Intervenção telefônica altera a adesão à terapia antirretroviral de mulheres com vírus da imunodeficiência humana

  • Samyla Citó Pedrosa
  • Ivana Cristina Vieira de Lima
  • Bárbara de Abreu Vasconcelos
  • Gilmara Holanda da Cunha
  • Maria Lúcia Duarte Pereira
  • Marli Teresinha Gimeniz Galvão
Keywords: HIV, Ensaio Clínico, Adesão à Medicação, Telefone, Enfermagem.

Abstract

Objetivo: avaliar o impacto de uma intervenção telefônica na adesão à terapia antirretroviral em mulheres com vírus da imunodeficiência humana. Métodos: estudo quase-experimental, antes e depois, realizado em um serviço especializado, com 19 mulheres que vivem com o vírus da imunodeficiência humana. O estudo desenvolveu-se em quatro fases: recrutamento; avaliação da adesão ao tratamento antirretroviral, intervenção telefônica e reavaliação da adesão. Durante três meses de acompanhamento, foram realizadas oito ligações por participante, totalizando 152 intervenções. Resultados: após a intervenção, houve melhora estatisticamente significativa no número de participantes com adesão adequada (p=0,004) e na média dos escores de adesão àterapia (p=0,000). Não houve impacto significativo no estado imunológico. Conclusão: intervenções telefônicas direcionadas às mulheres com vírus da imunodeficiência humana desenvolvida durante três meses mostrou-se eficaz para a melhoria da adesão ao tratamento.
Published
2017-08-21
Section
Article