As plataformas de delivery e a relação entre os “parceiros subcontratados”

Autores

DOI:

https://doi.org/10.29148/labor.v1i27.81017

Palavras-chave:

Plataformas digitais, Motoboys, Subcontratação

Resumo

O estudo é parte do projeto de pesquisa intitulado “Trabalho, Violência e Cidadania”. O objetivo foi analisar a relação dos motoboys com os “atores sociais” envolvidos na rede de subcontratação forjada pelas empresas-plataformas. A investigação se desenvolveu na cidade do Natal/RN e se fundamentou em dados primários recolhidos junto a vinte e dois (22) entregadores que prestam serviços para distintos aplicativos de delivery e em uma (1) entrevista com uma ex-funcionária terceirizada da empresa subcontratada pelo iFood, além de uma bibliografia afeita à temática. Os depoimentos desses trabalhadores expuseram não somente os atores sociais envolvidos na dinâmica de um serviço de entrega, como também o nível de sociabilidade que se estabelece entre eles no cotidiano laboral. Constatou-se que a relação que se institui entre os “parceiros” implicados no serviço de entrega nem sempre é harmoniosa, aliás, algumas vezes, é marcada “por descasos, por humilhações, pela indiferença e pelo desrespeito”, conforme se pôde identificar nos relatos dos trabalhadores.

Biografia do Autor

Ana Patrícia Dias Sales, Universidade Federal do Rio Grande do Norte - UFRN

Possui graduação em Ciências Sociais pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte (1998), mestrado em Ciências Sociais pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte (2002), doutorado em Sociologia pela Universidade Federal da Paraíba (2011), com estágio doutoral no Centro de Estudos Sociais (CES), em Coimbra. Atualmente é professora adjunta do curso de Ciências Sociais da Universidade Federal do Rio Grande do Norte e do Programa de Pós-Graduação em Estudos Urbanos e Regionais - PPEUR. É pesquisadora da temática do trabalho e suas metamorfoses com ênfase nos estudos sobre precarização, flexibilização, reestruturação produtiva, terceirização, trabalho e qualificação profissional e uberização.

Francisco José Lima Sales, Universidade Federal Rural do Semiárido - UFERSA

Especialista em Metodologia do Ensino Superior (1994), Mestre em Educação pela Universidade Federal do Maranhão (1998) e Doutor em Educação pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte (2006). Foi Professor da Universidade Federal do Maranhão, lotado no Departamento de Fundamentos da Educação, de agosto de 2002 até junho de 2010 e a partir de 2011, foi lotado no Departamento de Estudos Especializados, da Universidade Federal do Ceará (UFC). Atualmente, é docente do Departamento de Ciências Humanas (DCH), do Centro Multidisciplinar de Angicos, da Universidade Federal Rural do Semi Árido (UFERSA). 

Cesar Sanson, Universidade Federal do Rio Grande do Norte - UFRN

Professor da Universidade Federal do Rio Grande do Norte - UFRN. Área de docência e pesquisa: Sociologia do trabalho e Sociologia do Brasil. Possui graduação em Filosofia e História pela Pontifícia Universidade Católica - PUC-PR (1981) com especialização em Economia e Trabalho pela UFPR (1997), mestrado (2003) e doutorado (2009) na área da sociologia do trabalho pela UFPR. Em 2012 assumiu o cargo de docência superior da Universidade do Rio Grande do Norte (UFRN). Entre 2015 a 2018 foi Chefe do Departamento de Ciências Sociais e entre 2014 a 2019 foi Coordenador do Curso de Licenciatura Ciências Sociais PRONERA. Atualmente é professor Associado no Departamento de Ciências Sociais da UFRN. Também é coordenador do Grupo de Estudos Trabalho, Estado e Sociedade - GETES.

Referências

ANTUNES, Ricardo. O privilégio da servidão: o novo proletariado de serviços da era digital. São Paulo: Boitempo Editorial, 2018.
ABILIO, Ludmila Costhek. Plataformas digitais, uberização do trabalho e regulação no capitalismo contemporâneo. Contracampo, Niterói, v. 39, n. 1, p. 12-26, abr./jul., 2020.
_____. De motoboy invisível a entregador organizado: uberização e o trabalhador just-in-time na pandemia. In. Devastação o trabalho: a classe do labor na crise da pandemia. Brasília: Gráfica e Editora Positiva: CNTE, 2020.
DIAS, ANA PATRÍCIA(a). A terceirização da força de trabalho: precarização, desigualdade e conflitos. Natal/RN: EDUFRN, 2014.
FONSECA, Wagner de Sousa. O trabalho por plataforma digital: o caso dos motoristas da Uber. Natal/UFRN. Dissertação de mestrado, 2021.
HAN, Byung-Chul. Sociedade do Cansaço. 2ed. Petropolis/RN: Vozes, 2017.
SALES, Ana Patrícia Dias. Trabalho e gênero: o caso das trabalhadoras terceirizadas do setor de limpeza. In: Entrecruzando saberes: gênero, sexualidade, memória e violência. Vitória da Conquista/BA: Navegando, 2020. (e-book)
SALES, Ana Patrícia Dias; SALES, Francisco José Lima. Terceirização e Segregação dos trabalhadores. In: Canto do Assum Preto. Fortaleza: dições UFC, 2018.
_____. As máquinas inteligentes e o impacto sobre os empregos. In: Revista Labor –Edição 23 Volume 01. Fortaleza: Laboratório de Estudos do Trabalho e Qualificação Profissional –LABOR/UFC e Núcleo de Pesquisa em Educação Profissional – UPEP/IFCE. Junho de 2020.
SCHOR, J. Debatendo a economia compartilhada. In: KIRA, B.; DE PAULA, P. C. B.; ZANATTA, R. A. F. Economias do Compartilhamento e o Direito. Curitiba, Editora Juruá, 2017.
SRNICEK, N. Platform capitalism. Cambridge: Polity Press, 2017.
SCHWAB, Klaus. A quarta revolução industrial. São Paulo: Edipro, 2016.
SLEE, Tom. Uberização: a nova onda do trabalho precarizado. São Paulo: Editora Elefante, 2017
TESSARINI JUNIOR, Geraldo e SALTORATO, Patrícia. Impactos da indústria 4.0 na organização do trabalho: uma revisão sistemática da literatura. Revista Produção Online. Florianópolis, SC, v. 18, n. 2, p. 743-769, 2018. Disponível em: file:///C:/Users/CHICOD~2/AppData/Local/Temp/2967-10174-1-PB.pdf. Acesso em 15 de agosto de 2019.

Downloads

Publicado

2022-07-10

Como Citar

SALES, Ana Patrícia Dias; SALES, Francisco José Lima; SANSON, Cesar. As plataformas de delivery e a relação entre os “parceiros subcontratados”. Revista Labor, [S. l.], v. 1, n. 27, p. 501–519, 2022. DOI: 10.29148/labor.v1i27.81017. Disponível em: http://www.periodicos.ufc.br/labor/article/view/81017. Acesso em: 2 mar. 2024.

Edição

Seção

Artigos

Artigos Semelhantes

1 2 > >> 

Você também pode iniciar uma pesquisa avançada por similaridade para este artigo.