Vítimas da violência e a judicialização dos conflitos sociais no Brasil

Clodomir Cordeiro de Matos Júnior

Resumo


O artigo pretende explorar o lugar da figura da vítima contemporânea nas dinâmicas do sistema de justiça brasileiro e seu protagonismo no processo de construção dos contornos da democracia no país. Frente esse objetivo, analisamos no presente texto experiências de familiares de vítimas da violência armada em seus contatos com as instituições jurídicas no Brasil. Em um arranjo social onde a avaliação da legitimidade dos regimes democráticos passa pelo controle das práticas dos seus agentes, familiares de mortos e desaparecidos em São Paulo emergem na esfera pública brasileira questionando as competências jurisdicionais dos trâmites, investigações e julgamentos dos processos que iniciaram a mais de uma década na esfera jurídica estadual.


Palavras-chave


Vítimas; Violência; Judicialização; Democracia; Brasil.

Texto completo:

PDF

Referências


ARAS, Vladimir. Direitos Humanos: federalização de crimes só é válida em último caso. Consultor Jurídico, nº 17, p. 1-15, 2005. Disponível em: .

BIONDI, Karina. Juntos e misturados: uma etnografia do PCC. São Paulo: Terceiro Nome, 2010.

CASTRO, Marcela Baudel de. “Breves considerações acerca do Incidente de Deslocamento de Competência (IDC)”. Jus Navigandi, Teresina, ano 18, n. 3590, 30 abr. 2013. Disponível em: . Acessado em: 12/02/1024.

GIRARD, René. A violência e o sagrado. São Paulo: Paz e Terra, 2008.

MÃES DE MAIO. Mães de Maio: do luto à luta. São Paulo: Giramundo Artes Gráficas, 2011.

________________. Mães de Maio, mães do cárcere: a periferia grita. São Paulo: Fastprint, 2012.

MATOS JÚNIOR, Clodomir Cordeiro de. Violência, cidadania e medo: experiências urbanas em Fortaleza. Dissertação (Mestrado). Centro de Humanidades da Universidade Federal do Ceará. Fortaleza, 2008.

_________________. Vítimas da violência: ressonâncias sociais da criminalidade no Brasil. Tese (Doutorado). Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da Universidade de São Paulo. São Paulo, 2014

PIOVESAN, Flávia; VIEIRA, Renato Stanziola. Federalização de crimes contra os direitos humanos: o que temer?. Boletim IBCCRIM, nº 150, p. 123-135, 2005. Disponível em: www.ibccrim.org.br/boletim_artigos/179-150-Maio-2005.

SANTOS, Cecília. Macdowell.; TELES, Edson; TELES, Janaína Almeida. (Orgs.). Desarquivando a Ditadura: memória e justiça no Brasil. Volume I. São Paulo: Aderaldo & Rothschild Editores, 2009.

_________________________________________. Desarquivando a Ditadura: memória e justiça no Brasil. Volume II. São Paulo: Aderaldo & Rothschild Editores, 2009.

TELES, Janaína de Almeida. Os familiares de mortos e desaparecidos políticos e a luta por ‘verdade e justiça’ no Brasil. In Edson Teles, & Vladimir Safatle (Orgs.). O que resta da ditadura. p. 253-298. São Paulo: Boitempo, 2010.

WERNECK VIANNA, Luis, et al. A judicialização da política e das relações sociais no Brasil. Rio de Janeiro: Revan, 1999.

WIEVIORKA, Michel. Violence: a new approach. New Delhi: Sage Publications, 2009.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2018 Revista de Ciências Sociais

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Revista de Ciências Sociais, fundada em 1970. Periódico indexado no Portal de Periódicos Capes, Google Acadêmico, LiVre, LatindexDiadorim, Sumários.org, REDIB, MLA International BibliographyLatinREV, NSD-Norsk Senter for Forskningsdata, DOAJDialNet e EBSCO Research Collections.  E-ISSN 2318-4620

Departamento de Ciências Sociais da Universidade Federal do Ceará
Av. da Universidade, 2995 — Benfica 
Fortaleza, CE — CEP 60020-181 
rcs@ufc.br