POLÍTICA DE C&T E DISPARIDADES REGIONAIS NO BRASIL: RAZÕES PARA A CONSOLIDAÇÃO DAS UNIVERSIDADES PÚBLICAS DA AMAZÔNIA

Autores

  • Antonio Carlos Maciel
  • Andreia da Silva Quintanilha Sousa
  • Tania Suely Azevedo Brasileiro

DOI:

https://doi.org/10.29148/labor.v1i9.6612

Resumo

O objetivo do texto é discutir a necessidade da expansão da oferta de cursos públicos para o ensino superior e consequentemente o incremento na pósgraduação na Região Amazônica. Os dados apresentados têm como base as pesquisas do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES), órgão pertencente ao Ministério da Educação (MEC), do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária na Amazônia e de importantes estudos sobre o tema, dentre os autores, destaque para Martins (1986) que ajuda a pensar a questão agrária brasileira. A necessidade de expansão de cursos superiores públicos é constatada por todos os indicadores, ratificada pelas autoridades e instituições de ciência e tecnologia, e uma condição sine qua non para a consolidação das universidades públicas do Norte do país. Para demonstrá-las, dois grupos de razões podem ser listados: as que apontam para a diminuição das disparidades regionais e as que reconhecem a urgência de uma resposta aos impactos sócio-ambientais decorrentes da ocupação sócio-econômica recente da região.

Biografia do Autor

Antonio Carlos Maciel

Doutor em Ciências Sócio-Ambientais pela UFPa, professor do Departamento de Ciências da Educação da Universidade Federal de Rondônia – Campus de Ariquemes. Professor do Mestrado Acadêmico em Educação da UNIR. Líder do Grupo de Pesquisa: Centro Interdisciplinar de Estudos e Pesquisas em Educação e Sustentabilidade – CIEPES/ITES/UNIR.

Andreia da Silva Quintanilha Sousa

Doutora em Educação pela UFRN, lotada no Departamento de Ciências da Educação da Universidade Federal de Rondônia – UNIR, Campus de Porto Velho. Professora do Mestrado Acadêmico em Educação da UNIR e Pesquisadora dos Grupos UNIVERSITAS, PRÁXIS E HISTEDBR. Membro do Observatório da Educação CAPES/MEC/INEP.

Tania Suely Azevedo Brasileiro

Pós-Doutora em Psicologia pelo Instituto de Psicologia da USP, Doutora em Educação pela URV/ES; professora associada do Departamento de Ciências da Educação da Universidade Federal de Rondônia – UNIR, Campus de Porto Velho; Líder do Grupo de Pesquisa PRÁXIS/UNIR e pesquisadora do LIEPEE/USP; Coordenadora e docente do Mestrado Acadêmico em Educação da UNIR.

Downloads

Publicado

2017-03-16

Como Citar

MACIEL, Antonio Carlos; SOUSA, Andreia da Silva Quintanilha; BRASILEIRO, Tania Suely Azevedo. POLÍTICA DE C&T E DISPARIDADES REGIONAIS NO BRASIL: RAZÕES PARA A CONSOLIDAÇÃO DAS UNIVERSIDADES PÚBLICAS DA AMAZÔNIA. Revista Labor, [S. l.], v. 1, n. 9, p. 54–69, 2017. DOI: 10.29148/labor.v1i9.6612. Disponível em: http://www.periodicos.ufc.br/labor/article/view/6612. Acesso em: 24 abr. 2024.

Edição

Seção

Artigos