Ações de permanência e êxito no período da pandemia de covid-19 para estudantes dos cursos técnicos integrados do IFSC - Câmpus Florianópolis:

um relato de experiência

Autores

  • Marilia Nardelli Siebert Instituto Federal de Santa Catarina
  • Gizelle Kaminiski Corso Instituto Federal de Santa Catarina - IFSC
  • Cláudia Regina Silveira Instituto Federal de Santa Catarina - IFSC
  • Ana Paula Boff Instituto Federal de Santa Catarina - IFSC

DOI:

https://doi.org/10.29148/labor.v1i26.71921

Palavras-chave:

Condições de acesso e permanência na escola., Educação profissional integrada., Ensino pela internet.

Resumo

A evasão escolar tem sido um tema recorrente na educação em todos os níveis de ensino. Para combatê-la, muitas instituições têm definido ações e estratégias para promover o acesso e a permanência de estudantes na escola. No Instituto Federal de Santa Catarina (IFSC), com base em seu  plano estratégico,  foi criada, em 2019, a Comissão de Acompanhamento das Ações de Permanência e Êxito dos Estudantes, do Departamento Acadêmico de Linguagem, Tecnologia, Educação e Ciência, Câmpus Florianópolis. Com a pandemia da covid-19, as ações dessa Comissão voltaram-se exclusivamente para o acompanhamento da participação de estudantes das fases iniciais dos cursos técnicos integrados nas atividades não presenciais (ANPs). Assim, este trabalho objetiva relatar a experiência de atuação da Comissão na assistência aos estudantes com dificuldades de acesso às ANPs, entre 2020 e 2021. As ações da Comissão compreenderam: levantamento de estudantes com dificuldades, contato com esses estudantes e familiares e encaminhamentos para diferentes situações. De 752 estudantes matriculados nessas fases, 49 apresentaram dificuldades, seja por falta de equipamentos e/ou acesso à internet, seja por necessidade de material impresso ou dificuldades mais específicas. Para essas situações, foram realizadas orientações a estudantes/familiares para a obtenção do Auxílio Emergencial de acesso à Internet, campanhas de doação de equipamentos e preparação de material impresso. Apesar de parcialmente efetivas, essas ações reforçam a necessidade de debate e políticas institucionais mais amplas.

Biografia do Autor

Marilia Nardelli Siebert, Instituto Federal de Santa Catarina

Formada em licenciatura e bacharelado em Ciências Biológicas pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) e com mestrado e doutorado em Bioquímica (UFSC), atua desde 2013 como professora do Ensino Básico, Técnico e Tecnológico do Instituto Federal de Santa Catarina- IFSC - Campus Florianópolis.

Orcid: https://orcid.org/0000-0002-7646-7251

Gizelle Kaminiski Corso, Instituto Federal de Santa Catarina - IFSC

Possui graduação em Letras Português - Espanhol e Respectivas Literaturas pela Universidade do Oeste de Santa Catarina (2003), graduação em Letras Língua Italiana e Literaturas pela Universidade Federal de Santa Catarina (2007), mestrado em Literatura e Vida Social pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (2007) e doutorado em Teoria Literária pela Universidade Federal de Santa Catarina (2012). Atualmente é professora efetiva de Português do Instituto Federal de Santa Catarina. Possui experiência na área de Letras com ênfase em Teoria Literária, atuando principalmente nos seguintes temas: adaptação; clássico; literatura e ensino; literatura infantojuvenil; leitor, leitura. 

Orcid. https://orcid.org/0000-0002-0716-2817

Cláudia Regina Silveira, Instituto Federal de Santa Catarina - IFSC

Possui Mestrado e Doutorado em Letras - Literatura Brasileira pela Universidade Federal de Santa Catarina. É professora de Língua Portuguesa e Metodologia da Pesquisa no Instituto Federal de Santa Catarina (IFSC) Câmpus Florianópolis, onde exerce o cargo de Coordenadora de Formação de Recursos Humanos no Polo de Inovação EMBRAPII. 

