As Conversações e a Narrativização do Sofrimento Psíquico entre Adolescentes / Conversations and Narrativization of Psychological Suffering Among Adolescents

Palavras-chave: Adolescência, Psicanálise, Conversações, Narrativização, Sofrimento Psíquico

Resumo

O presente artigo discute o método das Conversações em sua dimensão ético-política na narrativização do sofrimento psíquico entre adolescentes a partir de uma pesquisa-intervenção realizada com jovens de uma escola de ensino médio situada na periferia de Fortaleza. As Conversações se configuram como uma metodologia de trabalho desenvolvida a partir da psicanálise, muito utilizada no trabalho com jovens em contextos escolares. Seu objetivo é propiciar um espaço para  a elaboração do mal-estar que desponta como impasse no laço social. As Conversações aconteceram no segundo semestre de 2019, no contraturno das aulas, e contaram com um coletivo de oito adolescentes. A experiência atestou a potência das Conversações enquanto um caminho para a narrativização do sofrimento psíquico na sua dimensão sociopolítica. As adolescentes, ao transporem em palavras seu mal-estar, transitaram entre as experiências compartilhadas e a subjetivação daquilo que lhes é singular. O sofrimento psíquico foi associado pelas adolescentes às dificuldades familiares, aos lutos vividos e a violência presente no território onde habitam.

Palavras-chave: Adolescência, Psicanálise; Conversações; Narrativização; Sofrimento Psíquico

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Vládia Jucá, Universidade Federal do Ceará

Professora Associada do Departamento de Psicologia da Universidade Federal do Ceará.

Rachel Martins Lemos, Universidade Federal do Ceará

Graduanda da Universidade Federal do Ceará

Natália Sousa Barros, Universidade Federal do Ceará

Graduanda da Universidade Federal do Ceará

Referências

Alberti, S. (2009). Esse sujeito adolescente. Rio de Janeiro: Rios Ambiciosos/Contra Capa.
Cunha, C. F., LIMA, N. L. (2013) A escuta de adolescentes na escola: A sexualidade como um sintoma escolar. Estilos da clinica, v. 18, n. 3, p.508-517.
Coutinho, L. G.,(2013) A palavra e o laço social entre adolescentes na Escola. Interações, (edição especial), nº 26, 2013, pp. 2015-228.
Coutinho, L., & Osorio, B. (2015). Conversações com adolescentes na escola: bullying ou mal estar nas relações. Educ. Foco., 20(1), 205-228.
Dunker, C. Mal-estar, Sofrimento e Sintoma. São Paulo: Boitempo, 2015.
Guerra, A.M.C.; Bemfica, A.G. (Orgs). Psicanálise Implicada e Adolescência. Curitiba: Editora CRV, 2020.
Mesquita, M. R. (2014). Um Espaço de Conversação com Adolescentes Agressivos no Espaço Escolar: O que eles dizem? Dissertação de Mestrado. Programa de Pós- Graduação em Educação: conhecimento e Inclusão Social da Faculdade de Educação da Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte, MG, Brasil.
Neves, L. R. (2014) Teatro-conversação na escola: O uso do Teatro na Conversação como mediador de conflitos na Educação. Tese doutorado do Programa de pós-graduação: Conhecimento e Inclusão Social da Faculdade de Educação da Universidade Federal de Minas Gerais. Belo Horizonte, MG.
Miranda, M., P., Vasconcelos, R. N., & Santiago, A. L. B. (2006) Pesquisa em psicanálise e educação: a conversação como metodologia de pesquisa. Revista Psicanálise, Educação e Transmissão, São Paulo, 6.
Miller, J. A. La pareja y el amor: conversaciones clínicas con Jacques-Alain Miller en Barcelona. Buenos Aires: Paidós, 2003.
Nota Técnica 01/2021 do Comitê de Prevenção e Combate à Violência Cada Vida Importa e da Assembleia Legislativa do Estado do Ceará. (2021). Recuperado em 24 de fevereiro de 2021 , de https://cadavidaimporta.com.br/wp-content/uploads/2021/02/Nota_Tecnica_1_fev21.pdf
Klatau, Perla. (2017) O método psicanalítico e suas extensões: escutando jovens em situação de vulnerabilidade social. Rev. latino am. Psicopatol. fundam., v. 20, n. 1, pp. 113-127. São Paulo
Pujó, M. (2000) Trauma e desamparo. Revista Psicoanálisis y el hospital, Clínica do Desamparo. Buenos Aires: Ediciones Del Seminário, 17.
Rodrigues, T. (2008). Tráfico, guerra, proibição. In B. C. Labate, S. Goulart, M. Fiore, E. MacRae, & H. Carneiro (Orgs.), Drogas e cultura: novas perspectivas (pp. 91-104). Salvador: EDUFBA.
Rosa, M. D. (2016). A clínica psicanalítica em face da dimensão sociopolítica do sofrimento. São Paulo: Escuta/Fapesp.
Rosa, M. D. (2002). Uma escuta psicanalítica das vidas secas. Revista Textura, 2(2), 42-47.
Safatle, V.; Silva Júnior, N.; Dunker, C. Neoliberalismo como Gestão do Sofrimento Psíquico. Belo Horizonte, Autêntica, 2020.
Publicado
2021-07-01
Como Citar
Jucá, V. J., Martins Lemos, R., & Sousa Barros, D. N. (2021). As Conversações e a Narrativização do Sofrimento Psíquico entre Adolescentes / Conversations and Narrativization of Psychological Suffering Among Adolescents. Revista De Psicologia, 12(2), 132 - 146. https://doi.org/10.36517/revpsiufc.12.2.2021.10
Seção
Dossiê Especial "Políticas de Narrativas nas Pesquisas Participativas"