O viver e o sobreviver da fronteira Paraguai–Brasil: mercado, nacionalidade e trabalhadores

  • Cíntia Fiorotti Lima SEED/PR
Palavras-chave: Mercado, Fronteira, Trabalho.

Resumo

O crescimento comercial em Salto Del Guairá/PY tem aumentado os números de trabalhadores brasileiros que têm se deslocado diariamente de Guaíra/PR e Mundo Novo/MS a fim de trabalharem como vendedores em lojas no país vizinho, bem como, em outras atividades ligadas ao transporte e à comercialização de mercadorias na fronteira. Neste estudo buscamos analisar as contradições e conflitos em torno do trabalho e do mercado em Salto del Guairá, problematizando algumas das dificuldades enfrentadas pelos trabalhadores locais e por outros sujeitos que buscam nesses lugares formas de sobrevivência. O estudo busca analisar as diferenças entre a fronteira almejada por uma parcela da classe dominante local e aquela vivenciada pelos trabalhadores. Para tanto, utilizamos fontes orais com proprietários de lojas e vendedores e as análises de matérias veiculadas no jornal local Rio Paranazão.

Biografia do Autor

Cíntia Fiorotti Lima, SEED/PR
Doutorado, mestrado e graduação em História. Professora SEED/PR.

Referências

ALBUQUERQUE, José L. Fronteiras em movimento e identidades nacionais: a imigração brasileira no Paraguai. Fortaleza. 2005. Tese (Doutorado em Sociologia) - Programa de Pós-Graduação em Sociologia, Universidade Federal do Ceará, Fortaleza, 2005.

CARDIN, Eric Gustavo. Ituzaingó não é Winston Parva ou como os permanentes se tornam outsiders. In: Revista Ambivalências, v. 04, n. 08, 2016.

FIOROTTI, Cíntia. (2015). História de trabalhadores e do trabalho na fronteira Brasil-Paraguai (1960 - 2015). Tese (Doutorado em História). UFU: Uberlândia.

______, Cíntia; CARDIN, Eric Gustavo. Migrações paraguaias na faixa de fronteira do Brasil: identidades, circularidades e redes transnacionais. Século XXI: Revista de Relações Internacionais, v.7, p.53 - 71, 2016.

PORTELLI, A. (1993) Sonhos Ucrônicos: memórias e possíveis mundos dos trabalhadores. In: Projeto História. Revista do Programa de Estudos Pós-Graduados em História e do Departamento de História da PUC/SP. São Paulo: EDUC, n. 10, dez. p. 41-58.

RABOSSI, Fernando. Como pensamos la Triple Frontera? In.: La Triple Frontera. Dinámicas culturales y procesos transnacionales. Buenos Aires: Espacio Editorial, 2010. p. 21-46.

Publicado
2018-11-01