Deslocamentos compulsórios e construção da subjetividade: análise a partir de projetos de desenvolvimento

  • Tamires de Jesus Morais Universidade Federal do Maranhão - UFMA
  • Claudia Aline Soares Monteiro Universidade de Brasília - UNB

Resumo

O presente trabalho pretende expor análises iniciais sobre questionamentos de como tem se dado o processo de produção das subjetividades de sujeitos que sofrem com deslocamentos compulsórios, provocados pela implantação de grandes empreendimentos justificados pelo desenvolvimento econômico global em detrimento da manutenção de comunidades tradicionais pelo Brasil afora. Fazemos a análise a partir de trabalhos que apresentam reflexões sobre o desenvolvimento das condições socioeconômicas destas populações deslocadas. Este trabalho aponta algumas reflexões feitas na dissertação de mestrado denominada “Grandes Empreendimentos e Comunidades Tradicionais: implicações subjetivas em famílias deslocadas compulsoriamente.” A ideia é relacionar as vivências dos sujeitos deslocados com conceitos de apego e identidade de lugar, de forma crítica, refletindo sobre como essas questões têm sido abordadas pela sociedade capitalista e de que modo isto pode influenciar/interferir na construção das subjetividades das pessoas em questão. Ressalta-se a necessidade de mais pesquisas que permitam esse diálogo, pois possibilita a construção de novos saberes que podem contribuir com uma forma de pensar e projetar modelos sociais mais justos, menos excludentes e degradantes.

Biografia do Autor

Tamires de Jesus Morais, Universidade Federal do Maranhão - UFMA
Graduada em psicologia pela Universidade CEUMA e graduada em Relações Públicas pela Universidade Federal do Maranhão; Mestrado em Psicologia pela Universidade Federal do Maranhão.
Claudia Aline Soares Monteiro, Universidade de Brasília - UNB

Graduada em Psicologia pela UFPA, onde também concluí Especialização Multidisciplinar em Trânsito (1997) e Mestrado em Psicologia: Teoria e Pesquisa do Comportamento (1998). Na UnB, cursei e concluí o Doutorado em Psicologia em 2004. Atualmente, sou docente do Departamento de Psicologia da Universidade Federal do Maranhão (UFMA), campus de São Luís-MA, atuando na Graduação em Psicologia. Supervisiono Estágio Curricular em Psicologia Social Comunitária em campos relacionados a políticas públicas, especialmente a de assistência social. Coordeno o Grupo de Estudos em Abordagem Centrada na Pessoa (GEACP/UFMA), o Grupo de Estudos em Psicologia Urbana e, desde 2017, o Projeto de Extensão: "Plantão Psicológico Centrado na Pessoa: democratizando o acesso popular à Psicologia".

Referências

ALMEIDA, A. W. B. de. Refugiados do desenvolvimento: os deslocamentos compulsórios de índios e camponeses e a ideologia da modernização. Rev. Travessia. maio/agosto, 1996, pp. 30-35.

ANDRADE, M. de P.; SOUZA FILHO, B (orgs.). Fome de farinha: deslocamento compulsório e insegurança alimentar em Alcântara. São Luís: EDUFMA, 2006.

AQUINO, F. C.. O que vale para a Vale: a construção do imperativo verde na comunicação publicitária. Dissertação de mestrado, PUC – SP, 2011;

BAUMAN, Z. Modernidade líquida. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Ed., 2001.

CAVALCANTE, S.; ELIAS, T. Apropriação. In CAVALCANTE, S.; ELALI, G. A. (org.). Temas básicos em psicologia ambiental. Petrópolis, RJ: Vozes, 2011. p. 63-69.

DAMERGIAN, S. A construção da subjetividade na metrópole paulistana: desafio da contemporaneidade. In: PINHEIRO, José Q. et al. Panoramas interdisciplinares para uma psicologia ambiental do urbano. São Paulo: PUC, 2001, p. 87-120

ELALI, G. A.; MEDEIROS, S. T. F. Apego ao lugar. In: CAVALCANTE, S.; ELALI, G. A. (org.). Temas básicos em psicologia ambiental. Petrópolis, RJ: Vozes, 2011. p. 53-62.

EWALD, Ariane Patrícia; GONÇALVES, Rafael Ramos; BRAVO, Camila Fernandes. O espaço enquanto lugar da subjetividade. Rev. Mal-estar e Subjetividade, Fortaleza, Vol. VIII: Nº 3, p. 755-777 – set/2008.

