Qualidade de vida de estudantes de uma universidade pública do Ceará / Life quality of students of a public university in Ceará state

Resumo

Objetivou-se avaliar a qualidade de vida de estudantes de uma universidade pública do estado do Ceará. Estudo transversal com abordagem quantitativa, realizado no primeiro semestre de 2019, com 880 estudantes matriculados nos 19 cursos de graduação de uma universidade pública do interior do Ceará. O instrumento utilizado foi o WHOQOL-bref. A maioria 58,2% eram mulheres, e 85,8% tinham entre 18 a 25 anos. As médias dos domínios da Qualidade de Vida fora: físico (60,6), relações sociais (59,9), psicológico (56,2) e meio ambiente (50,9). Os homens apresentaram melhores níveis de qualidade de vida nos domínios físico (p<0,0001), psicológico (p=0,001) e meio ambiente (p=0,005). Na faixa etária, o domínio meio ambiente apresentou-se estatisticamente significativo na idade entre 18 a 20 anos (p=0,044).  No quesito situação conjugal, houve uma diferença estatisticamente significante nos domínios psicológico (p=0,004) e relações sociais (p=0,049), indicando, que ter um relacionamento amoroso apresentou melhores médias de QV.  A sugestão é que universidade proponha ações que tenham como meta o aumento da qualidade de vida dos estudantes, para tal, estes devem ser escutados sistematicamente sobre suas dificuldades e demandas psicossociais.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Lycelia da Silva Oliveira, UFC

Psicóloga.
Mestranda no Programa de Mestrado Acadêmico em Saúde da Família-Universidade Federal do Ceará-UFC/
Campus Sobral
Especialista em Neuropsicodiagnóstico- Centro Universitário Christus- Unichristus.
Especialista com carácter de residência em Residência Multiprofissional em Saúde da Família-Universidade
Estadual Vale do Acaraú- UVA

Eliany Nazaré Oliveira , Universidade Estadual Vale do Acaraú

Docente da Universidade Estadual Vale do Acaraú 

 

Maria Suely Alves Costa, Universidade Federal do Ceará

Docente da Universidade Federal do Ceará 

Marcos Pires Campos, Universidade Estadual Vale do Acaraú

Estudante do Curso de Enfermagem da  Universidade Estadual Vale do Acaraú 

Maristela Inês Osawa Vasconcelos, Universidade Estadual Vale do Acaraú

Docente da Universidade Estadual Vale do Acaraú 

Maria Suely Alves Costa, Universidade Federal do Ceará

Docente da Universidade Federal do Ceará 

Paulo César de Almeida, Universidade Estadual do Ceará

Docente da Universidade Estadual do Ceará 

Referências

Anversa, A. C., Santos Filha, V. A. V. dos, Silva, E. B. da, & Fedosse, Elenir. (2018). Qualidade de vida e o cotidiano acadêmico: uma reflexão necessária. Cadernos Brasileiros de Terapia Ocupacional, 26(3), 626-631. DOI: https://doi.org/10.4322/2526-8910.ctoao1185

Bäckström, B., & Castro-Pereira, S. (2012). A questão migratória e as estratégias de convivência entre culturas diferentes em Portugal. REMHU: Revista Interdisciplinar da Mobilidade Humana, 20(38), 83-100. DOI:

https://doi.org/10.1590/S1980-85852012000100006

Bampi, L. N. da S., Baraldi, S., Guilhem, D., Pompeu, R. B., & Campos, A. C. de O. (2013). Percepção sobre qualidade de vida de estudantes de graduação em enfermagem. Revista Gaúcha de Enfermagem, 34(2), 125-132. DOI: https://doi.org/10.1590/S1983-14472013000200016

Barros, M. J., Borsari, C. M. G, Fernandes, A. de O., Silva, A., & Filoni, E. (2017). Avaliação da qualidade de vida de universitários da área da saúde. Revista Brasileira de Educação e Saúde, 7(1), 16-22. DOI: http://dx.doi.org/10.18378/rebes.v7i1.4235

Borine, R. de C. C, Wanderley, K. da S., & Bassitt, D. P. (2015). Relação entre a qualidade de vida e o estresse em acadêmicos da área da saúde. Estudos Interdisciplinares em Psicologia, 6(1), 100-118. Recuperado de

http://pepsic.bvsalud.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S2236-64072015000100008&lng=pt&tlng=pt

Brown, J. S. L. (2018). Student mental health: Some answers and more questions. Journal of Mental Health, 27(3), 193-196. DOI: https://doi.org/10.1080/09638237.2018.1470319.

