A função social da Escola Normal no tempo presente

Autores

DOI:

https://doi.org/10.29148/labor.v1i27.78305

Palavras-chave:

Trabalho e Educação, Educação Profissional, Escola Normal

Resumo

O presente artigo tem como objetivo compreender a função social da Escola Normal no tempo presente. Para tanto, foi realizada uma pesquisa empírica com estudantes egressas de uma escola desta modalidade, vinculada à Secretaria de Estado de Educação do Rio de Janeiro (SEEDUC-RJ). Procurou-se investigar o destino profissional e acadêmico dessas jovens egressas formadas por tal instituição, sobretudo se estão exercendo o magistério. Qual seria a relevância social de uma formação de professores em nível médio no tempo histórico de terceira década do século XXI? Embora a modalidade formativa esteja comprimida pela legislação educacional brasileira a não mais existir a médio ou longo prazo, concluímos que as jovens professoras formadas pela Escola Normal ainda cumprem um papel de formar uma força de trabalho que será destinada a atuar em escolas privadas periféricas ou para assumirem funções deslocadas de sua formação e que possuam menor remuneração salarial.

Biografia do Autor

Bruno Gawryszewski, Universidade Federal do Rio de Janeiro

Possuo graduação em Bacharelado em Educação Física (2004), Mestrado em Educação (2008) e Doutorado em Educação (2013), esses cursos concluídos pela Universidade Federal do Rio de Janeiro, além de ter concluído graduação em Pedagogia pelo Instituto A Vez do Mestre. De 2006 a 2014, exerci o cargo de professor de educação física na Escola Nacional de Circo e, em 2009, assumi o cargo de Coordenador Pedagógico na mesma instituição. Em dezembro de 2014, tomei posse como professor efetivo da Universidade Federal do Rio de Janeiro, na Faculdade de Educação no concurso para Educação Brasileira. Em 2018, fui credenciado a me tornar professor do Programa de Pós-Graduação em Educação da UFRJ. Desenvolvo estudos na grande área de conhecimento de Educação. Coordeno projeto de pesquisa que aborda a discussão sobre o ensino médio e a educação profissional, com ênfase na discussão das políticas educacionais em geral; trabalho e educação; educação e desenvolvimento; e economia política da educação. Integro o Coletivo de Estudos em Marxismo e Educação (COLEMARX), sediado na Faculdade de Educação da UFRJ, sendo um dos coordenadores do grupo de trabalho "Trabalho e Educação" e também sou coordenador principal do evento acadêmico "Seminário Políticas Educacionais do Tempo Presente".

Thiago Hastenreiter, Secretaria de Educação do Estado do Rio de Janeiro

Possui graduação em Ciências Sociais pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (2006). Atualmente é professor - Secretaria de Educação do Estado do Rio de Janeiro. Tem experiência na área de Educação, com ênfase em Sociologia. Especialista em Ciências Sociais e Educação Básica pelo Colégio Pedro II. Atualmente cursando mestrado no Programa de Pós-Graduação da Faculdade de Educação (PPGE) da UFRJ com previsão de término em 2021.

Referências

BRASIL. Lei nº 5.692, de 11 de agosto de 1971. Fixa Diretrizes e Bases para o ensino de 1º e 2º graus, e dá outras providências. Diário Oficial da União, Brasília, DF, 12 ago. 1971. Disponível em: https://www2.camara.leg.br/legin/fed/lei/1970-1979/lei-5692-11-agosto-1971-357752-publicacaooriginal-1-pl.html. Acesso em: 26 dez. 2021.

BRASIL. Lei nº 9.394, de 20 de dezembro de 1996. Estabelece as diretrizes e bases da educação nacional. Diário Oficial da União: Brasília, DF, 23 de dezembro de 1996. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/LEIS/L9394.htm.

BRASIL. Lei nº 13.005, de 25 de junho de 2014. Aprova o Plano Nacional de Educação – PNE, e dá outras providências. Diário Oficial da União: Brasília, DF, 25 de junho de 2014. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2011-2014/2014/lei/l13005.htm

FREITAS, Helena Costa Lopes de. Formação de professores no Brasil: 10 anos de embate entre projetos de formação. Educação e Sociedade, Campinas, v. 23, n. 80, p. 136-167, set. 2002. Disponível em: https://www.scielo.br/j/es/a/hH5LZRBbrDFKLX7RJvXKbrH/?format=pdf&lang=pt. Acesso em: 04 fev. 2022.

FRIGOTTO, Gaudêncio. A produtividade da escola improdutiva: um (re) exame das relações entre educação e estrutura econômico-social capitalista. 7 ed. São Paulo: Cortez, 2001.

IBGE. INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA. Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílio Contínua – PNAD Contínua – séries históricas. 2020. Disponível em https://www.ibge.gov.br/estatisticas/. Acesso em: 10 abr., 2021.

MARX, Karl. O capital: crítica da economia política. Livro I: o processo de produção do capital. 2 ed. São Paulo: Boitempo, 2017.

MELLO, Guiomar Namo de. Formação inicial de professores para a educação básica: uma (re)visão radical. Revista Ibero-Americana de Educação, Organización de Estados Iberoamericanos para la Educación, la Ciencia y la Cultura, n. 25, p. 147-174, 2001. Disponível em: https://rieoei.org/historico/documentos/rie25a06.htm. Acesso em: 04 fev. 2022.

RUMMERT, Sônia Maria; ALGEBAILE, Eveline; VENTURA, Jaqueline. Educação da classe trabalhadora brasileira: expressão do desenvolvimento desigual e combinado. Revista Brasileira de Educação, v.18, n.54, p.717-738, jul-set. 2013. Disponível em: https://www.scielo.br/j/rbedu/a/7mWLQpZwNVfML7wyt6zjQ6R/?format=pdf&lang=pt. Acesso em: 04 fev. 2022.

SAVIANI, Dermeval. Formação de professores: aspectos históricos e teóricos do problema no contexto brasileiro. Revista Brasileira de Educação, v.14, n. 40, p. 143-155, 2009. Disponível em: https://www.scielo.br/j/rbedu/a/45rkkPghMMjMv3DBX3mTBHm/?format=pdf&lang=pt. Acesso em: 04 fev. 2022.

Downloads

Publicado

2022-07-09

Como Citar

GAWRYSZEWSKI, Bruno; HASTENREITER, Thiago. A função social da Escola Normal no tempo presente. Revista Labor, [S. l.], v. 1, n. 27, p. 456–476, 2022. DOI: 10.29148/labor.v1i27.78305. Disponível em: http://www.periodicos.ufc.br/labor/article/view/78305. Acesso em: 25 maio. 2024.

Edição

Seção

Artigos

Artigos Semelhantes

<< < 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 > >> 

Você também pode iniciar uma pesquisa avançada por similaridade para este artigo.