ENSINO A DISTÂNCIA E O DESENVOLVIMENTO DE AUTONOMIA NO APRENDIZADO DE LÍNGUAS ESTRANGEIRAS

Autores

  • Vera Fernandes

Resumo

Devido à pouca afluência de candidatos às licenciaturas e ao fato de serem eles já professores em exercício, buscando aperfeiçoamento, mas dispondo de pouco tempo, a Universidade Católica de Pelotas – RS decidiu inovar e oferecer o que chamou Licenciaturas Concentradas. Nelas, os estudos a distância são parte fundamental e compreendem propostas de trabalhos que implicam produção e exposição de conhecimentos devidamente explorados pelo aluno, .que ganha condição de agente predominantemente ativo, mais do que no modelo presencial. Dickinson (1987) ensina que a educação a distância não é apenas simples complementação, reforço ou aprofundamento do ensino presencial, nem tarefa para preenchimento de carga horá- ria. Caracteriza-se como possibilidade de valorização e de emergência de potencialidades do aprendiz que, livre da tutela do professor, avança em conhecimentos e experiências por meios próprios, percebendo-se capaz e independente, participante da busca e elaboração de idéias e novos conceitos. Santos (1996) esclarece que o ensino a distância conta com o que há de mais importante para que se realize a aprendizagem e que, muitas vezes, falha na educação presencial: estudo ativo, técnicas variadas compatí- veis com os objetivos e conteúdos, materiais preparados tecnicamente com antecedência, atividades alternativas, respeito ao ritmo de aprendizagem do aprendiz, que é o centro de sua própria aprendizagem. Este trabalho tem por objetivo uma análise do ensino a distância e seu papel no desenvolvimento de autonomia. Os resultados a análise indicam preferência dos alunos por certo tipo de atividade desenvolvida a distância e mostram a influência de certas crenças dos aprendizes. Palavras-chave: aprendizado – ensino a distância - autonomia

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Como Citar

FERNANDES, Vera. ENSINO A DISTÂNCIA E O DESENVOLVIMENTO DE AUTONOMIA NO APRENDIZADO DE LÍNGUAS ESTRANGEIRAS. Revista de Letras, [S. l.], v. 1, n. 24, 2016. Disponível em: http://www.periodicos.ufc.br/revletras/article/view/2213. Acesso em: 25 maio. 2024.