A Educação sob vigilância da personalidade autoritária

Autores

DOI:

https://doi.org/10.29148/labor.v1i27.81137

Palavras-chave:

Autoritarismo. Educação. Escola sem Partido. Psicologia das massas. Emancipação humana.

Resumo

Este artigo debruça-se nos recentes desdobramentos políticos no Brasil e a ressonância desse fenômeno na educação. O referencial teórico liga-se aos estudos de Theodor Adorno, Hannah Arendt e Sigmund Freud acerca do caráter autoritário do governante. Ligam-se práticas que visam à construção do líder autoritário, traçando uma linha reflexiva com a concepção de massificação ideológica. Agrega-se o entendimento de personalidade autoritária, de propaganda totalitária e da psicologia das massas, trazendo elementos à percepção da irracionalidade e sua capacidade massificadora. Como resultados obtidos, é notório o caráter receptivo de parte da sociedade ao ideal antidemocrático e anticientífico da educação.

 

Biografia do Autor

Erika Martins Araújo, Universidade Federal do Ceará - UFC

Assistente Social graduada pelo Instituto Federal do Ceará - IFCE. Especialista em Saúde Mental pela Escola de Saúde Pública do Ceará - ESP/CE. Mestranda em Educação pela Universidade Federal do Ceará. Pesquisadora bolsista pela FUNCAP do Laboratório de Estudos do Trabalho e Qualificação Profissional - LABOR. Tem experiência na área de saúde e educação, sendo profissional da Rede de Atenção Psicossocial do município de Iguatu (2017-2019), estagiária do CAPS III de Iguatu (2015-2016), pesquisadora bolsista PIBIC/IFCE (2014-2016), pesquisadora voluntária do NUPEP/UFC (2015-2016), monitora bolsista da graduação em Serviço Social - IFCE (2013-2014). 

Demetrio Alves de Melo, Universidade Federal do Ceará

Possui graduação em História pela Universidade Federal do Ceará (2007). Mestre em Educação Brasileira pela UFC (2022). Professor da rede privada de ensino nas disciplinas de história, filosofia, sociologia e geografia. Escritor com três livros já publicados, sendo um deles, Network Marketing - O Negócio do Século XXI, um dos mais vendidos do Brasil, segundo a revista Gestão e Negócios n. 77 e 89. Pesquisador do LABOR (Laboratório de Estudos do Trabalho e Qualificação Profissional da UFC).

Eneas de Araújo Arrais Neto, Instituto Federal do Ceará - IFCE

Graduado em Arquitetura e Urbanismo pela Universidade Federal do Ceará (1981); Mestrado em Sociologia pela Universidade Federal do Ceará (1986), Doutorado Sanduiche pelo Institute of Education da University of London - Uk (1998), Doutorado em Educação pela Universidade Federal do Ceará (1999); Pós-doutorado em Filosofia da Arte e Subjetividade pela Ecole des Hautes Etudes en Sciences Sociales-Fr;Pós-Doutorado na UNINOVE em São Paulo, Brasil, em 2013, sobre Formação Humana Integral em Marx, Gramsci e na Teoria Crítica. 

Elenilce Gomes de Oliveira, Instituto Federal do Ceará - IFCE

Desenvolve atividades no Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Ceará. Membro do Fórum Estadual de Educação do Ceará. Colabora com o Programa de Pós-graduação em Educação Brasileira/UFC. Coordena o Laboratório de Estudos do Trabalho e Qualificação Profissional (LABOR). Co-Fundadora do Núcleo de Pesquisa em Educação Profissional (NUPEP). Edita e publica livros sobre trabalho-educação, políticas educacionais, Ensino Médio e Educação Profissional e Tecnológica.

Referências

ADORNO, Theodor. Educação e Emancipação. São Paulo: Paz e Terra, 1995.

ADORNO, Theodor. Indústria cultural e sociedade. São Paulo: Paz e Terra, 2002.

ADORNO, Theodor. La técnica psicológica de las alocuciones radiofónicas de Martin Luther Thomas. Ediciones Akal, S.A, 2008a.

ADORNO, Theodor. Ensaios Sobre a Psicologia Social e Psicanálise. São Paulo: Unesp, 2015.

ABRANCHES, Sérgio. Democracia em risco? 22 ensaios sobre o Brasil hoje. São Paulo: Cia. das Letras, 2019.

ADORNO, Theodor. Estudos sobre a personalidade autoritária. São Paulo: Unesp, 2019.

ADORNO, Theodor. Aspectos do novo radicalismo de direita. São Paulo: Unesp, 2020.

ALGEBAILE, Eveline.; FRIGOTTO, Gaudêncio (Org.). Escola “sem” partido: esfinge que ameaça a educação e a sociedade brasileira. Rio de Janeiro: Edições LPP/ UERJ, 2017.

ARENDT, Hannah. Eichmann em Jerusalém: um relato sobre a banalidade do mal. São Paulo: Companhia das letras, 1999.

ARENDT, Hannah. Origens do Totalitarismo. São Paulo: Companhia de Bolso, 2012.

CECILIO, Camila. Enem, ideologia e metas agressivas: veja o que foi discutido entre Bolsonaro e ministro da Educação. Revista Nova Escola. Ano 14, Edição 321, 26 de abril de 2019. Disponível em: https://novaescola.org.br/conteudo/17093/enem-ideologia-e-metas-agressivas-veja-o-que-foi-discutido-entre-bolsonaro-e-ministro-da-educacao. Acesso em: 09 out. 2020.

FREUD, Sigmund. Psicologia das massas e análise do eu. Rio de Janeiro: L&PM, 2013.

FREUD, Sigmund. O mal-estar da cultura. Rio de Janeiro: L&PM, 2017.

FRIGOTTO, Gaudêncio (Org.). Escola “sem” partido: esfinge que ameaça a educação e a sociedade brasileira. Rio de Janeiro: Edições LPP/ UERJ, 2017.

LE BON, Gustave. Psicologia das multidões. São Paulo: Editora WMF Martins Fontes, 3ª ed, 2018.

SAFATLE, Vladimir. O circuito dos afetos: corpos políticos, desamparo e o fim do indivíduo. Belo Horizonte: Autêntica Editora, 2º ed. 2016.

Downloads

Publicado

2022-07-11

Como Citar

ARAÚJO, Erika Martins; MELO, Demetrio Alves de; ARRAIS NETO, Eneas de Araújo; OLIVEIRA, Elenilce Gomes de. A Educação sob vigilância da personalidade autoritária. Revista Labor, [S. l.], v. 1, n. 27, p. 520–544, 2022. DOI: 10.29148/labor.v1i27.81137. Disponível em: http://www.periodicos.ufc.br/labor/article/view/81137. Acesso em: 21 fev. 2024.

Edição

Seção

Artigos

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

1 2 > >> 

Artigos Semelhantes

1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 > >> 

Você também pode iniciar uma pesquisa avançada por similaridade para este artigo.