Dificuldades e facilidades para notificação de parceiros sexuais com infecções sexualmente transmissíveis

  • Elani Graça Ferreira Cavalcante Universidade Federal do Ceará (UFC)
  • Ivana Cristina Vieira de Lima Universidade Federal do Ceará (UFC)
  • Ana Karina Bezerra Pinheiro Universidade Federal do Ceará (UFC)
  • Mahara Coelho Crisostomo Miranda Universidade Federal do Ceará (UFC)
  • Marli Teresinha Gimeniz Galvão Universidade Federal do Ceará (UFC)
Keywords: Busca de Comunicante, Doenças Sexualmente Transmissíveis, Parceiros Sexuais, Promoção da Saúde.

Abstract

Objetivo: compreender as dificuldades e facilidades dos profissionais para notificação de parceiros sexuais com infecções sexualmente transmissíveis. Métodos: estudo qualitativo realizado com 19 profissionais de quatro serviços de referência em infecções sexualmente transmissíveis. Realizou-se entrevista semiestruturada e depoimentos foram analisados pela técnica da Análise de Conteúdo. Resultados: identificou-se como dificuldades: diversidade de tipos de relacionamentos sexuais, resistência do paciente-índice, ênfase na transmissão da informação, ineficácia da comunicação verbal, tempo insuficiente e ausência de monitoramento. Emergiram como facilidades: respeito à autonomia do paciente, aconselhamento livre de julgamentos, comunicação verbal efetiva, motivação e negociação, comunicação escrita, ambiente confidencial, parceria com a equipe multiprofissional, comunicação por cartão para avaliar a efetividade da notificação.Conclusão: com base nas competências, identificou-se a comunicação como meio facilitador ao empoderamento do paciente- índice no processo de revelação da infecção aos contatos, e emergiram fragilidades na condução dos casos quanto ao conhecimento, planejamento, implementação, parceria e avaliação.

 

Author Biographies

Elani Graça Ferreira Cavalcante, Universidade Federal do Ceará (UFC)
Universidade Federal do Ceará, Programa de Pós-Graduação em Enfermagem, Fortaleza, CE, Brasil.
Ivana Cristina Vieira de Lima, Universidade Federal do Ceará (UFC)
Universidade Federal do Ceará, Programa de Pós-Graduação em Enfermagem, Fortaleza, CE, Brasil.
Ana Karina Bezerra Pinheiro, Universidade Federal do Ceará (UFC)
Universidade Federal do Ceará, Programa de Pós-Graduação em Enfermagem, Fortaleza, CE, Brasil.
Mahara Coelho Crisostomo Miranda, Universidade Federal do Ceará (UFC)
Universidade Federal do Ceará, Programa de Pós-Graduação em Enfermagem, Fortaleza, CE, Brasil.
Marli Teresinha Gimeniz Galvão, Universidade Federal do Ceará (UFC)
Universidade Federal do Ceará, Departamento de Enfermagem, Fortaleza, CE, Brasil.
Published
2017-06-13
Section
Research Article