Orcid: https://orcid.org/0000-0002-1217-9189

Ana Paula Boff, Instituto Federal de Santa Catarina - IFSC

Possui Graduação em Pedagogia pela Universidade do Vale do Itajaí (2010), Especialização em Educação Profissional e Tecnológica pelo Instituto Federal de SC (2016) e Mestrado em Educação pela Fundação Universidade Regional de Blumenau (2012). Atualmente é pedagoga do Instituto Federal de Santa Catarina e estudante de pós-graduação - nível doutorado da Universidade Federal de Santa Catarina. Tem experiência na área de Educação, com ênfase em Educação Inclusiva.

Orcid: https://orcid.org/0000-0002-6568-0006

Referências

BRASIL. Constituição (1988). Constituição da República Federativa do Brasil. Brasília, DF: Centro Gráfico, 1988. Disponível em:http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/constituicao/constituicao.htm. Acesso em: 09 ago. 2021.

BRASIL. MEC. ANDIFES. ABRUEM. SESu. Comissão Especial de Estudos sobre a Evasão nas Universidades Públicas Brasileiras. Diplomação, retenção e evasão nos cursos de graduação em Instituições de Ensino Superior públicas. Brasília, 1996. Disponível em:https://www.andifes.org.br/wp-content/files_flutter/Diplomacao_Retencao_Evasao_Graduacao_em_IES_Publicas-1996.pdf. Acesso em: 10 ago. 2021.

BRASIL. TCU. Auditoria operacional. Fiscalização de orientação centralizada. Rede federal de educação profissional. Necessidade de aprimoramentos nas atuações relacionadas à evasão escolar, à interação com os arranjos produtivos locais e ao apoio à inserção profissional dos alunos. Carência de professores e de profissionais de laboratório. Ausência de instalações físicas adequadas em alguns institutos federais. Recomendações. Determinação. Comunicações. Relator: José Jorge. 13 de março de 2013, Acórdão Nº 506. Disponível em:https://pesquisa.apps.tcu.gov.br/#/documento/acordao-completo/*/KEY%253AACORDAO-COMPLETO-1250021/DTRELEVANCIA%2520desc/0/sinonimos%253Dfalse. Acesso em: 09 ago. 2021.

BRASIL. MEC. SETEC. Documento orientador para a Superação da Evasão e Retenção na Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica. 2014. Disponível em:http://portal.mec.gov.br/index.php?option=com_docman&view=download&alias=110401-documento-orientador-evasao-retencao-vfinal&category_slug=abril-2019-pdf&Itemid=30192. Acesso em: 09 ago. 2021.

BRASIL. MEC. SETEC. Nota Informativa Nº 138 de 2015. Informa e orienta as Instituições da Rede Federal sobre a construção dos Planos Estratégicos Institucionais para a Permanência e Êxito dos Estudantes. 2015. Disponível em:http://ctur.ufrrj.br/wp-content/uploads/2021/02/Nota-Informativa-no-138-2015.pdf. Acesso em: 10 ago. 2021.

BRASIL. MEC. Portaria Nº 345, de 19 de março de 2020. Altera a Portaria MEC Nº 343, de 17 de março de 2020. Disponível em:https://abmes.org.br/arquivos/legislacoes/Portaria-mec-345-2020-03-19.pdf. Acesso em: 11 ago. 2021.

BRASIL. MEC. Parecer CNE/CP nº 5/2020, aprovado em 28 de abril de 2020 - Reorganização do Calendário Escolar e da possibilidade de cômputo de atividades não presenciais para fins de cumprimento da carga horária mínima anual, em razão da Pandemia da COVID-19. Disponível em:http://portal.mec.gov.br/pec-g/33371-cne-conselho-nacional-de-educacao/85201-parecer-cp-2020#:~:text=Parecer%20CNE%2FCP%20n%C2%BA%205,da%20Pandemia%20da%20COVID%2D19. Acesso em: 09 ago. 2021.

BRASIL. MEC. Parecer CNE/CP nº 11/2020, aprovado em 7 de julho de 2020 - Orientações Educacionais para a Realização de Aulas e Atividades Pedagógicas Presenciais e Não Presenciais no contexto da Pandemia. Disponível em:http://portal.mec.gov.br/pec-g/33371-cne-conselho-nacional-de-educacao/85201-parecer-cp-2020#:~:text=Parecer%20CNE%2FCP%20n%C2%BA%205,da%20Pandemia%20da%20COVID%2D19. Acesso em: 09 ago. 2021.

