Embolia gasosa por dióxido de carbono durante uma hepatectomia laparoscópica: relato de caso

  • Juliana Rosa Melo Universidade Federal do Ceará (UFC)
  • Fernanda Paula Cavalcante Hospital Universitário Walter Cantídio (HUWC)
  • Flávio Lobo Maia Hospital Universitário Walter Cantídio (HUWC)
  • Lorena Antônia Sales Vasconcelos Hospital Universitário Walter Cantídio (HUWC)
  • Inara Nobre de Castro Universidade Federal do Ceará (UFC)
Palavras-chave: Embolia Gasosa. Dióxido de Carbono. Laparoscopia.

Resumo

A cirurgia laparoscópica tem se tornado uma técnica cada vez mais frequente em nosso meio. Porém não está isenta de complicações. Embora rara, a embolia gasosa por CO2 é uma complicação grave, associada a uma mortalidade de até 28%. Esse é um relato de caso de um paciente do sexo masculino, 73 anos, que foi submetido a uma hepatectomia parcial videolaparoscopica para o tratamento de um adenocarcinoma. Após 200 minutos de cirurgia apresentou instabilidade hemodinâmica, diminuição da saturação de oxigênio, acidose respiratória e diminuição da ETCO2. Foi então desfeito o pneumoperitoneo e o paciente foi tratado com drogas vasoativas. O rápido diagnostico da embolia por CO2 foi importante para a rápida recuperação e ausência de sequelas no paciente.

Biografia do Autor

Juliana Rosa Melo, Universidade Federal do Ceará (UFC)
Médica residente do Programa de Anestesiologia, Universidade Federal do Ceará (UFC)
Fernanda Paula Cavalcante, Hospital Universitário Walter Cantídio (HUWC)
Titulo Superior em Anestesiologia pela Sociedade Brasileira de Anestesiologia, Médica Anestesiologista responsável pelo Centro de Ensino e Treinamento (CET) e preceptora do Programa de Anestesiologia, Hospital Universitário Walter Cantídio (HUWC)
Flávio Lobo Maia, Hospital Universitário Walter Cantídio (HUWC)
Titulo Superior em Anestesiologia pela Sociedade Brasileira de Anestesiologia, Médico Preceptor do Programa de Anestesiologia, Hospital Universitário Walter Cantídio (HUWC)
Lorena Antônia Sales Vasconcelos, Hospital Universitário Walter Cantídio (HUWC)
Médica, Preceptora do Programa de Anestesiologia, Hospital Universitário Walter Cantídio (HUWC).
Inara Nobre de Castro, Universidade Federal do Ceará (UFC)
Médica residente do Programa de Anestesiologia, Universidade Federal do Ceará (UFC)
Publicado
2017-12-04
Seção
RELATOS DE CASO