http://www.periodicos.ufc.br/labor/issue/feed Revista Labor 2021-11-16T15:47:31-03:00 Enéas de Araújo Arrais Neto labor@ufc.br Open Journal Systems <p>Resumo</p> <p>A Revista Labor é vinculada à Faculdade de Educação e ao Programa de Pós-Graduação em Educação (PPGE) da Universidade Federal do Ceará (UFC). Recebe artigos nas áreas de Educação e Ensino, mediante fluxo contínuo ou por chamada de dossiê.&nbsp;A abordagem dos trabalhos e o atendimento às normas da Revista são avaliados pelo Conselho Editorial ou por pareceristas <em>ad hoc</em>, por meio de sistema de avaliação às cegas por pares. A Revista está presente nas seguintes bases e indexadores: Google Acadêmico, DOAJ, LATINDEX, REDIB, PERIODICOS CAPES, SUMARIOS, EZ3, MIAR, DIADORIM, LIVRE, RESEARCHBIB, PKP INDEX.</p> <p>&nbsp;</p> http://www.periodicos.ufc.br/labor/article/view/72332 Apresentação Geral 2021-11-05T16:25:40-03:00 Jerciano Pinheiro Feijó jerciano@hotmail.com Enéas de Araújo Arrais Neto eneas_arrais@hotmail.com 2021-11-01T10:56:22-03:00 Copyright (c) 2021 Revista Labor http://www.periodicos.ufc.br/labor/article/view/72333 Evasão escolar em tempos de adversidades: 2021-11-05T16:25:36-03:00 Rosângela Fritsch rosangelaf@unisinos.br José Adelmo Menezes de Oliveira adelmo.oliveira@ifs.edu.br Ana Paula Leite Nascimento paulajcbrasil@yahoo.com.br Giuliana de Sá Ferreira Barros giuliana.sa@ifnmg.edu.br Cláudia Cunha Torres da Silva cauctorres@gmail.com <p>O Dossiê Evasão escolar em tempos de adversidades: saberes, políticas e práticas se inscreve como um espaço/tempo de interlocução de docentes, pesquisadores(as) e demais trabalhadores(as) da educação que se interessam pelos desafios que afetam a educação, detidamente pela prevenção da Evasão escolar. Trata-se de uma iniciativa da Associação Brasileira de Prevenção da Evasão na Educação Básica, Profissional e Superior (ABAPEVE), fundada em 2013, fruto de um conjunto de educadores(as) preocupados(as) com este fenômeno sistêmico, multidimensional e complexo. A ABAPEVE deriva de iniciativa da Profa. Dra. Rosemary Dore, professora aposentada da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), da qual participam pesquisadores(as) de vários estados do país, de diversas instituições de ensino públicas e privadas.</p> 2021-11-01T11:40:49-03:00 Copyright (c) 2021 Revista Labor http://www.periodicos.ufc.br/labor/article/view/72014 Evasão escolar: 2021-11-05T16:25:32-03:00 José Adelmo Menezes de Oliveira adelmo.oliveira@ifs.edu.br Eduardo Magrone eduardomagrone@gmail.com <p>A evasão escolar é um fenômeno que afeta os sistemas educacionais do mundo inteiro, com maior ou menor gravidade, e com efeitos mais devastadores sobre os estudantes das localidades mais pobres. Ela implica um rasgo de desigualdade em função da ausência de equidade na qualidade da educação escolar. Este trabalho se propõe a analisar o conteúdo de artigos publicados entre 2016-2021, sobre evasão escolar em periódicos científicos brasileiros, verificando o que eles dizem sobre a(s) noção(es) e apontamentos alternativos. Foram analisados doze artigos extraídos do portal EDUC@, dada sua singularidade em relação aos demais indexadores de periódicos científicos disponíveis no Brasil. O período de publicação coincide com uma crise de múltiplas dimensões com efeitos diretos e profundos de ampliação da evasão escolar. Existe uma ausência de consenso e uma pluralidade de noções sobre evasão escolar que podem ser organizadas em duas correntes distintas, a gerencial e a orgânica, configurando uma disputa, visto que a definição de um objeto de pesquisa social nunca é desinteressada. A evasão e a permanência não são apenas fenômenos recorrentes de um tipo ou outro de escola, mas categorias que são produzidas pelas relações das classes sociais com o sistema escolar. Ademais, nos trabalhos, constam possibilidades entrecruzadas de enfrentamento da evasão, restando clara sua magnitude e a necessária articulação entre os estudantes, os profissionais da educação e os gestores públicos em vista do desenvolvimento de políticas públicas mais assertivas.