Qualidade de vida e capacidade funcional de idosos residentes na zona rural

  • Darlene Mara dos Santos Tavares
  • Sebastião Augusto Gávea Junior
  • Flávia Aparecida Dias
  • Nilce Maria de Freitas Santos
  • Paula Beatriz de Oliveira
Keywords: Qualidade de Vida, Idoso, População Rural, Atividades Cotidianas, Atenção Primária à Saúde.

Abstract

Inquérito domiciliar transversal que objetivou mensurar a qualidade de vida (QV) dos idosos rurais de Uberaba-MG, descrever a capacidade funcional e verificar seus fatores associados. Participaram 850 idosos. Utilizaram-se os instrumentos: semi-estruturado, WHOQOL-BREF e WHOQOL-OLD. Realizaram-se análise descritiva, teste qui-quadrado e regressão linear múltipla (p<0,05). Prevaleceu sexo masculino (52,8%), 60|-70 anos (60,6%), casados (67,3%), 4|-8 (36,7%) anos de estudo, renda individual de um salário mínimo (48,1%), aposentados por idade (39,6%), dona de casa (39,3%) e casa própria (68,9%). Os menores escores de QV estiveram no domínio meio ambiente (63,31) e faceta participação social (68,01). Para as atividades básicas de vida diária, 99,8% eram independentes. A ausência de escolaridade, a maior idade e o maior número de morbidades associaram-se à incapacidade funcional para a realização das atividades instrumentais de vida diária. Deve-se estimular a funcionalidade do idoso e criar estratégias de organização e ampliação das atividades sociais.
Published
2011-12-12
Section
Research Article