A construção da identidade profissional do técnico-administrativo em educação:

A pesquisa narrativa como possibilidade de investigação

  • Eveline Boppré Besen Wolniewicz UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA - UFSC
  • Marimar da Silva Instituto Federal de Ciencia e Tecnologia de Santa Catarina - IFSC
  • Nilo Otani Instituto Federal de Ciencia e Tecnologia de Santa Catarina - IFSC
Palavras-chave: Método científico, Identidade profissional, Profissional da educação, Educação profissional

Resumo

O artigo discute acerca do conceito de identidade e sua articulação com o trabalho e propõe o método da pesquisa narrativa para investigar a respeito da identidade profissional dos técnicos-administrativos em educação. Participaram do estudo técnicos-administrativos em educação que trabalham no contexto da Educação Profissional e Tecnológica em um Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da região sul do Brasil. Os instrumentos utilizados para provocar o ato de contar histórias foram a imagem fotográfica, a entrevista narrativa e a entrevista semiestruturada. A narrativa, como método de pesquisa e como fenômeno de investigação, mostrou-se uma importante aliada do pesquisador no processo investigativo ao proporcionar descobertas importantes atinentes à construção identitária de coletivos pouco estudados academicamente no contexto educacional e, dessa forma, promover avanços no conhecimento científico.

Biografia do Autor

Eveline Boppré Besen Wolniewicz, UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA - UFSC

Administradora na Universidade Federal de Santa Catarina. Possui graduação em psicologia pela Universidade Federal de Santa Catarina (2002), graduação em administração pela Universidade do Estado de Santa Catarina (2007), especialização em orientação profissional voltado ao mercado de trabalho pela Universidade do Estado de Santa Catarina (2006) e mestrado profissional na área de ensino em Educação Profissional e Tecnológica pelo Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Santa Catarina (IFSC-PROFEPT). 

Orcid: https://orcid.org/0000-0002-9183-497X

Marimar da Silva, Instituto Federal de Ciencia e Tecnologia de Santa Catarina - IFSC

Possui graduação em Letras pela Universidade Federal de Santa Catarina (1976), especialização em Metodologia de Ensino pela Universidade do Sul de Santa Catarina (1998), mestrado (2003) e doutorado (2009) em Letras (Inglês e Literatura Correspondente) pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). Atualmente é professora efetiva do Instituto Federal de Santa Catarina (IFSC). Atuou como professora substituta do Departamento de Metodologia de Ensino, do Centro de Ciências da Educação e como professora convidada do Departamento de Línguas e Literaturas Estrangeiras, do Centro de Comunicação e Expressão, no Curso de Licenciatura em Letras/Espanhol e Inglês, na modalidade a distância, e no Programa de Pós-Graduação em Inglês: Estudos Linguísticos e Literários, da UFSC. Faz parte do grupo de pesquisa Língua(gem) e Comunicação. Tem experiência na área de Linguística Aplicada, pesquisando principalmente os seguintes temas: formação de professor de línguas estrangeiras; tecnologias digitais na educação básica, técnica e tecnológica; línguas estrangeiras no contexto profissional; educação de surdos na EPT; discurso de gênero e apagamentos no contexto profissional. 

Orcid: https://orcid.org/0000-0002-3132-1355

Nilo Otani, Instituto Federal de Ciencia e Tecnologia de Santa Catarina - IFSC

Docente do Centro de Referência em Formação e EaD (Cerfead/IFSC) e do Mestrado Profissional em Rede EPT (ProfEPT). Pós-Doutor pela Florida Christian University (2014); Doutor pelo EGC/UFSC (2008); Mestre em Administração CPGA/UFSC (2005); Especialista em Formação EaD SEI/UNIP (2010); Bacharel em Administração PUC/SP (1985). Pesquisador na área de ensino com foco na Educação Profissional e Tecnológica. Avaliador INEP/MEC desde 2010.

