Educação Inclusiva e Assistência Estudantil:

reflexões sobre as experiências de acesso, permanência e êxito do público atendido pelo NAPNE/IFS

Autores

DOI:

https://doi.org/10.29148/labor.v2i26.71996

Palavras-chave:

Educação inclusiva., Assistência estudantil. Necessidades específicas. Atuação profissional da equipe multidisciplinar.

Resumo

O trabalho apresentou como categorias centrais de abordagem e análise a Educação Inclusiva e a Assistência Estudantil. Nessa direção, buscou refletir a respeito do acesso, da permanência e do êxito a partir das experiências práticas da atuação profissional multidisciplinar junto aos estudantes atendidos pelo Núcleo de Atendimento às Pessoas com Necessidades Específicas (NAPNE) no Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Sergipe (IFS), considerando a particularidade dessas vivências nos campi Aracaju e Lagarto. Fez-se necessário realizar pesquisa bibliográfica e documental para o alicerce da fundamentação teórica e analítica. De igual modo, discutir e estruturar as experiências das intervenções profissionais multidisciplinares em interlocução direta com as premissas teóricas, a fim de apresentar a sistematização das análises na pesquisa qualitativa que as autoras desenvolveram neste estudo. O exercício de pensar, reflexionar e avaliar, de maneira teórico-analítica, as experiências da atuação profissional multidisciplinar em diálogo com as vivências e as necessidades estudantis, culminou em uma sistemática do conhecimento e da prática com mapeamento e problematização das demandas estudantis e das ações executadas. Foram contextualizados e enfatizados desafios enfrentados e possibilidades de atuação na tentativa de contributo ao debate e aos compromissos a serem assumidos para assegurar direitos de acesso, permanência e êxito, ressignificando concepções e práticas profissionais e institucionais, enquanto mecanismos que podem fortalecer o combate e a prevenção da evasão, retenção e exclusão escolar.

Biografia do Autor

Fabiana de Oliveira Lobão, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Sergipe (IFS) - Campus Aracaju

Graduada em Psicologia - Formação de Psicólogo e Licenciatura em Psicologia pela Universidade Federal de Sergipe (2003). Especialista em Gestão em Saúde Pública e da Família pela Faculdade Fanese (2006). Mestra em Educação pelo Programa de Mestrado Profissional em Educação Profissional e Tecnológica (PROFEPT-IFS) em 2019. Psicóloga do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Sergipe (IFS), lotada no IFS - Campus Lagarto (2011-2014), e desde 2014 com lotação no IFS - Campus Aracaju. Desenvolve estudos e pesquisas nas áreas de Educação Inclusiva, Assistência Estudantil e Psicologia Educacional.

ORCID: https://orcid.org/0000-0003-2408-933X

Flávia Silva Rocha, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Sergipe (IFS) - Campus Aracaju

Revisora Braille do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Sergipe (IFS) - Campus Aracaju desde 2014. Coordenadora do NAPNE (Núcleo de Atendimento às Pessoas com Necessidades Específicas) Campus Aracaju desde janeiro de 2020; atua na área de deficiência visual desde 2005 com adaptação de material, revisão e transcrição Braille. Atualmente é graduanda do curso de Pedagogia da Universidade Federal de Sergipe (UFS). É membro do Instituto Freudiano de Psicanálise de Orientação Lacaniana - Núcleo/Sergipe.

ORCID: https://orcid.org/0000-0003-3712-4552 

 

 

Ana Paula Leite Nascimento, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Sergipe (IFS) - Campus Lagarto

Pós-doutora e Doutora em Educação pela Universidade Federal de Sergipe (UFS). Mestra em Serviço Social, Especialista em Escola e Comunidade, Graduada em Serviço Social pela UFS. Assistente social do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Sergipe (IFS), lotada no Campus Lagarto desde 2009. Pesquisadora do Grupo de Pesquisa “Educação, Formação, Processo de Trabalho e Relações de Gênero”. Membro do Conselho Fiscal da Associação Brasileira de Prevenção da Evasão na Educação Básica, Profissional e Superior (ABAPEVE). ORCID: https://orcid.org/0000-0002-2050-1596

Referências

BRASIL. CONAE. Conferência Nacional de Educação. Documento-Referência, 2010a.

BRASIL. Decreto nº 7.234, Dispõe sobre o Programa Nacional de Assistência Estudantil - PNAES. de 19 de Julho de 2010a. Diário Oficial [da] República Federativa do Brasil, Ministério da Educação, Brasília, 2010b. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2007-2010/2010/decreto/d7234.htm. Acesso em: 11 ago. 2021.

