Um novo fazer para psicologia escolar/educacional:

trabalhando sobre diversidade e diferença

Autores

DOI:

https://doi.org/10.29148/labor.v1i27.80555

Palavras-chave:

Psicologia escolar, Diversidade, Diferença

Resumo

O espaço escolar, apesar da aparente neutralidade e imparcialidade de que se reveste, segue como instrumento de normalização e disciplinamento com padrões rígidos para os gêneros. Mas também pode ser um espaço privilegiado de transformação social pela sua potencialidade para desconstrução das desigualdades. Em virtude disso, a temática de gênero, sexualidade e relações étnico raciais foi incluída em nossas atividades com estudantes. Nos encontros semanais, online, com as turmas de 6º ano do ensino fundamental, desenvolvemos diversas temáticas como organização de estudos, empatia, afetividade, respeito, diversidade, questões étnico-raciais, gênero, sexualidade e projeto de vida, utilizando recursos tecnológicos de interação e ferramentas da internet. Em 2019, foi criado o Clube de Leitura “Marielle Franco” com a finalidade de tornar a escola um espaço de respeito às diferenças, através de discussões sobre a diversidade, raça, gênero e sexualidades. Foi possível perceber potencialidades nos encontros realizados com estudantes dos 6ºs anos, nas leituras realizadas, debates críticos, nas experiências de opressão compartilhadas e nas parcerias estabelecidas, bem como nas atividades do clube de leitura. E mesmo sabendo que a educação sozinha não promoverá as mudanças tão necessárias para a criação de uma estrutura social igualitária, a defendemos como uma resistência aos modelos educacionais nos quais fomos construídos e que estão alicerçados num arcabouço da desigualdade, da homogeneização da diversidade.

Biografia do Autor

Helma de Melo Cardoso, Universidade Federal de Sergipe - UFS

Doutora em Educação pela Universidade Federal de Sergipe (UFS). Mestra em Educação pela UFS (2016). Especialista em Metodologias de Ensino para a Educação Básica pela UFS (2009). Possui Licenciatura em Psicologia pela UFS (2004) e Graduação em Formação de Psicólogo pela UFS (2004). Atualmente é Psicóloga do Colégio de Aplicação- UFS e coordenadora do Clube de leitura sobre diversidades Marielle Franco.

Daniela Melo da Silva Carvalho, Universidade Federal de Sergipe - UFS

Mestra em psicologia pela Universidade Federal de Sergipe (2020). Psicodramatista pela PROFINT (2013), graduada em psicologia pela Universidade Federal de Sergipe (2010). Atualmente é psicóloga da Universidade Federal de Sergipe tem experiência na área de Psicologia, com ênfase em Psicologia educacional, atuando principalmente nos seguintes temas: racismo, estudantes, espaço escolar. 

Referências

ALMEIDA, Silvio Luiz de. Racismo estrutural. São Paulo: Sueli Carneiro; Pólen, 2019.

CARDOSO, H. de M.; DE OLIVEIRA, A. L.; FERREIRA DIAS, A. Marcas e aprendizagens da heteronormatividade em filmes infantis. Revista Espaço do Currículo, [S. l.], v. 8, n. 2, p. 244-253, 2015. DOI: 10.15687/rec.v8i2.25809. Disponível em: https://periodicos.ufpb.br/index.php/rec/article/view/rec.2015.v8n2.244253. Acesso em: 2 jun. 2021.

CARDOSO, Cláudia Pons; SILVA, Zuleide Paiva da. Pedagogias feministas no combate ao racismo e às desigualdades de gênero. In: COSTA, Ana Alice Alcântara; RODRIGUES, Alexnaldo Teixeira; PASSOS, Elizete Silva (orgs). Gênero e diversidade na gestão educacional. Salvador, UFBA-NEIM, 2011. p. 55-68.

CARNEIRO, Sueli. A construção do outro como não-ser como fundamento do ser. Tese de doutorado em educação Universidade de São Paulo, 2005.

KRISHNAMURTI. A educação e o significado da vida. Editora Cultrix, 6ª Ed. São Paulo, 1994.

SILVA, Fabiane Ferreira da; MELLO, Elena Maria Bilig (orgs.). Corpos, gênero, sexualidades e relações étnico-raciais na educação. Uruguaiana, RS: UNIPAMPA, 2011.

Downloads

Publicado

2022-07-03

Como Citar

CARDOSO, Helma de Melo; CARVALHO, Daniela Melo da Silva. Um novo fazer para psicologia escolar/educacional: : trabalhando sobre diversidade e diferença. Revista Labor, [S. l.], v. 1, n. 27, p. 127–140, 2022. DOI: 10.29148/labor.v1i27.80555. Disponível em: http://www.periodicos.ufc.br/labor/article/view/80555. Acesso em: 23 fev. 2024.

Edição

Seção

Dossiê

Artigos Semelhantes

1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 > >> 

Você também pode iniciar uma pesquisa avançada por similaridade para este artigo.