</p> 2021-11-01T12:21:27-03:00 Copyright (c) 2021 Revista Labor http://www.periodicos.ufc.br/labor/article/view/71595 Processos de precarização do trabalho docente em tempos de pandemia da Covid-19: 2021-11-05T16:25:21-03:00 Renata Guilões Barros Santos renaguilhoes@gmail.com Cláudia Sabino Fernandes claudia.fernandes@ifb.edu.br João Gabriel Hübner Gomes profjoaogms@gmail.com João Henrique Gomes de Farias joao.farias@ifb.edu.br Cláudio Nei Nascimento da Silva claudio.silva@ifb.edu.br <p>Este trabalho teve por objetivo analisar os processos de precarização do trabalho docente, em tempos de pandemia da Covid-19, a partir de uma noção ontológica e histórica do trabalho. A pesquisa foi realizada por meio de um ensaio bibliográfico a partir de literaturas já consolidadas bem como publicações recentes&nbsp;acerca dos impactos da pandemia no Brasil, trazendo como eixo os seguintes aspectos: as transformações históricas ocorridas no mundo do trabalho a partir da concepção ontológica de trabalho; o trabalho docente e seus principais fundamentos e peculiaridades; os processos de precarização do trabalho docente no âmbito da pandemia. Conclui revelando que a precarização do trabalho docente não é privilégio da pandemia, mas as acentuadas transformações no ensino decorrentes dessa emergência sanitária tornaram o trabalho do professor mais difícil. Como resultado dessa sobrecarga, pressões, fusão da vida pessoal com a vida laboral, estresse e adoecimento são condições novas que a literatura educacional começa a denunciar sistematicamente.</p> 2021-11-01T19:59:20-03:00 Copyright (c) 2021 Revista Labor http://www.periodicos.ufc.br/labor/article/view/71839 O estado da arte sobre evasão escolar nos institutos federais: 2021-11-05T16:25:12-03:00 Edclecia Barbosa de Araújo edcleciabarbosa@gmail.com Andreza Maria de Lima andreza.lima@pesqueira.ifpe.edu.br <p>No mundo e no Brasil, o alto índice de evasão escolar persiste no cenário educacional. A pandemia da Covid-19 agravou ainda mais o problema. Neste artigo, recorte de uma pesquisa maior, objetivamos mapear e analisar a produção científica da pós-graduação brasileira sobre evasão nos Institutos Federais de Educação, Ciência e Tecnologia. O estudo é de abordagem qualitativa, de caráter exploratório e bibliográfico, do tipo Estado da Arte. Estabelecemos o recorte temporal de 2010 a 2020. A coleta foi realizada nos sítios da Plataforma Sucupira, no Catálogo de Teses e Dissertações da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES), da Biblioteca Digital Brasileira de Teses e Dissertações (BDTD) e do Observatório do Mestrado Profissional em Educação Profissional em Rede Nacional (ProfEPT). Foram localizados 37 trabalhos, sendo 33 dissertações e 04 teses. Para análise, utilizamos a Técnica de Análise de Conteúdo. Os resultados mostraram que ainda são escassos os estudos que se dedicam a pesquisar o fenômeno da evasão nos Institutos Federais e que não há unanimidade por parte dos estudiosos quanto à definição do termo. Os resultados dos trabalhos sobre evasão em cursos subsequentes indicam que a complexidade da problemática que dificulta sua resolução advém da diversidade fatorial. Diante do quadro pandêmico, o estado da arte em tela contribuirá para uma melhor compreensão do fenômeno da evasão, conhecendo o seu panorama no universo dos trabalhos acadêmicos.</p> 2021-11-01T20:32:44-03:00 Copyright (c) 2021 Revista Labor http://www.periodicos.ufc.br/labor/article/view/71888 Estudo sobre Evasão e Permanência no Ensino Técnico de Nível Médio Integrado 2021-11-10T07:06:46-03:00 Laura Neta Dias do Sacramento lauraneta@ifba.edu.br Monck Charles Nunes de Albuquerque monckcna@gmail.com Carlos Alex Cantuário Cypriano alexc@ifba.edu.br <p><span style="font-weight: 400;">Um dos maiores desafios das instituições escolares é lidar com a evasão escolar que cerceia o direito pleno do cidadão e cidadã à educação. Neste contexto, este artigo tem como objetivo mapear estudos realizados na área da evasão e da permanência no ensino técnico de nível médio integrado, no período de 2011 a 2020, que apresentem causas da evasão escolar