RESPONSABILIDADE SOCIAL COMO AÇÃO CIDADÃ? DESMASCARANDO A PRÁTICA DISCURSIVA DE UMA NOVA EXIGÊNCIA DA ÉTICA DE MERCADO

Autores

  • Iael de Souza
  • Ryan Ribeiro de Azevedo
  • Cléverson Vasconcelos da Nóbrega

DOI:

https://doi.org/10.29148/labor.v1i7.6709

Resumo

O presente trabalho tem como objetivo propor a reflexão e apresentar algumas falácias e práticas discursivas que envolvem a ética empresarial, a responsabilidade social, o desenvolvimento sustentável e a valorização do sujeito trabalhador como rearranjos e renovações necessários às novas exigências da base técnico-material da produção capitalista flexibilizada. É feito um esforço pelos autores no sentido de tentar desmascarar tais estratégias, adotadas por algumas empresas, que aparentemente passam a atuar em prol da qualidade de vida e bem estar dos trabalhadores transformados em colaboradores, demonstrando as novas modalidades de extração do mais valor com o consentimento do trabalhador. Desinverter a realidade propositalmente invertida a fim de que o social retome o controle e gestão do social para o social, com o social e pelo social. Para isso se faz necessário uma reflexão que tenha por método a análise concreta de situações concretas, o que procuramos aqui realizar, pois a mudança de atitude começa pela mudança daquele que vê.

Biografia do Autor

Iael de Souza

Mestre em Ciências Sociais. Professora Assistente da Universidade Federal do Piauí. Departamento de Educação.

Ryan Ribeiro de Azevedo

Doutorando em Ciência da Computação. Pesquisador da UFPE.

Cléverson Vasconcelos da Nóbrega

Mestre em Administração. Professor Assistente da Universidade Federal do Piauí. Departamento de Administração.

Downloads

Publicado

2017-03-25

Como Citar

SOUZA, Iael de; AZEVEDO, Ryan Ribeiro de; NÓBREGA, Cléverson Vasconcelos da. RESPONSABILIDADE SOCIAL COMO AÇÃO CIDADÃ? DESMASCARANDO A PRÁTICA DISCURSIVA DE UMA NOVA EXIGÊNCIA DA ÉTICA DE MERCADO. Revista Labor, [S. l.], v. 1, n. 7, p. 126–147, 2017. DOI: 10.29148/labor.v1i7.6709. Disponível em: http://www.periodicos.ufc.br/labor/article/view/6709. Acesso em: 14 jul. 2024.

Edição

Seção

Artigos