Implementação das boas práticas na atenção ao parto em maternidade de referência

  • Bruna Marques de Melo Escola de Saúde Pública do Ceará
  • Linicarla Fabiole de Souza Gomes
  • Ana Ciléia Pinto Teixeira Henriques
  • Sâmua Kelen Mendes de Lima
  • Ana Kelve de Castro Damasceno
Keywords: Enfermagem Obstétrica, Parto Normal, Humanização da Assistência.

Abstract

Objetivo: descrever a implementação das boas práticas de atenção ao parto em uma maternidade de referência. Métodos: estudo documental, descritivo, com 300 Fichas de Monitoramento da Atenção ao Parto e Nascimento. Os dados foram reunidos em tabelas e submetidos à análise descritiva e numérica inferencial. Resultados: na categoria A observou-se que, 48,3% dos partos tiveram o preenchimento do partograma; 84,0% das parturientes não utilizou métodos não farmacológicos para alívio da dor; 67,0% permaneceu em dieta zero durante o trabalho de parto; 84,7% não teve acompanhante no pré-parto, parto e pós parto; 57,0% realizou contato pele a pele; e 65,3% amamentou em sala de parto. Na categoria B encontrou-se que 54,0% das parturientes permaneceu em venóclise; 60,7% permaneceu na posição semi-sentada no período expulsivo; e foi realizada tricotomia em 14,7% das mulheres. Conclusão: algumas práticas demonstradamente úteis no parto ainda são pouco implementadas, enquanto outras prejudiciais ou ineficazes continuam sendo executadas.
Published
2017-08-21
Section
Article