O uso de descritores em artigos científicos na área de educação em saúde

  • Vinícius Gomes Pereira Centro Universitário de Volta Redonda - UniFOA
  • Claudia Yamada Utagawa Centro Universitário de Volta Redonda - UniFOA
  • Bruno Chaboli Gambarato Centro Universitário de Volta Redonda - UniFOA

Resumo

Introdução: A publicação de artigos científicos em periódicos é uma eficiente forma de divulgação de pesquisas e de novos conhecimentos humanos em constante expansão. Os descritores servem como forma de catalogar publicações, facilitando sua busca. Objetivo: Avaliar se diferentes formas de pesquisa do mesmo termo (Health Education) influenciam quanti e qualitativamente no resgate de artigos no Pubmed. Método: A pesquisa dos artigos foi feita de forma exploratória na base de dados PubMed entre os anos de 2000 a 2015, utilizando as palavras Health Education de quatro formas diferentes: Health Education, “Health Education”, Health Education [MeSH Terms] e Health Education [MeSH Major Topic] e comparados quantitativamente. O MeSH é organizado em uma rede hierárquica tipo árvore denominada MeSH Tree.  Para comparação qualitativa, foram utilizados resultados obtidos entre 2002 e 2014.  Resultados:  o uso de descritores (MeSH) forneceu um número menor de artigos resgatados, mas estes se adequavam mais ao tema pesquisado do que aqueles resgatados por outras formas de busca. Conclusão: Estratégias de busca com descritores são mais adequados para temas muito abordados na literatura. Temas pouco abordados na literatura podem ser mais difíceis de serem encontrados, podendo ser necessário utilizar estratégias de pesquisa que possam resgatar um número maior de artigos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Vinícius Gomes Pereira, Centro Universitário de Volta Redonda - UniFOA
Aluno de graduação do curso de medicina do Centro Universitário de Volta Redonda - UniFOA. Atualmente cursando o módulo VIII. Participou dos Projetos de Iniciação Científica "Sala de Espera: um lugar de promoção em saúde" no ano de 2014 e "O Uso de Descritores em Artigos Científicos na Área de Educação em Saúde" em 2016. Integrante dos Projetos de Extensão: TAPA 1 (Trabalho de Aluno para Aluno), TAPA 4 (Trabalho de Acadêmico para Acadêmico) e GETICMED (Grupo de Estudos em Tecnologia e Informação em Comunicação Médica). Foi monitor bolsista da disciplina de Neuroanatomia no ano de 2014 e de Fisiologia I no ano de 2015. Presidente discente da Liga Acadêmica de Neurologia e Neurocirurgia - LANN (01/01/2015 - ).
Claudia Yamada Utagawa, Centro Universitário de Volta Redonda - UniFOA
Possui graduação em Medicina pela Universidade de São Paulo (1991), mestrado em Medicina (Pediatria) pela Universidade de São Paulo (1999) e doutorado em Ciências no Programa de Educação, Gestão e Difusão em Biociência do Instituto de Bioquímica Médica/ CCS da Universidade Federal do Rio de Janeiro. Tem especialização em Pediatria e Genética Clínica pelo Instituto da Criança - HCFMUSP.
Bruno Chaboli Gambarato, Centro Universitário de Volta Redonda - UniFOA
Possui graduação em Engenharia Bioquímica pela Escola de Engenharia de Lorena da USP (2008), Mestrado (2010) e Doutorado (2014) em Ciências - Biotecnologia Industrial (Conversão de Biomassa) pela EEL-USP. É Professor Doutor do Centro Universitário de Volta Redonda (UniFOA), onde atua como Coordenador do Curso de Engenharia de Produção e como Professor/Orientador nos cursos de Engenharia Civil, Engenharia Ambiental, Medicina e no Mestrado Profissional em Materiais.

Referências

Leite R, Huguenin S. A importância dos descritores em Ciências da Saúde: DeCS para os Anais Brasileiros de Dermatologia. An. Bras. Dermatol. 2005; 80(5), 457-8.

Pasche E, Gobeill J, Vishnyakova D, Ruch P, Lovis C. Use of controlled vocabularies to improve biomedical information retrieval tasks. Stud Health Technol Inform. 2013; 192, 1068.

Jezuz, MPG. Mineração de textos científicos visando à identificação de componentes bioativos com potencial terapêutico para o tratamento de dengue, malária e doença de chagas. Tese de Doutorado. Rio de Janeiro: Fiocruz, 2013.