FURTADO, O. O Psiquismo e a Subjetividade Social. In. BOCK, Ana Maria Bahia.; GONÇALVES, M. da G. M.; FURTADO, O.. Psicologia sócio-histórica: uma perspectiva crítica em psicologia. 6ª ed. São Paulo: Cortez, 2015.

GOMES, L. M. A produção da subjetividade e a apropriação do espaço na periferia urbana. Monografia, UNESC, Criciúma: SC, 2008.

GONÇALVES, T. M. Os valores que orientam a relação Homem/Natureza. ANPPAS, 2010. Acessível em http://www.anppas.org.br/encontro5/cd/artigos/GT10-219-136-20100827161327.pdf acessado em: 15 de abr. de 2016.

GONZALEZ REY, F. L. O social como produção subjetiva: superando a dicotomia indivíduo – sociedade numa perspectiva cultural– histórica. ECOS – Estudos Contemporâneos da Subjetividade. Volume 2, Nº 2, 2012.

LILLYWHITE, S., KEMP, D.; STURMAN, K., (2015). Mineração, Reassentamento e meios de vida perdidos: ouvindo as vozes das comunidades reassentadas em Mualadzi, Moçambique. Oxfam: Melbourne.

MAGALHÃES, S. B. Lamento e Dor. Uma análise sócio-antropológica do deslocamento compulsório provocado pela construção de barragens. Tese de doutorado, Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais. Belém: UFPA, 2007.

MENDONÇA, B. R. Peregrinos do desenvolvimento: conflitos socioambientais, deslocamentos compulsórios e resistências nos casos de instalação de projetos industriais em São Luís e Bacabeira – MA. Artigo apresentado ao XXIX Congresso Latinoamericano de Sociologia – ALAS, Chile, 2013.

MOLER, L. B.. Nosso modo de vida vale a pena: estudo sobre pescadores artesanais maranhenses. Dissertação de mestrado. São Paulo: PUC, 2011.

MORAIS, T. J. Apego e identidade de lugar: uma análise do processo de adaptação de sujeitos deslocados compulsoriamente. In IV SEDMMA: Territórios, mineração e desigualdades ambientais no Brasil: diversidade sociocultural e luta por direitos. São Luís – MA, 2015.

MORAIS. T. J. Grandes empreendimentos e comunidades tradicionais: implicações subjetivas em famílias deslocadas compulsoriamente. Dissertação (Mestrado) - Programa de Pós-graduação em Psicologia/cch, Universidade Federal do Maranhão, São Luís, 130 p., 2017.

MOURÃO, A.R.T.; CAVALCANTE, S.. Identidade de lugar. In: CAVALCANTE, S.; ELALI, G. A. (org.). Temas básicos em psicologia ambiental. Petrópolis, RJ: Vozes, 2011.

PEREIRA, Paula Marize Nogueira. Projetos de desenvolvimento e conflitos socioambientais em São Luís-MA: O caso da instalação de uma usina termelétrica. São Luís – MA, monografia do Curso de Serviço Social – UFMA, 2010.

SANTOS, P. C.. Discurso da mídia impressa sobre a implantação da Alcoa Mineração S.A. em São Luís – MA. Tese de doutorado – Programa de Pós graduação em desenvolvimento sustentável do Trópico úmido, UFPA, 2010.

SILVA, R. B.; HENNING, L. M. P. A construção da subjetividade: notas sobre o sujeito. Rer. Acta Scientiarum Human and Social Sciences Maringá, v. 33, n. 1, p. 67-74, 2011.

SILVA, V. de P. da.; SOUZA, Camila Louise de. Efeitos Espaciais e Sociais de Grandes Projetos: Territórios, territorialidades e Deslocamentos compulsórios na área de abrangência da usina hidrelétrica de Miranda no rio Araguari, em Uberlândia – MG. rev. Horizonte Científico, vol 4, n.01, ago 2010. Acessado em 17 set de 2015. acessível em: http://migre.me/rydMi

TEMPS. R. L. de C.. Resistir e desistir: um estudo sobre os atingidos por barragens Mauá/ PR. Tese de Doutorado. PUCSP: SP – 2013.

VASCONCELOS, N. A. de. Qualidade de vida e habitação. In: CAMPOS, R.E. de F (org.). Psicologia social comunitária: da solidariedade à autonomia. 17ª ed. Petropólis, RJ: Vozes, 2012.

Publicado
2019-07-01
Como Citar
Morais, T. de J., & Monteiro, C. A. S. (2019). Deslocamentos compulsórios e construção da subjetividade: análise a partir de projetos de desenvolvimento. Revista De Psicologia, 10(2), 130 - 139. Recuperado de http://www.periodicos.ufc.br/psicologiaufc/article/view/33585