Educacionais Tecnológicas (GEPET) e pesquisador no Grupo de Estudos Avançados em Informática (GEASI) e Ciências Cognitivas e Tecnologia Educacional (CCTE).

Referências

AGUIAR, Janderson Jason Barbosa. Aprendendo sobre Trabalho Escravo no Brasil por meio da criação de um Jogo Digital Educativo. Informática na educação: teoria & prática, Porto Alegre, v. 21, n. 2, p. 82-103, mai./ago. 2018. Disponível em: https://www.seer.ufrgs.br/InfEducTeoriaPratica/article/view/79607. Acesso em: 15 jul. 2020.

CARVALHO, Carlos Vaz de. Aprendizagem baseada em jogos. II World Congress on Systems Engineering and Information Technology, p.176-181, 2015. Disponível em: https://copec.eu/congresses/wcseit2015/proc/works/40.pdf. Acesso em: 15 jul. 2020.

FERREIRA, C; VIEIRA, K; SANTANA, M; PIMENTEL, C. Transit Kämpfer: uma proposta de jogo digital para educação no trânsito. Anais do XXV Workshop de Informática na Escola, Brasília, 2019. Disponível em https://www.br-ie.org/pub/index.php/wie/article/view/8650. Acesso em: 10 jul. 2020.

FREITAS, Vania Cristina Bordin; ADAMATTI, Diana. Educa Direito: Um Jogo Sério para o Ensino de Direito do Trabalho. Revista Brasileira de Informática na Educação, v. 24, n. 3, p.1-15, 2016. Disponível em:http://dx.doi.org/10.5753/rbie.2016.24.3.1. Acesso em: 10 jul. 2020.

KAPP, Karl M.; The Gamification of learning and instruction: Game-based methods and strategies for training and education. Pfeiffer. Hoboken, NJ, 2012.

KITCHENHAM, Bárbara. Procedures for performing systematic reviews. Tech. Report TR/SE-0401, Keele University, Keel, UK, 2004. Disponível em: http://www.inf.ufsc.br/~aldo.vw/kitchenham.pdf. Acesso em 08 jul.2020.

MADRID, Fernanda de Matos Lima. A metodologia ativa game based learning no curso de direito. Revista ETIC- Encontro de Iniciação Científica, v.13 n. 13, 2017. Disponível em: http://intertemas.toledoprudente.edu.br/index.php/ETIC/article/view/6125/5827. Acesso em: 13 jul. 2020.

MATTAR, J. Metodologias Ativas: para a educação presencial, blended e à distância. 1ª ed. São Paulo: Artesanato Educacional, 2017.

MELO, Fernando Schumak. O jogo como método ativo de aprendizagem do direito processual civil. Revista de Direito da FAE, v.1, n.1, p. 124-144, jun. 2019. Disponível em: https://revistadedireito.fae.edu/direito/article/view/29/19 Acesso em: 10 jul. 2020

MORÁN, José. Mudando a educação com metodologias ativas. In: SOUSA, Carlos Alberto de; MORALES, Ofelia Elisa Torres. (orgs.).Coleção Mídias Contemporâneas. Convergências Midiáticas, Educação e Cidadania: aproximações jovens. Vol.II- PROEX-UEPG, 2015.Disponível em: https://docero.com.br/doc/n50ss85. Acesso em: 15 jul. 2020.

OLIVEIRA, Francisco Kelsen; GOMES, Alex Sandro. Uma revisão sistemática da literatura sobre ferramentas de autoria de IMS-LD. Anais do XXVI Simpósio Brasileiro de Informática na Educação (SBIE 2015), CBIE-LACLO 2015. Disponível em: https://br-ie.org/pub/index.php/sbie/article/view/5190. Acesso em: 15 jul. 2020.

PEREIRA, Leônidas Sousa. O processo legislativo como base para projeto de jogo de tabuleiro para conscientização político-democrática. Revista Design & Tecnologia v.9, n.19, p.112-122, 2019. Disponível em: https://www.researchgate.net/publication/338248230_O_processo_legislativo_como_base_para_projeto_de_jogo_de_tabuleiro_para_conscientizacao_politico-democratica. Acesso em: 14 jul. 2020.

PETTICREW, M. & ROBERTS, H. Systematic reviews in the social sciences: A practical guide. Oxford: Blackwell, 2006. Disponível em: https://fcsalud.ua.es/en/portal-de-investigacion/documentos/tools-for-the-bibliographic-research/guide-of-systematic-reviews-in-social-sciences.pdf. Acesso em 07 jul.2020.

RAMOS, M. Ensino médio integrado: lutas históricas e resistências em tempos
de regressão. In: ARAÚJO, A. C.; SILVA, C. N. N. D. Ensino médio integrado no Brasil: fundamentos, práticas e desafios. Brasília: IFB, 2017.
SANTOS, Paulo Vitor Valeriano dos; BENEDITO, Luiza Machado Farhat. O ensino jurídico sob a ótica da gameficação. Revista de Pesquisa e Educação Jurídica, Salvador, v. 4, n.1, p.39-53, Jan./Jun. 2018. Disponível em: https://www.indexlaw.org/index.php/rpej/article/view/4237. Acesso em: 15 jul. 2020.

SILVA, Gabriella Victória Filgueiras; DIÓGENES, Carla Marques. As metodologias ativas e seus impactos no curso de Direito do Centro Universitário Christus: uma análise da experiência de gamificação com o uso do kahoot na disciplina de Teoria Geral do Direito. Anais do XV Encontro de Iniciação Científica da UNI7, v.9, n.1, 2019. Disponível em: https://periodicos.uni7.edu.br/index.php/iniciacao-cientifica/article/view/1079. Acesso em: 10 jul. 2020.

TAVARES, Roselaine Andrade. Aplicação da gamification ao ensino jurídico. Revista de Pesquisa e Educação Jurídica, Goiânia, v.5, n.1, p. 74-88, Jan/Jun. 2019. Disponível em: https://www.indexlaw.org/index.php/rpej/article/view/5676. Acesso em: 15 jul. 2020.

WUNSCH, Luana; STODULNY, Luciano. O ensino da Filosofia (com TIC) no Curso de Direito. Afuente: revista de letras e linguística, Bacabal, v. 3, n. 7, p.159-171, jan./abr. 2018. Disponível em: http://www.periodicoseletronicos.ufma.br/index.php/afluente/article/view/9160Acesso em: 20 jul. 2020.

Downloads

Publicado

2021-04-29

Como Citar

BANDEIRA BONFIM LEAL, Anne Karoline; OLIVEIRA, Francisco Kelsen de. Ensino de direito, aprendizagem baseada em jogos e gamificação: : uma revisão sistemática de literatura. Revista Labor, [S. l.], v. 1, n. 25, p. 318–337, 2021. DOI: 10.29148/labor.v1i25.60225. Disponível em: http://www.periodicos.ufc.br/labor/article/view/60225. Acesso em: 27 maio. 2024.

Edição

Seção

Artigos

Artigos Semelhantes

1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 > >> 

Você também pode iniciar uma pesquisa avançada por similaridade para este artigo.