Socio-demographic and obstetric profile of pregnant women in a public hospital

  • Elaine Marcelina Barbosa Universidade Federal do Piauí - UFPI
  • Andressa Suelly Saturnino de Oliveira Universidade Federal do Piauí-UFPI
  • Dayze Djanira Furtado de Galiza Universidade Federal do Piauí-UFPI
  • Valéria Lima de Barros Universidade Federal do Piauí-UFPI
  • Valdenici Firmo de Aguiar Universidade Federal do Piauí-UFPI
  • Marilia Braga Marques Universidade Federal do Ceará-UFC
Keywords: Live Birth, Information Systems, Maternal and Child Health.

Abstract

Objective: to investigate the sociodemographic and obstetric profile of pregnant women in a public hospital. Methods: descriptive, documentary study with information contained in a record book created based on the Certificate of Live Birth of 323 pregnant women. Results: it was observed that 69.3% of pregnant women were between 20 and 35 years old, 70.0% had elementary school educaiton, 74.3% had a partner, 78.6% were farmers and 8.4% had remunerated activity. 51.7% were primiparous, 70.6% had six or more prenatal visits. In the association of variables, it was noticed that mothers between 15 and 19 years of age showed higher index of primiparity (78.6%; p <0.001), the low educational level was related with the increase of children (71.7%; p=0.002) and vaginal delivery (56.9%; p=0.045). Conclusion:it was evident a large percentage of primiparity in adolescents, low educational level among mothers with many children and those who underwent vaginal deliveries.

Author Biographies

Elaine Marcelina Barbosa, Universidade Federal do Piauí - UFPI
Docente do Centro Estadual de Educação Profissional Petrônio Portella (CEEPPP), Especialista em Enfermagem Obstétrica-UNINTER/IBPEX, Graduada em Enfermagem - UFPI, Integrante do Grupo de Pesquisa em Saúde Coletiva - GPESC/UFPI. Atua na área de Saúde da Mulher e Obstetrícia.Licenciada em Ciências Biológicas - UESPI.
Andressa Suelly Saturnino de Oliveira, Universidade Federal do Piauí-UFPI
Docente do Curso de Bacharelado em Enfermagem da Universidade Federal do Piauí (UFPI) - Campus Senador Helvídio Nunes de Barros / Picos. Doutoranda em Enfermagem pela Universidade Federal do Ceará (UFC). Mestre em Cuidados Clínicos em Saúde pela Universidade Estadual do Ceará (UECE) (2011). Especialista em Enfermagem do Trabalho pela UECE (2011). Graduada em Enfermagem pela UECE (2009). Tem experiência na área de Enfermagem em Saúde Coletiva, atuando principalmente nos seguintes temas: saúde coletiva, hipertensão arterial, saúde cardiovascular, qualidade de vida e saúde do trabalhador.
Dayze Djanira Furtado de Galiza, Universidade Federal do Piauí-UFPI
Docente do Curso de Bacharelado em Enfermagem da Universidade Federal do Piauí (UFPI) - Campus Senador Helvídio Nunes de Barros / Picos. Doutoranda em Enfermagem pela Universidade Federal do Ceará (UFC). Mestre em Cuidados Clínicos em Saúde pela Universidade Estadual do Ceará (UECE) (2011). Especialista em Enfermagem do Trabalho pela UECE (2011). Graduada em Enfermagem pela UECE (2009). Tem experiência na área de Enfermagem em Saúde Coletiva, atuando principalmente nos seguintes temas: saúde coletiva, hipertensão arterial, saúde cardiovascular, qualidade de vida e saúde do trabalhador.
Valéria Lima de Barros, Universidade Federal do Piauí-UFPI
Professora Assistente da Universidade Federal do Piauí. Possui graduação em Graduação em Enfermagem pela Universidade de Fortaleza (2008), Especialização em Enfermagem Obstétrica pela Universidade Estadual do Ceará (2009) e Mestrado em Saúde Coletiva pela Universidade de Fortaleza (2011).
Valdenici Firmo de Aguiar, Universidade Federal do Piauí-UFPI
Graduada em Enfermagem pela Universidade Federal do Piauí - UFPI (2010/2014), monitora das disciplinas: Saúde da Mulher (2014), Saúde Mental (2012), Histologia e Embriologia para Enfermagem (2010) e Anatomia do Aparelho Locomotor (2008). Integrante dos Projetos de Extensão:Capacitação sobre uso Racional de Medicamentos - bolsista (2013), Nutrição na Terceira Idade (2013), Estratégia Educacional para Pacientes em Hemodiálise (2013) e Envelhecimento Saudável (2012/2013). Integrante do Projeto de Pesquisa Autoexame Ocular: Estudo sobre uso de Tecnologia Educativa (2012/2013) e do Grupo de Pesquisa em Saúde Coletiva/CSHNB/CNPq na área Educação em Saúde (2011/2013). Graduação incompleta em Fisioterapia (2007/2008). Experiência na área de Enfermagem, com ênfase em promoção da saúde e educação em saúde
Marilia Braga Marques, Universidade Federal do Ceará-UFC
Professora Assistente A-2 do Curso de Graduação em Enfermagem da Universidade Federal do Ceará. Doutora em Enfermagem pela Universidade Federal do Ceará(UFC). Mestre em Enfermagem em Enfermagem na Promoção da Saúde (UFC). Especialista em Enfermagem do Trabalho pela Universidade Estadual do Ceará (UECE). Graduada em Enfermagem (UFC) .Tem experiência na área de Enfermagem, com ênfase em Gerontologia, Pesquisa Clínica, Diabetes Mellitus e Enfermagem do Trabalho.
Published
2017-06-13
Section
Research Article