Caracterização clínico-epidemiológica de casos de hanseníase com incapacidades físicas

Authors

  • Gleciane Costa de Sousa Universidade Estadual do Maranhão
  • Francilene de Sousa Vieira Universidade Estadual do Maranhão
  • Déborah Éllen Pinheiro Oliveira Universidade Estadual do Maranhão
  • Ederson dos Santos Costa Universidade Estadual do Maranhão
  • Maria Edileuza Soares Moura Universidade Estadual do Maranhão

Keywords:

Hanseníase, Controle de Doenças Transmissíveis, Enfermagem de Atenção Primária

Abstract

Objetivo: caracterizar o perfil clínico-epidemiológico de casos de hanseníase multibacilar, diagnosticados com incapacidades físicas. todos: estudo transversal, retrospectivo. A amostra constituiu-se de 276 casos de hanseníase diagnosticados. Resultados: a hanseníaseacomete, principalmente, indivíduos do sexo masculino, de cor parda, baixa escolaridade e com idade média de 51,96 anos (desvio padrão, DP=20,33 anos). As formas clínicas virchowiana e dimorfa são as principais responsáveis pela transmissão da doença e desenvolvimento de incapacidades físicas. Diminuição ou perda da sensibilidade em mãos e pés, úlceras tróficas e lesões traumáticas, bem como mãos em garras foram as incapacidades físicas prevalentes no estudo. Conclusãoos casos com incapacidades físicas são acometidos predominantemente de formas clínicas multibacilares, podendo-se inferir em manutenção da cadeia de transmissão e detecção ta­rdia das formas graves da hanseníase.

 

Published

2017-06-12

How to Cite

Sousa, G. C. de, Vieira, F. de S., Oliveira, D. Éllen P., Costa, E. dos S., & Moura, M. E. S. (2017). Caracterização clínico-epidemiológica de casos de hanseníase com incapacidades físicas. Rev Rene, 18(1), 99–105. Retrieved from http://www.periodicos.ufc.br/rene/article/view/19219

Issue

Section

Research Article

Most read articles by the same author(s)