Um palácio abandonado: um estudo sobre a psicose na infância

  • Larissa Arruda Aguiar Alverne Universidade Federal do Ceará
  • Karla Patrícia Holanda Martins Universidade Federal do Ceará
Palavras-chave: Psicose. Clínica. Transferência. Infância. Estudo de caso.

Resumo

No domínio da produção teórica em psicanálise, há um vasto campo de formulações acerca das manifestações das psicoses na infância e de suas consequências para as suas práticas clínicas. O presente trabalho tem por objetivo a discussão de um caso clínico de psicose na infância, tomando como balizadores as questões relativas à transferência. As concepções psicanalíticas de constituição de sujeito e suas relações com o trabalho na transferência foram brevemente discutidas, sobretudo, a partir do interesse em destacar as particularidades do caso, para então aproximá-las ou distanciá-las das concepções teóricas existentes sobre a psicose na infância. A escrita do presente estudo de caso tem como pano de fundo a experiência no Núcleo de Atenção a Crianças e Adolescentes (NAIA) do Hospital de Saúde Mental Professor Frota Pinto em Fortaleza, Ceará, no qual se realizou o atendimento de orientação psicanalítica de uma criança com diagnóstico psiquiátrico de esquizofrenia paranoide.

Biografia do Autor

Larissa Arruda Aguiar Alverne, Universidade Federal do Ceará
Graduada e mestranda em Psicologia pela Universidade Federal do Ceará.
Karla Patrícia Holanda Martins, Universidade Federal do Ceará
Professora Adjunta do Departamento de Psicologia da Universidade Federal do Ceará, Graduação e Pós-Graduação.
Publicado
2016-07-30
Como Citar
Alverne, L. A. A., & Martins, K. P. H. (2016). Um palácio abandonado: um estudo sobre a psicose na infância. Revista De Psicologia, 7(1), 65-72. Recuperado de http://www.periodicos.ufc.br/psicologiaufc/article/view/3673
Seção
Artigos