COUTO, Edvaldo Souza; COUTO, Edilece Souza; CRUZ, Ingrid de Magalhães Porto. #Fiqueemcasa: educação na pandemia da covid-19. Interfaces Científicas, Aracaju, v. 8, n. 3, p. 200-217, 2020. Disponível em:https://doi.org/10.17564/2316-3828.2020v8n3p200-217. Acesso em: 12 ago. 2021.

DALTRO, Mônica Ramos; FARIA, Anna Amélia de. Relato de experiência: Uma narrativa científica na pós-modernidade. Estudos e Pesquisas em Psicologia, v. 19, n. 1, Rio de Janeiro, 2019. p. 223-237. Disponível em: https://www.e-publicacoes.uerj.br/index.php/revispsi/article/view/43015/29726. Acesso em: 26 ago. 2021.

DORE, Rosimery. Evasão e Repetência na Rede Federal de Educação Profissional. Programa observatório da Educação CAPES/Inep Maceió, Alagoas, setembro 2013. Disponível em:http://www.reditec.ifal.edu.br/reditec/arquivos-1/apresentacoes/dia-04-09/Tema%2005%20-%20Evasao%20e%20Repetencia%20na%20Rede%20Federal%20de%20Educacao%20Profissional.pdf/. Acesso em: 10 ago. 2021.

IFSC. Resolução CONSUP Nº 23, de 21 de agosto de 2018. Aprova, ad referendum, o Plano Estratégico de Permanência e Êxito dos Estudantes do IFSC. Disponível em:http://cs.ifsc.edu.br/portal/files/consup_resolucao23_2018_plano_de_permanencia_e_exito.pdf. Acesso em: 09 ago. 2021.

IFSC. Resolução CEPE/IFSC Nº 42, de 30 de julho de 2020. Estabelece orientações para a realização de atividades pedagógicas não presenciais (ANP) e atendimento da carga horária letiva nos cursos do IFSC, devido à pandemia Covid-19. Revoga a Resolução CEPE nº 37 de 26 de junho de 2020 e demais disposições contrárias. Disponível em:https://sig.ifsc.edu.br/sigrh/public/colegiados/filtro_busca.jsf. Acesso em: 01 ago. 2021.

KONRATH, Mary Lúcia Pedroso; TAROUCO, Liane Margarida R.; BEHAR, Patrícia Alejandra. Competências: desafios para alunos, tutores e pro¬fessores da EaD. RENOTE - Revista Novas Tecnologias na Educação, v. 7, n. 1, 2009. Disponível em: https://doi. org/10.22456/1679-1916.13912. Acesso em: 12 ago. 2021.

SAVIANI, Dermeval; GALVÃO, Ana Carolina. Educação na Pandemia: a falácia do “ensino” remoto. Universidade e Sociedade. Sindicato Nacional dos Docentes das Instituições de Ensino Superior, nº 67, p. 36-49, 2021.

VIEIRA, Kelmara M. et al. Vida de estudante durante a pandemia: isolamento social, ensino remoto e satisfação com a vida. Revista Ead em Foco – Edição especial: EaD em tempos de pandemia e pós-pandemia, v. 10, n. 3, 2020. Disponível em:https://doi.org/10.18264/eadf.v10i3.1147. Acesso em: 12 ago. 2021.

Downloads

Publicado

2021-11-03

Como Citar

SIEBERT, Marilia Nardelli; CORSO, Gizelle Kaminiski; SILVEIRA, Cláudia Regina; BOFF, Ana Paula. Ações de permanência e êxito no período da pandemia de covid-19 para estudantes dos cursos técnicos integrados do IFSC - Câmpus Florianópolis: : um relato de experiência. Revista Labor, [S. l.], v. 1, n. 26, p. 193–216, 2021. DOI: 10.29148/labor.v1i26.71921. Disponível em: http://www.periodicos.ufc.br/labor/article/view/71921. Acesso em: 22 jul. 2024.

Artigos Semelhantes

<< < 32 33 34 35 36 37 38 39 40 > >> 

Você também pode iniciar uma pesquisa avançada por similaridade para este artigo.