Concepções e práticas de acolhimento aos familiares na atenção psicossocial em álcool e outras drogas

  • Gabrielle Leite Pacheco Lisbôa
  • Mércia Zeviani Brêda
  • Maria Cícera dos Santos de Albuquerque
Keywords: Acolhimento, Família, Serviços de Saúde Mental.

Abstract

Pesquisa qualitativa, realizada de março de 2012 a fevereiro de 2014 para identificar e analisar concepções e práticas de acolhimento aos familiares de usuários de drogas, na perspectiva de familiares e de profissionais de um Centro de Atenção Psicossocial Álcool e Outras Drogas em Maceió, AL, Brasil. A coleta de dados foi realizada por entrevista semiestruturada com uso de roteiro previamente elaborado. A análise dos dados foi guiada por Bardin e sua discussão por referenciais de Merhy. Os resultados evidenciaram o acolhimento como ato de receber. Para profissionais, trata-se de recepção administrativa, triagem e repasse de informações. Para familiares, é ser bem recebido sempre. A prática, presente nas relações em que há o encontro profissional-usuário, materializa-se nos grupos de família e na escuta. No processo de trabalho, acolhimento às famílias expressa a necessidade da escuta qualificada, constituição de vínculo e corresponsabilizações.

Published
2014-06-16
Section
Research Article