Adolescente com Vírus da Imunodeficiência Humana – compreendendo crenças e valores da família

  • Patrícia Neyva da Costa Pinheiro Universidade Federal do Ceará - UFC.
  • Clarice Mendes de Freitas Universidade Federal do Ceará - UFC.
  • Ligia Fernandes Scopacasa Universidade Federal do Ceará - UFC.
  • Kelanne Lima da Silva Universidade Federal do Ceará - UFC.
  • Fabiane do Amaral Gubert Universidade Federal do Ceará - UFC.
  • Izaildo Tavares Luna Universidade Federal do Ceará - UFC.
Keywords: Adolescente, HIV, Cultura, Família.

Abstract

Objetivo: compreender como crenças e valores das famílias de adolescentes soropositivos para Vírus da Imunodeficiência Humana influenciam na dinâmica familiar. Métodos: pesquisa qualitativa realizada com sete familiares de adolescentes com Vírus da Imunodeficiência Humana, desenvolvido num hospital de referência em doenças infecciosas. Utilizou-se entrevista semiestruturada para a coleta de informações. Aplicaram-se os pressupostos da pesquisa qualitativa e o protocolo Consolidated Criteria for Reporting Qualitative Research para organização e análise. Resultados: os familiares informaram que os adolescentes não se percebem suscetíveis à infecção pelo Vírus da Imunodeficiência Humana; consideraram a aids uma doença grave e rodeada de discriminação e preconceitos; identificam como benefícios as orientações sobre saúde e o apoio familiar; já as barreiras foram: dificuldade de adesão ao tratamento, gravidez na adolescência, “desobediência” e convivência familiar desarmonizada. Conclusão: crenças e valores interferem na forma de pensar, agir e cuidar do adolescente soropositivo para o Vírus da Imunodeficiência Humana.

Author Biographies

Patrícia Neyva da Costa Pinheiro, Universidade Federal do Ceará - UFC.
Enfermeira. Doutora em Enfermagem. Professora Associada do Departamento de Enfermagem da Universidade Federal do Ceará.
Ligia Fernandes Scopacasa, Universidade Federal do Ceará - UFC.
Enfermeira. Doutoranda em Enfermagem na Promoção da Saúde pela Universidade Federal do Ceará
Kelanne Lima da Silva, Universidade Federal do Ceará - UFC.
Enfermeira.  Mestrado e doutorado em Enfermagem na Promoção da Saúde pela Universidade Federal do Ceará - UFC.
Fabiane do Amaral Gubert, Universidade Federal do Ceará - UFC.
Enfermeira. Mestrado e doutorado em Enfermagem na Promoção da Saúde pela Universidade Federal do Ceará. Professora Adjunta III da Universidade Federal do Ceará
Izaildo Tavares Luna, Universidade Federal do Ceará - UFC.
Enfermeiro. Mestrado e doutorado em Enfermagem na Promoção da Saúde. Bolsista do Programa Nacional de Pós-Doutorado - PNPD/CAPES.
Published
2017-09-18
Section
Article