Análise do índice de cobertura da mamografia em mulheres entre 50 e 69 anos, por nível de ensino, segundo unidade de federação<br>doi: 10.20513/2447-6595.2016v56n1p14-17

  • Jéssica de Andrade Freitas Universidade Federal do Ceará
  • Beth Gleyber Pessoa de Oliveira Universidade Federal do Ceará
  • Heleson Herly Ferreira Universidade Federal de Minas Gerais
  • Sarah Rodrigues do Espírito Santo Universidade Federal do Ceará
  • Rafael Henrique dos Santos Universidade Federal do Ceará
Palavras-chave: Mamografia. Diagnóstico precoce. Neoplasias da mama. Cobertura de serviços de saúde.

Resumo

Introdução: O câncer de mama é o mais incidente na população feminina brasileira e mundial, excetuando-se o câncer de pele não melanoma, sendo também, o que apresenta a maior mortalidade feminina. Objetivo: analisar a cobertura da mamografia segundo Unidade de Federação, em mulheres entre 50 e 69 anos, por nível de ensino. Metodologia: Esse estudo transversal analisou dados do Departamento de Informática do Sistema Único de Saúde (DATASUS), sobre a Pesquisa Nacional em Saúde realizada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), no ano de 2013. Foram agrupadas as mulheres de 50 a 69 anos que realizaram o exame de mamografia a menos de dois anos, e subdivididas em quatro graus de escolaridade. Resultados: Verificou-se que os índices de cobertura do exame no Brasil (60,00%) e em cada Estado da Federação, tais como, Maranhão (31,90%), Pará (34,80%), Ceará (41,10%) e Distrito Federal (68,70%), encontram-se abaixo das recomendações da Organização Mundial de Saúde. Além disso, a cobertura aumenta à medida que cresce o grau de instrução dessas mulheres. Conclusão: Há uma distribuição heterogênea da cobertura de mamografia no Brasil e no Ceará, que se relaciona a diversos aspectos sociais, notadamente ao nível de escolaridade das mulheres.

Biografia do Autor

Jéssica de Andrade Freitas, Universidade Federal do Ceará
Acadêmica do 5º semestre de Medicina da Universidade Federal do Ceará (UFC)
Beth Gleyber Pessoa de Oliveira, Universidade Federal do Ceará
Acadêmica do 5º semestre de Medicina da Universidade Federal do Ceará (UFC)
Heleson Herly Ferreira, Universidade Federal de Minas Gerais
Acadêmico do 4º semestre de Medicina da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG)
Sarah Rodrigues do Espírito Santo, Universidade Federal do Ceará
Acadêmica do 4º semestre de Medicina da Universidade Federal do Ceará (UFC)
Rafael Henrique dos Santos, Universidade Federal do Ceará
Acadêmico do 5º semestre de Medicina da Universidade Federal do Ceará (UFC)
Publicado
2016-06-30
Seção
ARTIGOS ORIGINAIS