Orcid: https://orcid.org/0000-0002-8834-7054

Referências

ALBORNOZ, Suzana. O que é trabalho. São Paulo: Brasiliense, 2008. (Coleção Primeiros Passos, v. 171).
ANTUNES, Ricardo. Os sentidos do trabalho: ensaios sobre a afirmação e negação do trabalho. São Paulo: Boitempo, 2002.
BARDIN, Laurence. Análise de conteúdo. Martins Fontes: São Paulo, 1977.
BAUMAN, Zygmunt. Identidade: Entrevista a Benedetto Vecchi. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 2005. Disponível em: https://drive.google.com/file/d/1-LIMmji7_8l-5abRpJdqpRsLGOS0zD8L/view. Acesso em: 2 mar 2021.
BAUMAN, Zygmunt. A sociedade individualizada: vidas contadas e histórias vividas. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 2008.
BENDASSOLLI, Pedro Fernando. Trabalho e identidade em tempos sombrios: insegurança ontológica na experiência atual com o trabalho. São Paulo: Ideias & Letras, 2007.
BENJAMIN, Walter. O narrador: considerações sobre a obra de Nikolai Leskov. In: BENJAMIN, Walter. Magia e técnica, arte e política. 7. ed. São Paulo: Brasiliense, 1994. p. 197-221.
BOLÍVAR, Antonio; DOMINGO, Jesús; FERNÁNDEZ, Manuel. La investigación biográfico-narrativa en educación: guia para indagar em el campo. Granada: Grupo Force/Universidad de Granada/Grupo editorial universitário, 1998. Disponível em: https://bit.ly/2xjuZ3S. Acesso em: 26 mar. 2021.
BOLÍVAR, Antônio; RITACCO, Maximiliano. Identidad profesional de los directores escolares en España: un enfoque biográfico narrativo. Opción, Maracaibo, Año 32, n. 79, p 163-183, abr. 2016. Disponível em: https://www.researchgate.net/publication/305987019_Identidad_profesional_de_los_directores_escolares_en_Espana_Un_enfoque_biografico_narrativo. Acesso em 26 mar. 2021.
BONDÍA, Jorge Larrosa. Notas sobre a experiência e o saber da experiência. Tradução de João Wanderley Geraldi. Revista Brasileira de Educação, Rio de Janeiro, n. 19, p. 20-28, jan./abr. 2002. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/rbedu/n19/n19a02.pdf. Acesso em: 15 fev. 2021.
BRASIL. Lei n° 11.892, de 29 de dezembro de 2008. Institui a Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica, cria os Institutos Federais de Educação, Ciência e Tecnologia, e dá outras providências. Diário Oficial [da] República Federativa do Brasil, Brasília, DF, 30 dez. 2008. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2007-2010/2008/lei/l11892.htm. Acesso em: 21 jan. 2021.
CIAMPA, Antônio da Costa. A estória do Severino e a história da Severina: um ensaio de Psicologia Social. São Paulo: Brasiliense, 1987.
CIAMPA, Antônio da Costa. Identidade. In: LANE, Sílvia T. M.; CODO, Wanderley. (Orgs.) Psicologia Social: o homem em movimento. 13. ed. São Paulo: Brasiliense, 2001. p. 58-75.
CLANDININ, D.Jean. Classroom practice:teacher images in action. Philadelphia: The Falmer Press, 1986.
CLANDININ, D. Jean; CONNELLY, F. Michael. Pesquisa narrativa: experiência e história em pesquisa qualitativa. Tradução: grupo de pesquisa narrativa e educação de professores ILEEL/UFU. 2. ed. revisada. Uberlândia: EDUFU, 2015.
CODO, Wanderley et al. A síndrome do trabalho vazio em bancários. In: CODO, Wanderley; SAMPAIO, José Jackson C. (Orgs) Sofrimento psíquico nas organizações: saúde mental e trabalho. Petrópolis: Vozes, 1995.
CONNELLY, F. Michael; CLANDININ, D. Jean. Teachers as curriculum planners: narratives of experience, New York: Teachers College Press, 1988.
CONNELLY, F. Michael; CLANDININ, D. Jean. Relatos de experiência e investigación narrativa. In: LARROSA, Jorge et al (orgs.). Déjame que te cuente: ensayos sobre narrativa y educación. Barcelona: Laertes: 1995. p.11-59.
COUTINHO, Maria Coutinho. Trabalho e construção da identidade. Psicologia em Estudo, Maringá, v. 4, n.1, p. 29-43, jan./jun. 1999. Edição especial.
COUTINHO, Maria Chalfin; KRAWULSKI, Edite; SOARES, Dulce Helena Penna. Identidade e trabalho na contemporaneidade: repensando articulações possíveis. Psicologia & Sociedade, Belo Horizonte, v. 19, edição especial 1, p. 29-37, 2007. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/psoc/v19nspe/v19nspea06.pdf. Acesso em: 11 fev. 2021.
FONSECA, João Eduardo do Nascimento. Novos atores na cena universitária. Rio de Janeiro: UFRJ/NAU, 1996.
