Abscesso hepático e êmbolos sépticos pulmonares: uma rara associação causada por E.Coli<br> doi: 10.20513/2447-6595.2016v56n1p75-78

  • Lara Silva Aguiar Universidade Federal do Ceará
  • Iago Farias Jorge Hospital Universitário Walter Cantídio
  • Camilla de Almeida Martins Universidade Federal do Ceará
  • Rosa Priscila Oliveira Monte Andrade Hospital Universitário Walter Cantídio
  • Ricardo Coelho Reis Hospital Universitário Walter Cantídio
Palavras-chave: Abscesso hepático. Embolia pulmonar. Escherichia coli.

Resumo

A Embolia Séptica Pulmonar (ESP) é uma condição mórbida rara caracterizada pela presença de múltiplos abscessos na periferia do parênquima pulmonar, em adição ao isolamento de bactérias no sangue ou em locais de infecção. Relatamos o caso de um homem de 52 anos com história de colecistite litiásica crônica, admitido com quadro de êmbolos sépticos pulmonares por Escherichia coli secundários a abscesso hepático causado por fístula enterobiliar. Em virtude da raridade dessa associação na literatura, descreveremos esse caso com o objetivo de promover seu reconhecimento precoce, já que o tratamento adequado com antibioticoterapia proporciona um melhor prognóstico aos pacientes.

Biografia do Autor

Lara Silva Aguiar, Universidade Federal do Ceará
Médica, Universidade Federal do Ceará (UFC), Residência em Clínica Médica, Hospital Universitário Walter Cantídio (HUWC)-UFC
Iago Farias Jorge, Hospital Universitário Walter Cantídio
Interno de medicina, Hospital Universitário Walter Cantídio (HUWC)
Camilla de Almeida Martins, Universidade Federal do Ceará
Médica, Universidade Federal do Ceará
Rosa Priscila Oliveira Monte Andrade, Hospital Universitário Walter Cantídio
Médica, Universidade Estadual do Ceará (UECE), Residente de Clínica Médica, Hospital Universitário Walter Cantídio (HUWC)-UFC
Ricardo Coelho Reis, Hospital Universitário Walter Cantídio
Pneumologista (TE-SBPT) e Intensivista (TE-AMIB). Possui mestrado em Medicina (Clínica Médica) pela Universidade Federal do Ceará (UFC). Atualmente é chefe do serviço de pneumologia do Hospital Universitário Walter Cantídio onde também colabora como pesquisador no Laboratório da Respiração- RespLab, (vinculado ao Departamento de Medicina Clínica - UFC) e preceptor do internato de clínica médica. Atua também como intensivista do Hospital São José de Doenças Infecciosas e do Hospital de Messejana Dr. Carlos Alberto Studart Gomes.
Publicado
2016-06-30
Seção
RELATOS DE CASO