A REVOLUÇÃO BURGUESA NO BRASIL: ESBOÇO DE UMA CRÍTICA

Autores

  • Emmanoel Lima Ferreira
  • Kátia Regina Rodrigues Lima
  • Frederico Jorge Ferreira Costa
  • Maria do Socorro Lima Costa

DOI:

https://doi.org/10.29148/labor.v1i15.6520

Resumo

Este artigo objetiva fazer um esboço analítico da obra A Revolução Burguesa no Brasil, de Florestan Fernandes, considerado por muitos como seu principal trabalho. Foi utilizada a metodologia da leitura imanente e da pesquisa teórica.  O objetivo centra-se na vitalidade do pensamento do autor para a compreensão da realidade nacional. O texto divide-se em três momentos.  O primeiro destaca identificação, por parte de Florestan Fernandes, da especificidade da nossa formação nacional.  O segundo indica as polêmicas e críticas em torno da compreensão da singularidade do desenvolvimento do capitalismo no Brasil posta por Florestan Fernandes. Por fim, pontuamos alguns tópicos analíticos de Florestan Fernandes sobre o golpe de 1964 e o regime militar.

Biografia do Autor

Emmanoel Lima Ferreira

Doutor em Sociologia. Professor da Universidade Regional do Cariri - URCA. 
 

 

Kátia Regina Rodrigues Lima

Doutora em Educação. Professora da Universidade Regional do Cariri - URCA.

Frederico Jorge Ferreira Costa

Doutor em Educação. Professor da Universidade Estadual do Ceará - UECE.

Maria do Socorro Lima Costa

Mestranda em Educação do Programa de Pós-graduação em Educação – PPGE/UECE.

Downloads

Publicado

2017-03-16

Como Citar

FERREIRA, Emmanoel Lima; LIMA, Kátia Regina Rodrigues; COSTA, Frederico Jorge Ferreira; COSTA, Maria do Socorro Lima. A REVOLUÇÃO BURGUESA NO BRASIL: ESBOÇO DE UMA CRÍTICA. Revista Labor, [S. l.], v. 1, n. 15, p. 132–146, 2017. DOI: 10.29148/labor.v1i15.6520. Disponível em: http://www.periodicos.ufc.br/labor/article/view/6520. Acesso em: 16 abr. 2024.

Edição

Seção

Artigos

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)