Diez, O. J., López, R. N. O. (2017). Estudiantes Universitarios y el estilo de vida. Revista Ibero-americana Producón Academica Gestión Education, 4(8), 1-15. Recuperado de http://www.pag. org.mx/index.php/PAG/article/view/723/1009

Ferreira, M. B. B. S. (2017). A decisão do jovem do ensino médio sobre a escolha pela profissão e as suas influências. (Monografia de Graduação). Faculdade de Educação da Universidade de Brasília, Brasília. Recuperado de https://bdm.unb.br/bitstream/10483/18642/1/2017_MarianaBarrosoBastosSantos Ferreira.pdf

Figueiredo, M. D., Cunha, D. R., Araujo, A. I. G. de, Santos, C. M. C. dos, Suplicy, H. L., Boguszewski, C. L., & Radominski, R. B. (2014). Comportamento alimentar e perfil psicológico de mulheres obesas. Revista PsicoFAE: Pluralidades em Saúde Mental, Curitiba, 3(3), 43-54. Recuperado de https://psico.fae.emnuvens.com.br/psico/article/view/6/5

Fleck, M. P., Louzada, S., Xavier, M., Chachamovich, E., Vieira, G., Santos, L., & Pinzon, V. (2000) Application of the Portuguese version of the abbreviated instrument of quality life WHOQOL-bref. Revista de saúde pública, São Paulo, 34(2), 178-183. Recuperado de http://www.scielo.br/pdf/rsp/v34n2/1954.pdf

Fórum Nacional dos Pró-Reitores de Assuntos Comunitários e Estudantis. (2019). V Pesquisa Nacional de Perfil Socioeconômico e Cultural dos (as) Graduandos (as) das IFES – 2018. Brasília- DF: FONAPRACE. Recuperado de http://www.andifes.org.br/wp-content/uploads/2019/05/V-Pesquisa-Nacional-de-Perfil Socioecon%C3%B4mico e-Cultural-dos-as-Graduandos-as-das-IFES-2018.pdf

Graner, K. M., & Cerqueira, A. T. de A. R. (2019). Revisão integrativa: Sofrimento Psíquico em estudantes universitários e fatores associados. Ciência & Saúde Coletiva, 24(4), 1327-1346. DOI: https://doi.org/10.1590/1413-81232018244.09692017

Lantyer, A. S.,Varanda, C. C., Souza, F. G. de, Padovani, R. da C., & Viana, M. de B. (2016). Ansiedade e Qualidade de Vida entre Estudantes Universitários Ingressantes: Avaliação e Intervenção. Revista Brasileira de Terapia

Comportamental e Cognitiva, 18(2), 4-19. DOI: https://doi.org/10.31505/rbtcc.v18i2.880

Lanzotti, R. B., Machado, I., Didoné, L. S., Pavarini, S. C. I., Inouye, K., & Orlandi, F. de S. Qualidade de vida de estudantes do Curso de Graduação em Gerontologia. Revista Kairós Gerontologia, 18(2), 339-350. Recuperado de https://revistas.pucsp.br/index.php/kairos/article/view/27217

Lima, J. R. N. de, Pereira, A. K. A. de M., Nascimento, E. G. C. do, & Alchieri, J. C. (2013). Percepção do acadêmico de enfermagem sobre o seu processo de saúde/doença durante a graduação. Saúde & Transformação Social, 4(4), 54-62. Recuperado de

http://pepsic.bvsalud.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S2178- 70852013000400010&lng=pt&tlng=p

Matta, C. M. B., Lebrão S. M. G., & Heleno, M. G. V. (2017). Adaptação, rendimento, evasão e vivências acadêmicas no ensino superior: Revisão da literatura. Psicologia Escolar e Educacional, São Paulo, 21(3), 583-591. DOI: http://dx.doi.org/10.1590/2175-353920170213111118

Ministério da Educação do Brasil. (2018). Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira- INEP. Censo da educação superior 2017. Brasília- DF: Ministério da Educação. Recuperado de http://portal.mec.gov.br/docman/setembro-2018-pdf/97041-apresentac-a-o-censo-superior-u-ltimo/file

Minayo, M., Hartz, Z. M. A., Buss, P. M. (2000). Qualidade de vida e saúde: um debate necessário. Ciência e Saúde Coletiva, 5(1), 7-18. DOI: https://doi.org/10.1590/S1413-81232000000100002

Meyer, C., Barbosa, D. G., Andrade, R. D., Ferrari Junior, G. J., Gomes Filho Neto, M., Guimarães, A. C., & Felden, É. P. G. (2019). Qualidade de vida de estudantes de medicina e a dificuldade de conciliação do internato com os estudos. ABCS Health Science, 44(2), 108-113. DOI: https://dx.doi.org/10.7322/abcshs.v44i2.1167

Moura, I. H. de, Nobre, R. de S., Cortez, R. M. A., Campelo, V., Macêdo, S. F. de, & Silva, A. R. V. da. (2016). Qualidade de vida de estudantes de graduação em enfermagem. Revista Gaúcha de Enfermagem, 37(2), e55291. DOI: https://dx.doi.org/10.1590/1983-1447.2016.02.55291