e propostas de ações para permanência. O subsídio teórico apresenta contribuições de T</span><span style="font-weight: 400;">emp e Coutinho</span><span style="font-weight: 400;"> (</span><span style="font-weight: 400;">2020</span><span style="font-weight: 400;">), </span><span style="font-weight: 400;">Dore e Lüscher(</span><span style="font-weight: 400;">2011</span><span style="font-weight: 400;">),</span><span style="font-weight: 400;"> V</span><span style="font-weight: 400;">eiga e Bergiante(</span><span style="font-weight: 400;">2016</span><span style="font-weight: 400;">), </span><span style="font-weight: 400;">Marques </span><em><span style="font-weight: 400;">et al</span></em><span style="font-weight: 400;">.(2019) e </span><span style="font-weight: 400;">Libâneo</span><span style="font-weight: 400;"> (</span><span style="font-weight: 400;">2013</span><span style="font-weight: 400;">). A metodologia utilizada é o Mapeamento Sistemático de Literatura (MSL), que permite uma revisão bibliográfica de forma organizada e sistêmica, realizada nas bases de dados dos Periódicos CAPES e do Google Acadêmico. Como resultado, foram encontrados 11 (onze) trabalhos, possibilitando a organização de uma tabela com informações que apoiará na elaboração do produto educacional a ser apresentado no Mestrado em Educação Profissional e Tecnológica - ProfEPT.</span></p> 2021-11-01T21:08:59-03:00 Copyright (c) 2021 Revista Labor http://www.periodicos.ufc.br/labor/article/view/72021 Abandono escolar na Educação Profissional e Tecnológica 2021-11-05T16:24:49-03:00 Alexsandra Joelma Dal Pizzol Coelho Zanin alexsandraczanin@gmail.com Nilson Marcos Dias Garcia nilsondg@gmai.com <p>O abandono escolar é um fenômeno complexo historicamente presente na educação brasileira, que envolve múltiplos fatores, inter-relacionando dialeticamente questões sociais, econômicas, políticas e culturais, que, em tempos de crises como a da atual pandemia, tem afetado ainda mais os alunos com maior vulnerabilidade social. Refletir sobre as concepções e ideologias que permeiam e representam o abandono escolar na educação, em particular na educação profissional e tecnológica, bem como analisar os seus efeitos sobre as possibilidades de uma educação emancipadora, que supere a sua reprodução, assume, assim, um caráter imperativo. Visando aprofundar as reflexões a respeito da questão, procurou-se estabelecer diálogo entre autores que se debruçam sobre a temática, como Dubet, Fornari, Fritsch, Canário, dentre outros, com aqueles que debatem sobre educação profissional como Ciavatta, Frigotto, Ramos, envolvendo também outros estudiosos que evidenciam as questões da educação a partir de uma perspectiva crítica. Como resultado evidenciou-se um projeto em disputa no âmbito de instituições de educação profissional no qual o abandono escolar serve e reforça um projeto de sociedade capitalista, intensificado em tempos de crises, como a da atual pandemia, e baseado em princípios como a meritocracia, individualização e culpabilização de seus sujeitos. Os estudos e pesquisas apontaram a necessidade de compreender a complexa totalidade que envolve o fenômeno para propor e desenvolver ações em defesa de uma educação com perspectiva crítica voltada para emancipação humana, como expectativa de sua superação.</p> 2021-11-02T20:30:28-03:00 Copyright (c) 2021 Revista Labor http://www.periodicos.ufc.br/labor/article/view/71837 Programas institucionais de assistência aos estudantes no IFNMG/Campus Januária: 2021-11-05T16:24:38-03:00 Iza Manuella Aires Cotrim-Guimarães izacotrim2014@gmail.com Fernando Selmar Rocha Fidalgo fernandos@ufmg.br <h2>Este artigo apresenta parte dos resultados de uma pesquisa de doutorado sobre desigualdades sociais, evasão e permanência no Ensino Médio integrado de um Instituto Federal, especialmente aqueles relacionados ao suporte e assistência aos estudantes por meio de programas institucionais com essa finalidade. Para tanto, é delineado o perfil dos estudantes que participaram da pesquisa quanto à relação entre condições socioeconômicas e permanência ou não no