Uma análise empírica das relações do Terceiro Setor com o Estado e com o Mercado no Brasil e em Portugal

Marina Melo

Resumo


O presente artigo tem como objetivo trazer à discussão as relações entre as Organizações Não-Governamentais (ONGs) e os demais setores: o Estado e o Mercado. A proposta baseia-se em quatro estudos de caso realizados entre os anos de 2008 e 2013 no Brasil, e 2010 a 2012 em Portugal, pelo qual investigou-se a profissionalização institucional destas entidades, a considerar aspectos como autonomia das ONGs, manutenção de redes de cooperação, relações de trabalho, dentre outras dimensões analíticas que dizem respeito à relação entre os três setores. Realizamos nas seguintes páginas apresentação e análise destes casos empíricos, seguidos de contextualização analítica a partir da sociologia das organizações


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2017 Revista de Ciências Sociais



Revista de Ciências Sociais, fundada em 1970. Periódico indexado no Portal de Periódicos Capes, Google Acadêmico, LiVre, LatindexDiadorim, Sumários.org, REDIB, MLA International BibliographyLatinREV e NSD-Norsk Senter for Forskningsdata.  E-ISSN 2318-4620

Departamento de Ciências Sociais da Universidade Federal do Ceará
Av. da Universidade, 2995 — Benfica 
Fortaleza, CE — CEP 60020-181 
rcs@ufc.br