Martins ED, Carvalho T. Recuperação da informação em psicologia: LILACS e Index Psi Revistas Técnico-Científicas. Perspectivas em Ciência da Informação. 2014; 19(2), 118-30.

Baumann N. How to use the medical subject headings (MeSH). The International Journal of Clinical Practice. 2016; 70(2), 171-174.

Sun Kim, Lana Yeganova, W John Wilbur; Meshable: searching PubMed abstracts by utilizing MeSH and MeSH-derived topical terms. Bioinformatics. 2016; 32(19), 3044–3046.

PUBMED HELP [INTERNET]. Bethesda (MD): National Center for Biotechnology Information (US); 2005 (17/07/2017). PubMed Help. https://www.ncbi.nlm.nih.gov/books/NBK3827/

Teixeira RKC, Gonçalves TB, Yamaki VN, Botelho NM, Brito MVH. Evaluation of the key words used in articles of the Acta Cirurgica Brasileira from 1997 to 2012. 2012. 27(5), 350-4.

Kim W, Aronson AR, Wilbur WJ. Automatic MeSH term assignment and quality assessment. Proc AMIA Symp. 2001;319-23.

Fatehi F, Gray LC, Wootton R. How to improve your PubMed/MEDLINE searches: 3. advanced searching, MeSH and My NCBI. J Telemed Telecare. 2014; 20(2), 102-112.

Martínez García L, Sanabria AJ, Araya I, Lawson J, Solà I, Vernooij RW, et al. Efficiency of pragmatic search strategies to update clinical guidelines recommendations. BMC Med Res Methodol. 2015.

WORLD HEALTH ORGANIZATION. [http://www.wpro.who.int/en/], [acesso em 10 jul 2017]. Health Education. [http://www.who.int/topics/health_education/en/].

Costantino G, Montano N, Casazza G. When should we change our clinical practice based on the results of a clinical study? Searching for evidence: PICOS and PubMed. Intern Emerg Med . 2015; 10: 525–527.

Campanatti-Ostiz H, Andrade C R F. Descritores em Ciências da Saúde na área específica da Fonoaudiologia Brasileira. Pró-Fono Revista de Atualização Científica. 2010; 22(4): 397-402.

Iansavichus AV, Hildebrand AM, Haynes RB, Wilczynski NL, Levin A, Hemmelgarn BR, Tu K, et al. High-performance information search filters for CKD content in PubMed, Ovid MEDLINE, and EMBASE. Am J Kidney Dis. 2015; 65(1): 26-32.

Pellizzon RF. Pesquisa na área da saúde: 1. Base de dados DeCS (Descritores em Ciências da Saúde). Acta Cirúrgica Brasileira. 2004; 19(2): 153-63.

Calvache JA, Delgado M. El resumen y las palabras clave en la literatura médica. Revista Facultad de Ciencias de la Salud de la Universidad del Cauca. 2006. 8(1): 7-11.

Tomas-Casterá V, Sanz-Valero J, Wanden-Berghe C, Landaeta M. Descriptores versus Palabras Clave sobre nutrición: aportación a la correcta indización. An Venez Nutr. Caracas. 2009. 22(2): 90-4.

Rosas P, Guimarães CA, Júdice LF, Pereira CAC, Válio EBM. Adequação dos descritores em Ciências da Saúde para a indexação de dissertações acadêmicas, na área de doenças respiratórias. J. Pneumol. 1999. 25(6): 309-12.

Rosas P, Guimarães CA, Judice LF, Ferreira CAC, Valio EBM. Descritores em Ciências da Saúde nas teses e dissertações de mestrado, na área de doenças respiratórias. Acta Cir Bras. 1999. 14(1): 43-6.

Álvarez M, Dennis R, Villar C. Características de estudios publicados en áreas del conocimiento de medicina interna incluyendo calidad, idioma y década de publicación. Acta Med Colomb. 2015. 40(3): 194-201.

Boccato VRC, Fujita MSL. Estudo comparativo entre vocabulários controlados de catálogos coletivos em bibliotecas universitárias. In: Congresso Brasileiro de Biblioteconomia, Documentação e Ciência da Informação 2011; 24.

Motschall E, Falck-Ytter Y. Searching the MEDLINE literature database through PubMed: a short guide. 2005. 28(10): 517-22.

Manhã EM et al. Indexação analítica de periódicos da biblioteca da Faculdade de Farmácia da UFMG. In: Seminário Nacional De Bibliotecas Universitárias. 2008; 15.

Publicado
2018-12-27