BRASIL. Lei nº 13.146/2015, Institui a Lei Brasileira de Inclusão da Pessoa com Deficiência (Estatuto da Pessoa com Deficiência). de 6 de Julho de 2015. Diário Oficial [da] República Federativa do Brasil, Ministério da Educação, Brasília, 2015. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2015-2018/2015/lei/l13146.htm. Acesso em: 17 ago. 2021.

COELHO, Renata. Do direito ao trabalho. In: SETUBAL, Joyce Marquezin; FAYAN, Regiane Alves Costa. (Orgs.). Lei Brasileira de Inclusão da Pessoa com Deficiência – Comentada, Campinas: Fundação FEAC, 2016, p. 89-134.

CRUZ, Cristiano Santos da. Vivências e percepções sobre a educação inclusiva na Universidade: um memorial. In: Seminário Gepráxis, Vitória da Conquista, Bahia, v. 8, n. 9, maio, 2021, p. 1-11.

hooks, bell. Ensinando a transgredir: a educação como prática da liberdade. São Paulo: Editora WMF Martins Fontes, 2013.

IFS. Instituto Federal de Sergipe. Política de Assistência Estudantil do IFS, [aprovada através da] Resolução nº 37/2017/CS/IFS, Aracaju, 2017. Disponível em: http://www.ifs.edu.br/politica-de-assistencia-estudantil-do-ifs-pae-ifs. Acesso em: 11 ago. 2021.

IFS. Instituto Federal de Sergipe. Regulamento Interno do Núcleo de Atendimento às Pessoas com Necessidades Específicas - NAPNE do IFS, [aprovado através da] Resolução nº 76/2021/CS/IFS, Aracaju, 2021a.

IFS. Instituto Federal de Sergipe. Regulamento de Ações Pedagógicas Inclusivas para Pessoas com Necessidades Específicas no âmbito do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Sergipe, [aprovado através da] Resolução nº 79/2021/CS/IFS, Aracaju, 2021b.

LOBÃO, Fabiana de O. A diferença está no olhar [recurso eletrônico]: guia para reflexões de experiências educacionais inclusivas. 1. ed. Aracaju: Editora IFS, 2021.

MAGALHÃES, Rosélia Pinheiro de. Desigualdade, pobreza e educação superior no Brasil. FONAPRACE - Revista Comemorativa 25 anos: histórias, memórias e múltiplos olhares. Minas Gerais: UFU - MG, p. 88-97, 2012.

MANTOAN, Maria Teresa Eglér. Inclusão escolar: o que é? por quê? como fazer? Coleção cotidiano escolar. São Paulo: Moderna, 2003.

MENDES, Enicéia Gonçalves. (Org.). A escola e a inclusão social na perspectiva da educação especial. Universidade Federal de São Carlos, UAB-UFSCar, São Carlos, 2015.

NASCIMENTO, Ana Paula Leite. Uma análise das ações de assistência estudantil no contexto do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Sergipe. 2014. Dissertação (Mestrado em Serviço Social) - Universidade Federal de Sergipe, São Cristóvão, 2014. 153p.

OYAMA, Edison Riuitiro. A democratização do ensino com Anísio Teixeira versus educação brasileira em tempos de neoliberalismo. Trabalho necessário, [S.I.], Ano 5, n. 5, p. 1-32, 2007.

SCAFF, Elisângela Alves da Silva. Educação como estratégia política: a orientação dos organismos internacionais. Linhas Críticas, Brasília, v. 7, n. 12, p. 113-130, jan./jun., 2001.

Downloads

Publicado

2021-12-29

Como Citar

LOBÃO, Fabiana de Oliveira; ROCHA, Flávia Silva; NASCIMENTO, Ana Paula Leite. Educação Inclusiva e Assistência Estudantil: : reflexões sobre as experiências de acesso, permanência e êxito do público atendido pelo NAPNE/IFS . Revista Labor, [S. l.], v. 2, n. 26, p. 170–196, 2021. DOI: 10.29148/labor.v2i26.71996. Disponível em: http://www.periodicos.ufc.br/labor/article/view/71996. Acesso em: 24 abr. 2024.

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

Artigos Semelhantes

1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 > >> 

Você também pode iniciar uma pesquisa avançada por similaridade para este artigo.