NOVOS ENFOQUES SOBRE O FORMATIVO EURO

  • Carlos Alexandre V. Gonçalves Universidade Federal do Rio de Janeiro
  • Anna Carolina Costa Avelheda

Resumo

No presente artigo, discute-se o estatuto morfológico do formativo euro-, em construções como ‘euro-mercado’, ‘euro-cêntrico’ e ‘euro-trocínio’, observando como se comporta esse elemento morfológico em relação aos critérios propostos por Kastvosky (2009) e por Gonçalves & Andrade (2012) para diferenciar afixos de radicais. Com a realização deste trabalho, verifica-se em que medida o formativo comporta-se como radical e em que aspectos equivale a um afixo. Para tanto, procedeu-se à coleta de dados em dicionários (HOUAISS, 2009; COROMINAS & PASCUAL, 1980; CUNHA, 1982; MACHADO, 1967) e na rede mundial de computadores (uso da ferramenta eletrônica de busca Google). Recorreu-se, ainda, ao artigo de Correia (1989), que apresenta um apêndice com os dados utilizados para análise do formativo no português europeu.

Palavras-chave: Morfologia. Composição. Derivação.

Abstract

In this paper, we discuss the status of the formative euro- in constructions as ‘euro-mercado’ (European market), ‘eurocêntrico’ (someone who finds the center of the world is the Europe) and ‘eurotrocínio’ (sponsorship of Europe), noting how this element behaves in relation to morphological criteria proposed by Kastvosky (2009) and Goncalves & Andrade (2012) to differentiate affixes by radicals. With this work, we verify to what extent euro-behaves as a radical and in what respects is equivalent to an affix. Therefore, we collect data in dictionaries (HOUAISS, 2009; COROMINAS & PASCUAL, 1980; CUNHA, 1982; MACHADO, 1967) and in the World Wide Web (with the help of Google). We also used the paper by Correia (1989), which presents an appendix with the data used for the analysis of this formative in European Portuguese.

Keywords: Morphology. Compounding. Derivation.

Como Citar
GONÇALVES, C. A. V.; AVELHEDA, A. C. C. NOVOS ENFOQUES SOBRE O FORMATIVO EURO. Revista de Letras, v. 1, n. 32, 11.