"Eles Vivem": o discurso capitalista em cena / “They Live”: the capitalist discourse on scene

Palavras-chave: Psicanálise; discurso do capitalista; sujeito; consumo.

Resumo

Este artigo propõe refletir sobre o filme “Eles Vivem” (Carpenter, 1988), do diretor John Carpenter, considerando as formulações de Freud e Lacan sobre a constituição do sujeito e o desenvolvimento lacaniano sobre o discurso do capitalista. Carpenter, em sua obra cinematográfica, nos apresenta o capitalismo sobre a ótica da classe trabalhadora que sofre com os efeitos causados pelo sistema. Busca-se, neste estudo, abordar, a partir da teoria psicanalítica em articulação com o cinema, a relação do sujeito com os objetos de consumo.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Nicole Oliveira Rocha, Universidade Veiga de Almeida

Psicóloga. Especialista em Teoria Psicanalítica e Prática Clínico-Institucional pela Universidade Veiga de Almeida.

José Maurício Teixeira Loures, Universidade Veiga de Almeida

Psicanalista, membro do Fórum Rio da Escola de Psicanálise dos Fóruns do Campos Lacaniano. Docente do Programa de Pós-graduação stricto sensu em Psicanálise, Saúde e Sociedade e coordenador do Curso de Pós-graduação lato sensu em Teoria Psicanalítica e Prática Clínico-Institucional, ambos da Universidade Veiga de Almeida. Professor do curso de especialização em Psicologia Clínica da PUC-Rio. Editor chefe da Revista Stylete Lacaniano. Editor adjunto das Revistas Trivium - Estudos Interdisciplinares e Marraio.

Publicado
2022-01-01
Como Citar
Oliveira Rocha, N., & Teixeira Loures, J. M. (2022). "Eles Vivem": o discurso capitalista em cena / “They Live”: the capitalist discourse on scene. Revista De Psicologia, 13(1), 72 - 80. https://doi.org/10.36517/revpsiufc.13.1.2022.6
Seção
Estudos Teóricos