Cuidado à saúde mental de usuários de drogas: relato de experiência / Mental health care of drug users: experience report

Palavras-chave: Redução de danos, substâncias psicoativas, cuidado

Resumo

Este artigo objetiva relatar a experiência de um grupo de Redução de Danos com usuários em acompanhamento no Centro de Atenção Psicossocial de Álcool e outras Drogas, na região metropolitana de Fortaleza -CE, além disso, descrever como são desenvolvidas as ações no grupo e apresentar potencialidades e fragilidades das estratégias de redução de danos no tratamento do uso abusivo de psicoativos. Para tanto, trata-se de um estudo descritivo, do tipo relato de experiência, elaborado no contexto/vivência da Residência Integrada em Saúde - ênfase em Saúde Mental Coletiva pela Escola de Saúde Pública do Ceará. Consideramos o grupo de redução de danos um recurso terapêutico indispensável, pois promove a ressignificação dos sentidos atribuídos ao ato de cuidar, além de evidenciar não só a construção de uma relação de cuidado, mas também, a possibilidade de uma relação pautada no protagonismo e autonomia dos usuários, além de contribuir de forma significativa para as estratégias de enfrentamento, principalmente, para os usuários que não conseguem ou não desejam interromper o consumo. A vivência contribuiu para a ampliação das possibilidades no desafio ao uso e dependência de álcool e outras drogas, visando a efetivação de um modelo de atenção integral que priorize a subjetividade dos usuários.

 

Palavras-chave: Redução de danos; substâncias psicoativas; cuidado.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Jakivânia Sousa dos Anjos, Escola de Saúde Pública do Ceará

Psicóloga. Residente em Psicologia do Programa Residência Integrada em Saúde da Escola de Saúde Pública do Ceará. Especialista em Saúde Pública e Família.

Camila Alves Soares, Centro Universitário Estácio do Ceará

Psicóloga. Professora do Centro Universitário Estácio do Ceará, Brasil. Mestre em Saúde Pública.

Referências

Araújo, A. K., & Soares, V. L.(2018).Trabalho e saúde mental: relato de experiência em um Caps AD III na cidade de João Pessoa, PB.Saúde Debate,42(4),275-284.

Cruz, I. N. (2015). Contribuições da psicanálise lacaniana às práticas de grupo nas Instituições de Saúde [Dissertação de Mestrado]. Programa de Pós-graduação em Psicologia, Universidade de São Paulo, São Paulo, SP, Brasil.

Cruz, V. D., Santos, S. S. C., Abreu, D. P. G., Silva, B. T., & Ilha, S. (2016). Consumo de drogas entre pessoas idosas e a redução de danos: Reflexão a partir da complexidade.Escola Anna Nery,20(3).

Conselho Federal de Psicologia. Mecanismo Nacional de Prevenção e Combate à Tortura. Procuradoria Federal dos Direitos do Cidadão/Ministério Público Federal. (2018). Relatório da Inspeção Nacional em Comunidades Terapêuticas. Brasília, DC: Author.

Dias, R. M., Passos, E., & Silva., M. M. C. (2016). Uma política da narratividade: Experimentação e cuidado nos relatos dos redutores de danos de Salvador, Brasil.Interface (Botucatu), 20(58), pp. 549-558.

Lopes, F. J. O. (2019). Proibicionismo e atenção em saúde a usuários de drogas: Tensões e desafios às políticas públicas.Psicologia & Sociedade, 31, 1-15.

Lopes, H. P., & Gonçalves, A. M. A. (2018). A política nacional de redução de danos: Do paradigma da abstinência às ações de liberdade. Pesquisas e Práticas Psicossociais, 13(1).

Nota Técnica nº 11, de 4 de fevereiro. (2019, 4 fevereiro). Esclarecimentos sobre as mudanças na Política Nacional de Saúde Mental e nas Diretrizes da Política Nacional sobre Drogas. Ministério da Saúde/Secretaria de Atenção à Saúde/Departamento de Ações programáticas Estratégicas/Coordenação Geral de Saúde Mental, Álcool e outras Drogas. Brasília. Recuperado em 23 julho, 2020 em http://pbpd.org.br/wp-content/uploads/2019/02/0656ad6e.pdf

Portaria nº 1.028 (1, julho, 2005). Determina que as ações que visam à redução de danos sociais e à saúde, decorrentes do uso de produtos, substâncias ou drogas que causem dependência, sejam reguladas por esta Portaria. Ministério da Saúde. Diário Oficial da União, Brasília-DF. Recuperado em 10 junho , 2020, de http://bvsms.saude.gov.br/bvs/saudelegis/gm/2005/prt1028_01_07_2005.html

Portaria nº 1.059 (4, julho, 2005). Destina incentivo financeiro para o fomento de ações de redução de danos em centros de Atenção Psicossocial de Álcool e outras Drogas - Capsad - e dá outras providências. Ministério da Saúde. Diário Oficial da União, Brasília-DF. Recuperado em 10 junho, 2020, de http://bvsms.saude.gov.br/bvs/saudelegis/gm/2005/prt1059_04_07_2005.html

Santos, J. M., Baptista, J. A., Nasi, C., & Camatta, M. W. (2018). Responsabilização e participação: como superar o caráter tutelar no centro de atenção psicossocial álcool drogas?.Rev. Gaúcha Enfermagem,39, pp. 1-9.

Tisott, Z. L., Terra, M. G., Hildebrandt, l. M., Soccol, K. L. S., & Souto, V. T. (2019). Motivos da ação do redutor de danos junto ao usuário de drogas: Um estudo fenomenológico. Rev. Gaúcha Enfermagem, 40, pp. 1-7.

Zeferino, M. T., Hamilton, H., Brands, B., Wright, M. G. M., Cumsille, F., & Khenti, A. (2015). Consumo de drogas entre estudantes universitários: família, espiritualidade e entretenimento moderado a influência dos pares. Texto Contexto Enfermagem, 24 (Esp), 125-35.

Publicado
2021-07-01
Como Citar
Sousa dos Anjos, J., & Alves Soares, C. (2021). Cuidado à saúde mental de usuários de drogas: relato de experiência / Mental health care of drug users: experience report. Revista De Psicologia, 12(2), 119 - 127. https://doi.org/10.36517/revpsiufc.12.2.2021.8