curso, e analisados os efeitos de tais programas sobre a permanência dos estudantes. Além disso, considerando o cenário de pandemia, o artigo assinala os programas assistenciais implementados nesse contexto de ensino remoto como possibilidade de inclusão e permanência dos estudantes. Os resultados apontam que a implementação de programas institucionais de assistência aos estudantes é fundamental para que estes possam permanecer no curso, levando-os a persistir na sua conclusão mesmo diante de desafios e dificuldades verificadas, dentre outros aspectos, devido às suas condições socioeconômicas e/ou dificuldades acadêmicas. Também é possível inferir que os programas implementados durante a pandemia têm um peso significativo sobre a permanência dos estudantes, mas ressalta-se que uma análise mais consistente sobre evasão e permanência no ensino remoto deve ser realizada pela instituição a fim de fundamentar e embasar o planejamento das ações de apoio e assistência, inclusive aquelas que, como o auxílio de inclusão digital, podem ser adotadas para além do contexto da pandemia.</h2> 2021-11-02T21:20:33-03:00 Copyright (c) 2021 Revista Labor http://www.periodicos.ufc.br/labor/article/view/71819 A busca ativa como estratégia de contenção da evasão no ensino superior 2021-11-05T16:24:29-03:00 Lilian Wrzesinski Simon lilian.uffs@gmail.com Renata Cristina da Costa Gotardo renatagotardo@ufpr.br Juliana Horstmann Amorim julianahnamorim@gmail.com Ivonete Rossi Bautitz ivonete.rossi@ufpr.br <p class="western" align="justify"><span style="font-family: Calibri, serif;"><span style="font-family: Arial, serif;"><span style="font-size: small;">O objetivo deste artigo é apresentar o potencial da busca ativa como estratégia de contenção da evasão no ensino superior durante a pandemia de Covid-19. Com a percepção da baixa adesão de estudantes aos ciclos acadêmicos do Ensino Remoto Emergencial (ERE), o Setor Palotina da Universidade Federal do Paraná (UFPR) instituiu em março de 2021 a Comissão de Estudos e Estratégias de Contenção da Evasão no Período Pandêmico. Entre as estratégias adotadas para subsidiar a atuação dos Grupos de Trabalho criados no âmbito dessa comissão foi realizada a busca ativa dos estudantes dos cursos de graduação que não se matricularam após a retomada do calendário acadêmico de 2020. Dessa forma, por meio de uma abordagem qualitativa e emprego do método de pesquisa participante, foi possível identificar os motivos pelos quais os estudantes não renovaram seu vínculo com a universidade e tentar resgatar aqueles que perderam a conexão com o campus em função do distanciamento social, mas que não haviam tomado a decisão de abandonar o curso em definitivo. Os resultados obtidos evidenciaram a importância do fortalecimento do contato institucional direto com os estudantes para a redução dos índices de evasão. As ações propostas podem ser adaptadas e aperfeiçoadas para aplicação em outros contextos universitários.</span></span></span></p> 2021-11-03T09:26:10-03:00 Copyright (c) 2021 Revista Labor http://www.periodicos.ufc.br/labor/article/view/71948 Políticas de assistência estudantil e permanência de estudantes na pandemia: 2021-11-16T15:47:31-03:00 Shilton Roque dos Santos shiltonroque@gmail.com Crislaine Cassiano Drago drago.crislaine@ifrn.edu.br Marcio Adriano de Azevedo marcio.azevedo@ifrn.edu.br Maria Aparecida dos Santos Ferreira maria.santos@ifrn.edu.br <p>Este trabalho tem como objetivo analisar as ações da política de assistência estudantil do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Norte (IFRN) - Campus Natal Central, como estratégia de permanência dos estudantes no ano letivo de 2020, durante o período de pandemia de covid-19. A pesquisa, de caráter qualitativo, foi desenvolvida por meio de análise documental, abrangendo editais e notícias divulgadas no sítio institucional, bem como a aplicação de questionários a três assistentes sociais e três membros da equipe pedagógica do campus. Os resultados apontaram que as ações da política de assistência estudantil vislumbram o conceito e o princípio da qualidade social da educação, alcançam seu objetivo primordial e contribuem sobremaneira para permanência dos estudantes na escola durante o período de pandemia da Covid-19, apesar das limitações orçamentárias determinadas pela política educacional adotada pelo governo em curso.