Identidade sob a perspectiva da psicologia social crítica: revisitando os caminhos da edificação de uma teoria

  • Sheila Ferreira Miranda Universidade Federal de São João Del Rey (UFSJ)
Palavras-chave: Emancipação, Identidade, Psicologia Social.

Resumo

Pensar nos aspectos da produção identitária na contemporaneidade significa buscar pela compreensão de significados assumidos e adjudicados pelos indivíduos às transformações experienciadas ao longo de suas vidas. No contexto de uma Psicologia Social Crítica, este debate toma especial relevância, pois a discussão reclama a elaboração de construções que contribuam para uma leitura mais profícua da realidade social, levando-se em consideração o indiscutível compromisso político assumido pela intencionalidade teórico-epistemológica de uma psicologia social historicamente situada. Tendo como base estas orientações, o objetivo deste estudo consiste em revisitarmos os caminhos tomados pela obra de Antônio da Costa Ciampa, partindo de uma leitura de sua Tese de Doutoramento em direção à construção teórica do sintagma identidade-metamorfose-emancipação, buscando explicitar os principais elementos conceituais e o delineamento epistemológico do seu trabalho. E ao avaliarmos o potencial analítico dos escritos do autor, defendemos que sua obra configura uma Teoria da Identidade e não apenas uma categoria analítica, cuja edificação visa, especialmente, encontrar pontos de fuga, alternativas emancipatórias perante o quadro de individualismos, coerções e dissensos causados pela inversão de valores nas sociedades modernas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Sheila Ferreira Miranda, Universidade Federal de São João Del Rey (UFSJ)

Universidade Federal de São João Del Rey (UFSJ). Psicóloga, Mestre em Psicologia, Doutora em Psicologia Social pela PUC/SP e Pesquisadora do Grupo Interdisciplinar de Pesquisas sobre a Identidade Humana/PUC-SP. Professora Adjunta do Departamento de Psicologia da UFSJ.

Referências

Almeida, J. A. M. (2005). Sobre a anamorfose: identidade e emancipação na velhice. (Tese de Doutorado não-publicada). Programa de Estudos Pós- Graduados em Psicologia Social, São Paulo. Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo.

Carone, I. (2007). O papel de Silvia Lane na mudança da Psicologia Social do Brasil. Psicologia & Sociedade, 19 (2), 62-66.

Carone, I. (s/d). Análise epistemológica da Tese de Doutoramento de Antônio da Costa Ciampa. (Mimeo).

Ciampa, A. C. Identidade. (1984). In: Lane, S. T. M. & Codo, W. (Orgs.) Psicologia Social: o homem em movimento. São Paulo: Brasiliense.

Ciampa, A. C. (1987). A estória do Severino e a história da Severina. São Paulo: Brasiliense.

Ciampa, A. C. (1999). Identidade: um paradigma para a Psicologia Social? Comunicação apresentada em Simpósio no X Encontro Nacional da Associação Brasileira de Psicologia Social, Outubro, 1-5, (Mimeo).

Ciampa, A. C. (2002). Políticas de identidade e identidades políticas. In: Dunker, C. L. I. Passos, M. C. (Orgs). Uma psicologia que se interroga: ensaios. São Paulo: Edicon.

Ciampa, A. C. (2003). A identidade social como metamorfose humana em busca de emancipação: articulando pensamento histórico e pensamento utópico. In: XXIX Congresso Interamericano de Psicologia, Lima, Peru. Anais do XXIX Congresso Interamericano de Psicologia.

Ciampa, A. C. (2005). Anotações sobre “fundamentos filosóficos” da linha de pesquisa, para sistematizar a abordagem teórica adotada. Março, 1-9, (Mimeo).

Deluiz, N. (1995). Formação do sujeito e a questão democrática em Habermas. Boletim Técnico do Senac, 21 (1), jan/abr, 1-8.

Habermas, J. (1983). Para a reconstrução do materialismo histórico. São Paulo: Brasiliense.

Habermas, J. (2002). Pensamento pós-metafísico: estudos filosóficos. Rio de Janeiro: Tempo Brasileiro.

Konder, L. O que e dialética. São Paulo: Abril Cultural, 1990.

Lane, S. T. M. (1984). A psicologia social e uma nova concepção de homem para a psicologia. In: Lane, S.T M. & CODO, W. (Orgs.) Psicologia Social: o homem em movimento. São Paulo: Editora Brasiliense, 10-19.

Lane, S. T. M. (2009). Avanços da Psicologia Social na América Latina. In: Lane, S. T. M..& Sawaia, B. B. (Orgs.) Novas veredas da Psicologia Social. São Paulo: Editora Brasiliense, 67-81 [Original publicado em 1995].

Lima, A. F. (2010). Metamorfose, anamorfose e reconhecimento perverso: a identidade na perspectiva da Psicologia Social Crítica. São Paulo: FAPESP/EDUC.

Mead, G. H. (1973). Espíritu, persona e sociedad. Barcelona: Paidós.

Mead, G. H. (1991). La génesis del self y el control social. Revista Española de Investigaciones Sociológicas. Madrid, 55, jul./set.[Original publicado em 1925, pelo International Journal of Ethics, 35, 251-277].

Miranda, S. F. (2011). Identidades de Afro-descendentes: resistência e preconceito como motores de um processo em produção. Recife: ABRAPSO.

Miranda, S. F. (2014). Discutindo o racismo acadêmico sob a égide da Psicologia Social. In: Bento, M. A. S.; Jesus, M. S.; Nogueira, S. G. (Orgs.) Identidade, branquitude e negritude - contribuições para a psicologia social no brasil: novos ensaios, relatos de experiência e de pesquisa. São Paulo: Casa do Psicólogo, 231-245.

Nobre, M. (2008). Introdução: modelos de teoria crítica. In: Nobre, M. (Org.) curso livre de teoria crítica. Campinas, SP: Papirus, 9-20.

Repa, L. (2008). Jürgen Habermas e o modelo reconstrutivo de Teoria Crítica. In: Nobre, M. (Org.) Curso livre de Teoria Crítica. Campinas: Papirus, 161-183.

Saavedra, G. A. (2007). A teoria crítica de Axel Honneth. In: Souza, J. & Mattos, P. (Orgs.) Teoria crítica no século XXI. São Paulo: Annablume, 95-113.

Recebido em 26 de setembro de 2014.

Aprovado para publicação em 02 de novembro de 2014.

Publicado
2014-12-19
Como Citar
Miranda, S. F. (2014). Identidade sob a perspectiva da psicologia social crítica: revisitando os caminhos da edificação de uma teoria. Revista De Psicologia, 5(2), 124-137. Recuperado de http://www.periodicos.ufc.br/psicologiaufc/article/view/1481
Seção
Artigos