GÓMEZ, Eduardo Escalante. Metodología y métodos. In: GÓMEZ, Eduardo Escalante; PÁRAMO, María de los Ángeles (Comp.) Aproximación al análisis de datos cualitativos: aplicación en la práctica investigativa. 1. ed. Mendoza: Universidad del Aconcagua, 2011. Disponível em: http://bibliotecadigital.uda.edu.ar/objetos_digitales/177/aproximacion-al-analisis-de-datos-cualitativos-t1-y-2.pdf. Acesso em: 1 mar. 2021
HALL, Stuart. Quem precisa da identidade? In: SILVA, Tomaz Tadeu da (Org.) Identidade e diferença: a perspectiva dos estudos culturais. 2. ed. Petrópolis: Vozes, 2003. p. 103-133.
HALL, Stuart. A identidade cultural na pós-modernidade. 12. ed. Rio de Janeiro: Lamparina, 2015.
INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE SANTA CATARINA. IFSC. Relatório de Gestão 2019. Florianópolis, 2019. Disponível em: https://www.ifsc.edu.br/relatorios-de-gestao. Acesso em: 3 mar. 2021.
JOVCHELOVITCH, Sandra; BAUER, Martin W. Entrevista narrativa. In: BAUER, Martin W; GASKELL, George (Ed.) Pesquisa qualitativa com texto, imagem e som: um manual prático. 4. ed. Petrópolis: Vozes, 2002. p. 90-113.
KRAWULSKI, Edite. Construção da identidade profissional do psicólogo: vivendo as “metamorfoses do caminho” no exercício cotidiano do trabalho. 2004. 207 f. Tese (Doutorado em Engenharia de Produção) – Programa de Pós-Graduação em Engenharia de Produção, Centro Tecnológico, Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 2004. Disponível em: https://repositorio.ufsc.br/handle/123456789/86913. Acesso em: 25 mar. 2021.
LAGO, Mara Coelho de Souza. Identidade: a fragmentação do conceito. In: SILVA, Alcione Leite da; LAGO, Mara Coelho de Souza; RAMOS, Tânia Regina Oliveira (Org.) Falas de gênero: teoria, análises e leituras. Florianópolis: Editora Mulheres, 1999. p. 119-129.
MAHEIRIE, Kátia. Constituição do sujeito, subjetividade e identidade. Interações, São Paulo, v. 7, n. 13, p. 31-44, jan./jun. 2002. Disponível em: http://pepsic.bvsalud.org/pdf/inter/v7n13/v7n13a03.pdf. Acesso: 11 mar. 2021.
MOITA LOPES, Luiz Paulo da. Identidades fragmentadas: a construção discursiva de raça, gênero e sexualidade em sala de aula. Campinas: Mercado das Letras, 2006.
REIS, José Roberto Tozoni. Família, emoção e ideologia. In: LANE, Sílvia T. M.; CODO Wanderley. (Orgs.) Psicologia Social: o homem em movimento. 13. ed. São Paulo: Brasiliense, 2001. p. 99-124.
RIESSMAN, Catherine Kohler. Narrative Analysis. In: KELLY, Nancy; MILNES, Kate; ROBERTS, Brian; ROBINSON, David (Eds.).Narrative, Memory & everyday life. University of Huddersfield: Huddersfield, 2005. p. 1-7. Disponível em: http://eprints.hud.ac.uk/id/eprint/4920/2/Chapter_1_-_Catherine_Kohler_Riessman.pdf. Acesso em: 27 jan. 2021.
SIGAUT, François. Observações sobre a técnica e a tecnologia. Techniques & Culture, 40-49, 52-53, 2009. Tradução Olivier Allain e Paulo Wollinger. Texto não publicado, elaborado com fins exclusivamente didáticos, 2017.
SPINK, Mary Jane; LIMA, Helena. Rigor e visibilidade: a explicitação dos passos da interpretação. In: SPINK, Mary Jane (Org.). Práticas discursivas e produção de sentidos no cotidiano: aproximações teóricas e metodológicas. 2. ed. Rio de Janeiro: Cortez, 2000. p. 93-122.
VIEIRA PINTO, Álvaro. O Conceito de Tecnologia. v. 1, São Paulo: Contraponto, 2005.
TELLES, João Antônio. A trajetória narrativa: histórias sobre a formação do professor de línguas e sua prática pedagógica. Revista Trabalhos em Linguística Aplicada, Campinas, v. 34, p. 79-92, jul./dez. 1999.
TELLES, João Antônio. A trajetória narrativa: histórias sobre a prática pedagógica e a formação do professor de Línguas. In: GIMENEZ, Telma (Org.) Trajetórias na formação de professores de línguas. Londrina: UEL, 2002. p. 15-38.
TELLES, João Antônio. Reflexão e identidade profissional do professor de LE: que histórias contam os futuros professores? Revista Brasileira de Linguística Aplicada, Belo Horizonte, v. 4, n. 2, p. 57-83, 2004.
TERÊNCIO, Marlos Gonçalves; SOARES, Dulce Helena Penna. A internet como ferramenta para o desenvolvimento da identidade profissional. Psicologia em Estudo, Maringá, v. 8, n. 2, p. 139-145, 2003.
Publicado
2021-08-16
Como Citar
WOLNIEWICZ, E. B. B.; SILVA, M. DA; OTANI, N. A construção da identidade profissional do técnico-administrativo em educação:. Revista Labor, v. 2, n. 25, p. 81-105, 16 ago. 2021.
Seção
Artigos