</p> 2021-11-03T14:50:46-03:00 Copyright (c) 2021 Revista Labor http://www.periodicos.ufc.br/labor/article/view/71921 Ações de permanência e êxito no período da pandemia de covid-19 para estudantes dos cursos técnicos integrados do IFSC - Câmpus Florianópolis: 2021-11-05T16:24:16-03:00 Marilia Nardelli Siebert marilia.siebert@ifsc.edu.br Gizelle Kaminiski Corso gizelle.corso@ifsc.edu.br Cláudia Regina Silveira claudiasilveira@ifsc.edu.br Ana Paula Boff ana.boff@ifsc.edu.br <p>A evasão escolar tem sido um tema recorrente na educação em todos os níveis de ensino. Para combatê-la, muitas instituições têm definido ações e estratégias para promover o acesso e a permanência de estudantes na escola. No Instituto Federal de Santa Catarina (IFSC), com base em seu&nbsp; plano estratégico,&nbsp; foi criada, em 2019, a Comissão de Acompanhamento das Ações de Permanência e Êxito dos Estudantes, do Departamento Acadêmico de Linguagem, Tecnologia, Educação e Ciência, Câmpus Florianópolis. Com a pandemia da covid-19, as ações dessa Comissão voltaram-se exclusivamente para o acompanhamento da participação de estudantes das fases iniciais dos cursos técnicos integrados nas atividades não presenciais (ANPs). Assim, este trabalho objetiva relatar a experiência de atuação da Comissão na assistência aos estudantes com dificuldades de acesso às ANPs, entre 2020 e 2021. As ações da Comissão compreenderam: levantamento de estudantes com dificuldades, contato com esses estudantes e familiares e encaminhamentos para diferentes situações. De 752 estudantes matriculados nessas fases, 49 apresentaram dificuldades, seja por falta de equipamentos e/ou acesso à internet, seja por necessidade de material impresso ou dificuldades mais específicas. Para essas situações, foram realizadas orientações a estudantes/familiares para a obtenção do Auxílio Emergencial de acesso à Internet, campanhas de doação de equipamentos e preparação de material impresso. Apesar de parcialmente efetivas, essas ações reforçam a necessidade de debate e políticas institucionais mais amplas.</p> 2021-11-03T15:52:10-03:00 Copyright (c) 2021 Revista Labor http://www.periodicos.ufc.br/labor/article/view/72035 Investigação da evasão no ensino técnico integrado do IFBA - campus Simões Filho 2021-11-05T16:24:12-03:00 Regina Célia Palácio Lambiase reginapalacio@gmail.com Ana Karoline dos Santos Conceição anaksc.1993@gmail.com <p>Diante da realidade da evasão de alunos nos cursos técnicos integrados ao ensino médio do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Bahia – IFBA, este artigo tem como objetivo geral compreender, dentro das percepções dos alunos e coordenadores dos cursos, quais as causas desta ocorrência. Como objetivos específicos iremos: a) Identificar os pontos de retenção na matriz curricular do curso; b) Identificar as causas da evasão e retenção; c) Identificar os indicadores de tendência que influenciam na evasão e retenção. Como metodologia, a pesquisa se classifica como explicativa com abordagem qualitativa. Os procedimentos utilizados foram: 1. Questionário com perguntas objetivas para os discentes; 2. Entrevistas semiestruturada com os coordenadores de curso e 3. Análise documental dos projetos dos cursos técnicos integrados: Eletromecânica, Mecânica, Petróleo e Gás e Metalurgia; 4. Questionário aplicado a Gerência de Recursos Acadêmicos (GRA) a fim de compreender como se comporta o setor em relação a evasão. Percebemos que os principais motivos da evasão na percepção dos coordenadores e dos discentes foram: 1. Duração do curso, 2. Greves e paradas no ano letivo e 3. Pandemia do Novo Corona Vírus.