PAISAGEM, ACELERAÇÃO E POESIA POR UMA GEOGRAFIA DAS EMOÇÕES / Landscape, acceleration and poetry: for a geography of the emotions

  • Ida Alves

Resumo

A percepção da paisagem como estrutura de sentido para a compreensão crítica da cultura contemporânea.A escrita poética como uma geografia das emoções, com a constituição de certos eixosanalítico-críticos importantes do lirismo de hoje: as subjetividades em deslocamento no poema,da aceleração do mundo contemporâneo à habitação lenta do poema nos percursos da memória edos espaços vividos. Experiências da paisagem: da floresta à cidade, ao encontro da poética contemporâneade Luís Quintais. Palavras-chave: paisagem; poesia portuguesa contemporânea; interdisciplinaridade; geografia literária; Luís Quintais.

Biografia do Autor

Ida Alves
Professora de graduação e pós-graduação do Instituto de Letras da Universidade Federal Fluminense-UFF, Niterói, Rio deJaneiro. Coordena o Núcleo de Estudos de Literatura Portuguesa e Africana – NEPA-UFF (www.uff.br/nepa). É pesquisadorabolsista do CNPq – Brasil e integra o grupo internacional de pesquisa sobre poesia e visualidade LYRA, sediado no Institutode Literatura Comparada Margarida Losa da Universidade do Porto. Obras recentes: ALVES, I.; MAFFEI, L. Poetas queinteressam mais estudos de poesia portuguesa. Rio de Janeiro: Azougue, 2011, 400 p.; PEDROSA, M. C.; ALVES, I.; JÚDICE,N. Crítica de poesia: tendências e questões Brasil – Portugal. Rio de Janeiro: 7Letras, 2014, 220 p. e ALVES, I.; LEMOS, M.;NEGREIROS, C. (Org.). Estudos de paisagem: literatura, viagens e turismo cultural. Brasil, França, Portugal. Rio de Janeiro:Oficina Raquel, 2014, 442 p.
Como Citar
ALVES, I. PAISAGEM, ACELERAÇÃO E POESIA POR UMA GEOGRAFIA DAS EMOÇÕES / Landscape, acceleration and poetry: for a geography of the emotions. Revista de Letras, v. 1, n. 34, 11.