Nogueira-Martins, L., & Nogueira- Martins, M. (2018). Saúde mental e qualidade de vida de estudantes universitários. Revista Psicologia, Diversidade e Saúde, 7(3), 334-337, DOI: http://dx.doi.org/10.17267/2317-3394rpds.v7i3.2086

Oliveira, C. T. de, Carlotto, R. C., Vasconcelos, S. J. L., & Dias, A. C. G. (2014). Adaptação acadêmica e coping em estudantes universitários brasileiros: uma revisão de literatura. Revista Brasileira de Orientação Profissional, 15(2), 177-186. Recuperado de http://pepsic.bvsalud.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1679

&lng=pt&tlng=pt

Oliveira, H. F.R., Vieira, F. S., Leal, K. A. dos S., Novelli, C., Noda, D. K. G., Risso, H. R. F., ...Vilela Junior, G. de B. (2015). Estresse e qualidade de vida de estudantes universitários. Revista Centro de Pesquisas Avançadas em Qualidade de Vida, 7(2), 1-8. Recuperado de http://www.cpaqv.org/revista/CPAQV/ojs2.3.7/index.php journal=CPAQV&page=article&op=view&path%5B%5D=77&path%5B%5D=67

Pinho, R. (2016). Caracterização da clientela de um programa de tratamento psicológico para universitários. Psicología, Conocimiento y Sociedad, 6(1), 114-130. Recuperado de http://www.scielo.edu.uy/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1688-70262016000100006&lng=es

Romero, D. L., Akiba, H. T., Dias, Á. M., & Serafim, A. de P. (2016). Transtornos mentais comuns em educadores sociais. Jornal Brasileiro de Psiquiatria, 65(4), 322-329. DOI: https://dx.doi.org/10.1590/0047-2085000000140

Rovida, T. A. S., Sumida, D. H., Santos, A. da S., Moimaz, S. A. S., & Garbim, C. A. S. (2015). Estresse e o estilo de vida dos acadêmicos ingressantes em um curso de graduação em Odontologia. Revista da ABENO, Porto Alegre, 15(3), 26-34. Recuperado de https://revabeno.emnuvens.com.br/revabeno/article/view/193/164

Santos, B. O., & Bittencourt, F. O. (2017). Análise da Qualidade de Vida e fatores associados dos Acadêmicos da área de saúde de uma Faculdade Particular. Revista Multidisciplinar e de Psicologia, 10(33), 186-197. Recuperado

de https://idonline.emnuvens.com.br/id/article/view/611/866

Scorsolini-Comin, F, Fontaine, A. M. G. V., Barroso, S. M., & Santos, M. A. dos (2016). Fatores associados ao bem-estar subjetivo em pessoas casadas e solteiras. Estudos de Psicologia, 33(2), 313-324. Recuperado de https://www.redalyc.org/pdf/3953/395354131013.pdf

Seidl, E. M. F., & Zannon, C. M. L. da C. (2004). Qualidade de vida e saúde: aspectos conceituais e metodológicos. Cadernos de Saúde Pública, 20(2), 580-588. DOI: https://doi.org/10.1590/S0102-311X2004000200027

Simões, S., Castro, S. S., Scatena, L. M., Castro, R. O., & Lau, F. A. (2016). Qualidade de vida dos portadores de hanseníase num município de médio porte. Revista Medicina, Ribeirão Preto, 49(1), 60-67. Recuperado de http://www.revistas.usp.br/rmrp/article/view/118371/115931

Souza, M., Caldas, T., & Antoni, C. de (2017). Fatores de adoecimento dos estudantes da área da saúde: Uma revisão sistemática. Psicodebate, 3(1), 99-126. DOI: https://doi.org/10.22289/2446-922X.V3N1A8

The World Health Organization Quality of Life Assessment (1998). The World Health Organization Quality of Life Assessment (WHOQOL): development and general psychometric properties. Social Science & Medicine, 46(12), 1569-1585. Recuperado de https://www.who.int/healthinfo/survey/whoqol-qualityoflife/en/ World Health Organization (2002). Enfermities full attention manual prevailing of childhood (AIEPI) and for studeats: preliminal version. Genebra: WHO, 2002.

Publicado
2020-12-31
Como Citar
da Silva Oliveira, L., Oliveira , E. N., Costa, M. S. A., Campos, M. P., Vasconcelos, M. I. O., Costa, M. S. A., & Almeida, P. C. (2020). Qualidade de vida de estudantes de uma universidade pública do Ceará / Life quality of students of a public university in Ceará state . Revista De Psicologia, 12(1), 72 - 85. https://doi.org/10.36517/revpsiufc.12.1.2021.6