</p> 2021-11-03T16:37:49-03:00 Copyright (c) 2021 Revista Labor http://www.periodicos.ufc.br/labor/article/view/71828 Reflexões sobre a Evasão Escolar no Ensino Médio a partir do olhar de educadores 2021-11-05T16:24:09-03:00 Alessandro de Melo alessandrodemelo@unicentro.br Emanuelly Peplinski emanuelly.peplinski@gmail.com <p>Este artigo tem como objetivo discutir o conceito e reflexos da evasão escolar no Ensino Médio público na educação e prática escolar. Para tanto, utilizou-se a análise da literatura e o conteúdo de entrevistas realizadas com vinte e seis educadores de quatro escolas estaduais no município de Guarapuava/PR. A metodologia para levantamento de dados foi o estudo de caso, analisados pelo viés das representações sociais dos sujeitos envolvidos, tendo como pano de fundo o método materialista histórico. Recortou-se para a discussão, as respostas relacionadas às definições de evasão dos entrevistados, suas percepções dos reflexos da evasão na comunidade escolar e as ações realizadas para combater a evasão. Por fim, foi possível perceber que os discursos desenvolvidos sobre a evasão são diversos e refletem as ideologias que atravessam a escola, também foi possível perceber os avanços em relação às políticas públicas para a juventude que precisam ser discutidas para garantir o acesso e permanência de todos os estudantes à escola.</p> 2021-11-03T17:08:27-03:00 Copyright (c) 2021 Revista Labor http://www.periodicos.ufc.br/labor/article/view/71889 Educação em tempos de pandemia: 2021-11-05T16:24:01-03:00 Vinícius Ramos Puccinelli viniciuspuccinelli@gmail.com Astrid Baecker abaeckeravila@gmail.com Célia Regina Vendramini celia.vendramini@ufsc.br Mauro Titton maurotitton@gmail.com <p>Este texto traz reflexões de uma experiência vivida por quatro docentes em uma disciplina compartilhada no Curso de Pedagogia da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), durante o primeiro semestre excepcional no qual a Instituição optou por dar continuidade às atividades de ensino por meio do “ensino remoto emergencial” durante a pandemia do SARS-Cov-2, entendida no contexto de uma crise sanitária e da crise estrutural do capital. Refletimos a experiência do “ensino remoto” em diálogo com as referências bibliográficas que balizaram a própria disciplina ministrada e com os trabalhos realizados pelos discentes, o que permitiu identificar alguns efeitos dessa forma de “ensino” para a formação profissional e humana e como respondem a interesses de classes sociais distintas.</p> 2021-11-04T23:19:12-03:00 Copyright (c) 2021 Revista Labor http://www.periodicos.ufc.br/labor/article/view/71841 Os fluxos escolares na educação profissional técnica de nível médio em uma escola técnica e suas relações com processos de ensino, de aprendizagem e de avaliação 2021-11-05T16:23:40-03:00 Caroline Lourenço de Almeida Ribeiro carolinelar.2ls@gmail.com Rosangela Fritsch rosangelaf@unisinos.br <p>Neste artigo são analisados efeitos dos processos de ensino, de aprendizagem e avaliação nos fluxos escolares dos estudantes do ensino médio concomitante na Escola Técnica de Eletrônica Francisco Moreira da Costa (ETE FMC). A pesquisa evidencia relevância social na medida que oferece um diagnóstico que possibilita promover melhorias no projeto pedagógico. Ela tem como relevância acadêmica, o propósito de preencher uma lacuna na produção acadêmica pelo fato de investigar fatores intervenientes nos fluxos escolares correlatos às práticas pedagógicas, que possui baixa incidência de estudos com esse foco. Metodologicamente, adotou-se abordagem qualitativa, exploratória e estudo de caso. Foram realizadas entrevistas semiestruturadas com estudantes do 1º ano do ensino médio concomitante reprovados e transferidos em 2018. Entre os resultados verificamos uma incidência maior do insucesso escolar, nos estudantes do 1º ano do ensino médio concomitante e dos estudantes beneficiários de bolsa CEBAS em relação aos demais. Quanto aos fatores intervenientes que se refletem nos fluxos escolares, destacamos processos de ensino, de aprendizagem e de avaliação sustentados no paradigma instrucionista e fragilidades socioeconômicas, culturais e familiares se ressaltaram. Concluímos que os processos analisados têm consequências positivas e negativas sobre os fluxos escolares. Diferentes paradigmas pedagógicos coexistem na escola, no entanto, o paradigma da instrução merece questionamento. Como limites deste estudo, registramos a necessidade de envolvimento de mais atores do processo educativo, como os docentes.</p> 2021-11-05T00:10:37-03:00 Copyright (c) 2021 Revista Labor http://www.periodicos.ufc.br/labor/article/view/72024 Desafios da docência para a permanência dos estudantes em tempos de pandemia 2021-11-05T16:23:11-03:00 Iza Manuella Aires Cotrim-Guimarães izacotrim2014@gmail.com Elisa Antônia Ribeiro elisa.ribeiro@iftm.edu.br Giuliana de Sá Ferreira Barros giuliana.sa@ifnmg.edu.br <p>Este artigo apresenta uma reflexão sobre os desafios da docência para a permanência dos estudantes em tempos de pandemia, especialmente quanto à integração e engajamento dos discentes na teia social e acadêmica da instituição de ensino. Esses elementos de integração têm sido apontados como de suma importância para a permanência dos estudantes, pois fortalecem seu vínculo com a comunidade escolar e sua identidade com o curso. Entretanto, em tempos de pandemia e ensino remoto mediado por tecnologias digitais, perguntamos: como esse novo cenário de ensino remoto tem desafiado a relação e a integração entre estudantes e docentes? Para responder a essa questão, a metodologia desenvolvida consistiu na identificação e análise de estudos sobre a docência em tempos de pandemia, disponíveis na base de dados do Google Acadêmico®. Os artigos analisados apresentam diferentes enfoques, relacionados, principalmente, às condições de trabalho docente, utilização de tecnologias digitais, saúde mental e emocional dos professores, relação professor-aluno e acirramento das desigualdades sociais no contexto do ensino remoto. Ainda que os artigos não relacionem de forma direta aspectos sobre docência, relação professor-aluno, evasão e permanência estudantil, verificou-se que elementos de integração entre estudantes, professores e instituição de ensino, ainda que sejam um desafio para a docência nesse contexto de ensino remoto, consistem num fator fundamental para que estudantes estejam motivados a persistir em seus estudos.</p> 2021-11-05T01:31:09-03:00 Copyright (c) 2021 Revista Labor http://www.periodicos.ufc.br/labor/article/view/71924 Percepções de estudantes do ensino médio acerca do uso de mensagens de texto com caráter motivacional durante a pandemia da Covid-19 2021-11-05T16:22:55-03:00 Haury Temp haury.temp@iffarroupilha.edu.br Renato Xavier Coutinho renato.coutinho@iffarroupilha.edu.br <p>O presente estudo avaliou a percepção dos estudantes do Ensino Médio Integrado de uma instituição pública de ensino vinculada a Rede Federal de Educação, acerca do efeito do uso de mensagens de texto na motivação e processo de acolhimento durante o ensino remoto. O desenvolvimento da investigação ocorreu durante o segundo semestre letivo de 2020, no qual participaram 560 estudantes matriculados nos cursos técnicos de Administração, Agropecuária, Alimentos e Manutenção e Suporte em Informática. As mensagens de texto possuíam caráter motivacional construídas a partir da Teoria da Autodeterminação sendo enviadas aos estudantes via aplicativo WhatsApp, com uma frequência de três (3) mensagens por semana pelo período de oito (8) semanas. Os resultados mostram que 81% dos estudantes se sentiram acolhidos pela Instituição e outros 16% parcialmente acolhidos, aumentando a sensação de proximidade entre estudante e escola. Sobre a motivação, 93% dos estudantes consideram que o recebimento das mensagens de texto de alguma forma influenciou positivamente seu estado de motivação para realização das atividades escolares, e 94,5% dos participantes consideram esta iniciativa uma ação válida para que os estudantes alcancem o êxito escolar durante o ensino remoto. Portanto, acredita-se que as contribuições evidenciadas no presente estudo possam estimular e referenciar a construção de iniciativas semelhantes, seja durante o ensino remoto, ou mesmo, na forma que se dará o retorno presencial à escola.</p> 2021-11-05T02:11:13-03:00 Copyright (c) 2021 Revista Labor